domingo, 15 de dezembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Flu vence e assume a liderança

Flu vence e assume a liderança

Matéria publicada em 10 de março de 2019, 18:31 horas

 


Tricolor das Laranjeiras assumiu a liderança ao bater a Cabofriense e chegar aos sete pontos ganhos

Rio- O Fluminense não realizou uma grande exibição, mas fez o suficiente para derrotar a Cabofriense por 2 a 1, em partida disputada na tarde deste domingo, no Maracanã, pela terceira rodada da Taça Rio. O resultado fez o Tricolor das Laranjeiras assumir a liderança do Grupo B com sete pontos ganhos, enquanto a equipe de Cabo Frio segue com seis pontos ganhos na segunda colocação do grupo C. Os gols foram marcados por Yony González e Luciano, um em cada tempo, para o Fluminense, enquanto Abner descontou para a equipe comandada por Valdir Bigode.

O Fluminense demorou a se encontrar na partida, surpreendido com a postura ofensiva da Cabofriense que tentou surpreender a equipe de Fernando Diniz, mas desperdiçou a maioria das chances que conseguiu criar.

O time das Laranjeiras melhorou no segundo tempo e o meia Paulo Henrique Ganso voltou a se destacar com passes precisos que colocaram seus companheiros, algumas vezes, em condições de marcar.

Na próxima rodada, o Fluminense vai enfrentar o Botafogo, no Maracanã; a Cabofriense vai receber o Vasco,  em Cariacica.

O jogo

Sem Everaldo, suspenso, o Fluminense inicou a partida com apenas dois atacantes, mas com Paulo Henrique Ganso numa posição mais avançada, com liberdade para se aproximar de Luciano e Yony González. A Cabofriense fez o primeiro ataque perigoso do jogo numa investida de Rincon que conseguiu se livrar da marcação de Digão, mas teve seu cruzamento bloqueado para escanteio.

Nos primeiros minutos, a equipe de Cabo Frio marcava a saída de bola do Tricolor das Laranjeiras para tentar recuperar a bola no campo adversário, enquanto o Fluminense encontrava dificuldades para impor seu ritmo.

A primeira grande oportunidade de gol aconteceu aos 13 minutos quando Yony González foi lançado por Ganso nas costas da zaga e tocou para o gol, mas o goleiro George saiu com precisão e evitou que o Fluminense saísse na frente.

Depois de um início mais agressivo, a Cabofriense assumiu uma postura mais defensiva, mantendo apenas o atacante Rincon na frente.

O técnico Fernando Diniz aproveitou a parada técnica para pedir mais movimentação aos jogadores do meio campo.
Aos 24 minutos, o Fluminense marcou o primeiro gol. Após cobrança de falta, Allan cabeceou e Yony González, de voleio, mandou sem chance de defesa para o goleiro George.

Em vantagem, o Tricolor seguiu pressionando e, aos 28 minutos, George fez grande defesa em chute de Luciano. Logo depois, Yony González chutou forte, a bola desviou na zaga e se chocou com a trave direita da Cabofriense.

Aos 31 minutos, o goleiro Rodolfo fez defesa difícil em cobrança de escanteio executada por Anderson Rosa. Logo depois, o goleiro tricolor fez outra defesa difícil em conclusão de Abuda.

Logo depois, Anderson Rosa fez ótimo lançamento para Rafael Pernão que ganhou do goleiro Rodolfo, mas foi bloqueado por Airton que evitou a conclusão do jogador da Cabofriense.

Nos minutos finais do primeiro tempo, o Fluminense aumentou a pressão em busca do segundo gol, mas a defesa do time dirigido por Valdir Bigode conseguiu bloquear as investidas do time tricolor.

Logo no primeiro minuto do segundo tempo, Rafael Pernão foi lançado na corrida e derrubado por Caio Henrique no bico esquerdo da grande área, mas a cobrança de Anderson Rosa explodiu na barreira. O Fluminense respondeu com outra cobrança de falta na área, mas Yony González acabou, sem querer, tirando a bola de Digão que chegava livre para cabecear.

O jogo ficou aberto com as duas equipes procurando o gol. No Fluminense, Ganso participava muito do jogo, tentando encontrar espaços para acionar seus companheiros, enquanto a Cabofriense optava pelos lançamentos longos para seus atacantes.

Aos 12 minutos, Yony González é lançado em velocidade e cai na área ao ser desarmado por Bruno Lima. A torcida pediu a marcação de pênalti, mas o árbitro mandou o jogo seguir.

A história se repetiu na área do Fluminense quando Rincon caiu no choque com Digão e nada foi marcado pela arbitragem.

Aos 16 minutos, Rincon arrancou para a área e foi derrubado por Matheus Ferraz na entrada da área. Os jogadores da Cabofriense pediram a aplicação do cartão vermelho para o zagueiro tricolor, mas o árbitro apenas o advertiu com o cartão amarelo. A cobrança de Anderson Rosa não resultou em nada porque a bola bateu na barreira.

Aos 19 minutos, o Fluminense marcou o segundo gol. Após troca de passes na área, Ganso tocou para Luciano que bateu cruzado e colocou nas redes do goleiro George.
Dois minutos depois, Gilberto investiu pela direita e cruzou para a cabeçada de Yony González, mas a bola subiu demais.

Aos 23 minutos, depois da parada técnica, Ganso colocou o o atacante Luciano na cara do gol, mas George evitou o terceiro gol com grande defesa. Logo depois foi a vez de Gilberto receber passe preciso de Ganso e desperdiçar a chancer de marcar.

O zagueiro Digão sentiu uma lesão e o técnico Fernando Diniz aproveitou para promover a estreia de Léo Santos, emprestado pelo Corinthians.

Depois de sofrer o segundo gol, a equipe da Região dos Lagos perdeu o ímpeto e passou a se preocupar apenas em evitar que o Fluminense transformasse a vitória em goleada.

Aos 40 minutos, após cruzamento na área, a zaga da Cabofriense rebateu mal e Ganso aproveitou a sobra, de pé direito, mas a bola saiu.

A Cabofriense descontou aos 45 minutos com um belo gol marcado por Abner. O atacante driblou o volante Airton e mandou a bomba, sem chances de defesa para Rodolfo.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document