>
segunda-feira, 4 de julho de 2022 - 09:17 h

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Flamengo quebra jejum e derrota Furacão

Flamengo quebra jejum e derrota Furacão

Matéria publicada em 12 de agosto de 2015, 23:46 horas

 


Rio – O Flamengo não vencia o Atlético Paranaense, pelo Campeonato Brasileiro, há seis anos, mas quebrou o jejum na noite desta quarta-feira, no Maracanã. O Rubro-negro da Gávea derrotou o Furacão por 3 a 2 e afastou a crise que ameaçava o cargo do técnico Cristovão Borges, muito festejado pelos jogadores na comemoração dos gols. O resultado fez o Flamengo chegar aos 23 pontos e subir para a décima posição. O time do Paraná segue em sexto, com 29 pontos. Antes da partida, os árbitros fizeram um protesto pela exclusão da categoria da recente Medida Provisória assinada pela presidente Dilma Roussef.

A vitória do Flamengo foi justa porque a equipe carioca foi muito superior ao adversário, principalmente no primeiro tempo, quando marcou os gols que garantiram o resultado. O Atlético Paranaense entrou com uma postura defensiva e só conseguiu criar dificuldades para o Flamengo, quando apelou para a jogada aérea. Os gols do Flamengo foram marcados por Wallace, Emerson Sheik e Alan Patrick, enquanto Hernani e Kadu anotaram para o Furacão.

Na próxima rodada, o Flamengo enfrentará o Palmeiras, em São Paulo. O Atlético PR vai encarar o Santos, em Curitiba.

O jogo – O Flamengo começou a partida no ataque e, logo aos dois minutos, Emerson fez bom passe para o estreante Ederson que chutou rasteiro e obrigou o goleiro Weverton a se esticar e desviar para escanteio. Ederson atuava como pivô no ataque, centralizado entre os zagueiros paranaenses, e contava com a companhia de Emerson Sheik que se movimentava por todos os lados.
Aos 12 minutos, o Flamengo marcou o primeiro gol. Após cobrança de escanteio, o zagueiro Wallace pega, de primeira, e manda para as redes. Na comemoração, todos os jogadores do rubro-negro carioca foram abraçar o técnico Cristovão Borges.
Mesmo sofrendo o gol, o Atlético não conseguiu se organizar ofensivamente e continuou numa postura defensiva, enquanto a equipe carioca continuava com mais posse de bola. Só aos 18 minutos é que o Furacão chegou ao ataque com chute de Eduardo que assustou o goleiro César, mas a bola saiu.
Aos 24 minutos, o Atlético Paranaense empatou. Após cobrança de escanteio, César socou para fora da área. Sidcley levantou e Hernani, sem marcação, cabeceou para empatar.
O time carioca não se abalou com o gol sofrido e continuou controlando as ações. E o técnico Milton Mendes decidiu fazer uma mudança, trocando o meia Bruno Mota por Barrientos.
Aos 36 minutos, após cruzamento na área paranaense, César Martins escorou, de cabeça, e Ederson chuta para defesa fácil de Weverton.
O Flamengo desempatou aos 39 minutos. Everton ganhou a bola no meio campo e enfiou para Emerson Sheik que penetrou em velocidade e tocou na saída do goleiro do Atlético.
O time da Gávea manteve a pressão e conseguiu o terceiro gol, aos 44 minutos. Alan Patrick bateu falta, com categoria, e colocou no ângulo esquerdo de Weverton que ficou sem ação.

O Furacão voltou modificado para o segundo tempo, buscando alterar o andamento da partida. Aos sete minutos, Walter recebeu lançamento, amorteceu no peito e mandou uma bomba que passou muito perto do travessão defendido por César.
Dois minutos depois, o técnico Cristovão Borges trocou Ederson pelo atacante Kayke que também fez a sua estreia.
Aos 19 minutos, o time paranaense marcou o segundo gol. E novamente em cobrança de escanteio. O zagueiro Kadu se antecipou aos zagueiros para cabecear a bola para as redes da equipe carioca.
A torcida do rubro-negro carioca passou a hostilizar o zagueiro Wallace por causa dos gols paranaenses e o técnico Cristovão Borges decidiu trocá-lo por Samir.
O time da Gávea continuava com mais posse de bola e, aos 31 minutos, Alan Patrick, um dos destaques da equipe.arriscou de longe, mas Weverton defendeu bem. A equipe de Cristovão Borges administrava a vantagem, enquanto a equipe visitante só conseguia criar dificuldades para a defesa carioca em lances de bola parada.
Aos 34 minutos, o volante Hernani que já tinha sido advertido com o cartão amarelo, cometeu outra falta violenta e foi excluído de campo, deixando a sua equipe com dez jogadores. Sem muita alternativa, o Atlético só chegava ao gol do Flamengo em chutes longos do atacante Walter, o único que incomodava a defesa carioca.
Nos minutos finais, o rubro-negro carioca apenas se preocupou em se fechar na defesa para não correr riscos e garantir a vitória.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 3 X 2 ATLÉTICO-PR

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 12 de agosto de 2015 (Quarta-feira)
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Rogério Pablo Zanardo (SP)
Público: 20.881 presentes
Cartão Amarelo: Pará(Fla) ;Kadu, Sidcley, Hernani e Barrientos(AP)
Cartão Vermelho; Hernani(AP)
Gols: FLAMENGO: Wallace, aos 12 e Emerson Sheik, aos 39 e Alan Patrick, aos 44 minutos do primeiro tempo; ATLÉTICO PR: Hernani, aos 24 minutos do primeiro tempo; Kadu, aos 19 minutos do segundo tempo
FLAMENGO: César, Pará, César Martins, Wallace(Samir) e Jorge; Márcio Araújo, Héctor Canteros(Jonas), Alan Patrick e Everton; Ederson(Kayke) e Emerson Sheik
Técnico: Cristóvão Borges

ATLÉTICO: Weverton; Eduardo, Kadu, Vilches e Sidcley; Otávio(Daniel Hernandez), Hernani , Bruno Mota(Barrientos) e Marcos Guilherme; Nikão(Crysan) e Walter
Técnico: Milton Mendes


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Precisa melhorar e muito o setor defensivo,,tem sofrido muitos gols de bola parada,jogo aéreo pra essa zaga tem sido só sofrimento

Untitled Document