quinta-feira, 2 de abril de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Fluminense goleia o Flamengo no Pantanal

Fluminense goleia o Flamengo no Pantanal

Matéria publicada em 24 de fevereiro de 2018, 19:10 horas

 


Marcos Junior foi o grande nome do jogo na Arena Pantanal

Marcos Junior foi o grande nome do jogo na Arena Pantanal


Cuiabá – 
O Fluminense passeou na Arena Pantanal na tarde deste sábado e goleou com facilidade um time de reservas do Flamengo pela segunda rodada da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca.

Com a estreia na Libertadores marcada para a próxima quarta-feira, o técnico Paulo César Carpegiani escalou um time com nove reservas e acabou vendo seu time perder de 4 a 0 em Cuiabá.

Marcos Junior (2), Gilberto e Pedro marcaram os gols do Fluminense, que agora lidera o grupo C da Taça Rio com 6 pontos em dois jogos. Mesmo com a derrota, o Flamengo ainda segue líder do grupo B com 3 pontos, mas pode perder a posição no complemento da rodada neste domingo e segunda-feira.

O Flamengo volta a campo na quarta-feira para a estreia na Libertadores contra o River Palte, da Argentina. O jogo será no Rio de Janeiro, mas sem torcida. Já o Flu tem compromisso pela terceira fase da Copa do Brasil na quinta-feira, contra o Avaí, também no Rio.

Na próxima rodada do Carioca, no sábado, o Flamengo encara o Botafogo. No domingo, o Flu pega o Volta Redonda.

O Jogo

A partida na Arena Pantanal mal começou e já teve rede balançando. Junior Sornorza dominou na intermediária pela esquerda e lançou Marcos Junior na entrada da área. O volante Romulo tentou cortar mas falhou feio com uma furada que acabou matando seu companheiro Léo Duarte na jogada. A bola sobrou limpa para o atacante do Flu bater cruzado e abrir o placar com apenas um minuto.

O Flamengo tentou não se abater com o gol, mas a formação alternativa escalada por Paulo César Carpegiani tinha muitas dificuldades na criação de jogadas, e sofria com a falta de entrosamento.

Mesmo assim, aos cinco, a bola quase entrou. Vinícius Júnior deu belo toque para Trauco na esquerda do ataque. O lateral levantou na área e Felipe Vizeu escorou para Marlos acertar chute na trave de Júlio César. O Fluminense, entretanto, era melhor em campo e mantinha pressão sobre a saída de bola do Fla. Aos 17, na cobrança de um escanteio pela esquerda, ampliou. Sornoza levantou na área, Trauco não consegue afastar e a bola sobra para Pedro mandar para o fundo da rede.

Com dois a zero em menos de 20 minutos, o Flamengo já mostrava sinais de desânimo, mas ainda tentava. Aos 23, Trauco fez lançamento longo e achou Vizeu na entrada da área. O atacante tocou de cabeça para Vinícius Jr., que ajeitou e mandou um balaço que passou por cima do travessão.

O Flu chegou com perigo aos 27 com Jadson, que recebeu na área pela direita e tentou a conclusão, mas a bola subiu demais.
Aos 42, Marlos recebe aberto na ponta esquerda, sem marcação, e cruza na área. Marcos Juinior acerta chute de primeira e Diego Alves defende. No rebote, Gilberto só empurra para o gol e faz o terceiro.

PC Carpegiani fez duas modificações no intervalo para tentar mudar o panorama da partida. Saíram Romulo e Marlos para as entradas de Jean Lucas e Geuvânio. As alterações deram novo ânimo ao Rubro-Negro, mas não foram suficientes para parar o Tricolor. Com Marcos Junior e Gilberto em grande fase, e aproveitando as falhas de marcação do lado esquerdo da defesa do Flamengo, o Flu continuou mandando no jogo e ampliou a goleada aos 10 minutos.

Sornoza abriu para Gilberto completamente livre na direita, e ele  cruzou para Marcos Junior, que entrou em diagonal e desviou de cabeça para fazer o seu segundo gol da tarde e o quarto do Fluminense.

Com 4 a 0, o Flamengo se perdeu em campo. Carpegiani ainda tirou o lateral Trauco para colocar o zagueiro Patrick, na tentativa de reforçar a marcação pelo lado esquerdo, mas sem um setor de criação e com o Flu bem postado na defesa, o Fla não conseguia chegar perto do gol adversário.

Se o jogo serviu alguma coisa para o Rubro-Negro, foi para dar ritmo ao goleiro Diego Alves, que retornou de longa ausência por lesão na última quarta-feira. O goleirão garantiu o placar até o final.

Aos 31, foram duas grandes defesas. Tabela do ataque do Flu, Gilberto enfiou para Pedro, que ficou cara a cara mas parou na saída providencial do goleiro. Na sequência, Sornoza chutou de dentro da área e Diego Alves mais uma vez salvou o Fla.

Cinco minutos depois, outro lance de muito perigo. Gilberto cruzou da direita, Thuler afastou de cabeça e Marlon aproveitou o rebote e tentou o chute de fora da área. Sornoza desviou e a bola passou rente ao travessão. A situação ficou ainda mais complicada para o Flamengo aos 38, quando Cuellar recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. No final, os 4 a zero ficaram barato para o Rubro-Negro.
FLUMINENSE 4 X 0 FLAMENGO

Local: Arena Pantanal, em Cuiabá (MT)
Data: 24 de fevereiro de 2018 (Sábado)
Horário: 17h(de Brasília)
Árbitro: Mauricio Machado Coelho Junior (RJ)
Assistentes: Wagner de Almeida Santos (RJ) e Jackson Lourenço Massara dos Santos (RJ)
Cartões amarelos: Ibañez, Marcos Junior, Richard (Flu); Cuellar (2), Romulo, Léo Duarte (Fla)
Cartão Vermelho: Cuellar (Fla)
Gols:
FLUMINENSE: Marcos Junior, a 1, Pedro, aos 17, e Gilberto aos 42 min do 1º tempo; Marcos Junior, aos 10 min do 2º tempo

FLUMINENSE: Júlio César, Renato Chaves, Gum e Ibañez; Gilberto, Richard, Jadson, Junior Sornorza e Marlon; Marcos Júnor (Robinho) e Pedro (Pablo Dyego)
Técnico: Abel Braga

FLAMENGO: Diego Alves, Kleber, Thuler, Léo Duarte e Miguel Trauco (Patrick); Gustavo Cuellar, Ronaldo, Rômulo (Jean Lucas), Vinicius Júnior e Marlos (Geuvânio); Felipe Vizeu
Técnico: Paulo César Carpegiani


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

3 comentários

  1. Avatar

    O ” Messi ” ,da mídia tupiniquim, tomou uma caneta q tá procurando a bola até hoje. Conseguiram enganar o Real Madrid, c um Negueba 2018 kkkkkkkkkkkk

  2. Avatar

    Ganhar desse flamengo é bater em cachorro morto.

  3. Avatar

    KKKKK O mistão do Flamengo caiu de quatro. Até o novo super star ( Barcelona comprou gato por lebre ), não viu a cor da bola. Saudações tricolores.

Untitled Document