sexta-feira, 30 de julho de 2021 - 03:46 h

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Flamengo fará representação contra arbitragem do Campeonato Brasileiro

Flamengo fará representação contra arbitragem do Campeonato Brasileiro

Matéria publicada em 17 de agosto de 2015, 17:57 horas

 


Rio – Assim como fez o Atlético-MG, que, após a derrota para a Chapecoense no último domingo, garantiu reivindicar na CBF os prejuízos causados pelos erros da arbitragem, segundo o diretor Eduardo Maluf, o Flamengo também deve recorrer à entidade máxima do futebol brasileiro para protestar quanto à conduta do árbitro Igor Junio Benevenutto, que apitou a derrota rubro-negra para o Palmeiras, no último domingo, por 4 a 2.

Enquanto os mineiros protestam pela mão na bola de Apodi durante o contragolpe que resultou no gol da vitória dos catarinenses, os alvos da reclamação carioca são os dois pênaltis que não foram marcados, ambos na primeira etapa do jogo em São Paulo, em cima de Pará e Guerrero. Para o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, os erros no último jogo reproduzem uma tendência na qual já repara há algum tempo.

– Estou muito desesperançoso quanto ao que pode melhorar na nossa arbitragem. Não gostaria de imaginar nenhuma teoria conspiratória nem nenhuma injustiça, mas está difícil. Os erros têm que acontecer para os dois lados. Em 19 jogos, tivemos diversos erros capitais contra o Flamengo e apenas um a favor. Fica difícil de conviver com isso. Vou à CBF daqui a pouco para entregar essa representação. A representação vai ser semelhante a outras que fizemos ao longo do campeonato. Para não dizer que o conselho de arbitragem esteve sempre contra nós, tivemos um erro a nosso favor na vitória sobre o Internacional, na 11ª rodada, quando não marcaram o impedimento de Canteros. Tivemos pênalti contra o Fluminense, contra o Cruzeiro, gol regular anulado, e agora esses pênaltis clamorosos – falou em entrevista ao “SporTV”, detalhando os objetos do protesto flamenguista.

Dando razão às reclamações de Paolo Guerrero após a partida, Eduardo Bandeira de Mello falou sobre o lance envolvendo o peruano dentro da área, jogada classificada como normal pela arbitragem.

– O goleiro deveria ter sido expulso porque era o último homem. É absurdo simular que Guerrero fingiria um pênalti sendo que estava cara a cara com o gol. Concordo que não podemos estimular reclamações indevidas dos jogadores por conta dos cartões, mas o jogador caçado como ele está sendo não pode ficar calado – comentou ele.

Além de o peruano ter criticado o árbitro Igor Junio Benevenutto, o diretor de futebol do Flamengo, Rodrigo Caetano, foi acusado, em súmula, de ter protestado contra a conduta do juiz. O descontentamento pelo lado rubro-negro pode ser explicado. Logo aos 3 minutos de jogo, em lance de ataque, Pará avançou à linha de fundo e levou uma pernada de Andrei Girotto. O lance faltoso, que não foi marcado pela arbitragem, já originou a revolta, que aumentaria aos 18. No segundo lance, Guerrero aproveitou vacilo da zaga, dominou já dentro da área e driblou Fernando Prass antes de sofrer contato e cair pedindo falta, que novamente não foi marcada.

Na súmula da partida, o árbitro relatou que o diretor flamenguista, após o primeiro tempo, “já na área de acesso aos vestiários, dirigiu-se a mim e disse o seguinte: ‘Você não tem vergonha? Errado não é você, é quem colocou você aqui. Você está cego? Tá vendo outro jogo?’”, escreveu no relatório pós-jogo, que pode até comprometer Rodrigo Caetano no TJD.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Agora quer ganhar no grito ? Ganhe no campo, na moral…. Guerrero só jogou 2 partidas, tá fraquinho, Sheik é enganador, e por aí vai….. Sabia que iria acontecer isto !!

Untitled Document