quarta-feira, 28 de julho de 2021 - 16:09 h

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Fluminense vence e elimina o Paysandu

Fluminense vence e elimina o Paysandu

Matéria publicada em 27 de agosto de 2015, 00:17 horas

 


Rio – O Fluminense garantiu a classificação para as quartas-de-final da Copa do Brasil, ao derrotar o Paysandu, por 2 a 1, em partida disputada na noite desta quarta-feira, no Mangueirão. O Tricolor carioca havia vencido o jogo de ida pelo mesmo placar e soube se aproveitar da vantagem para construir o resultado que garantiu a passagem para a próxima fase da competição.

O Fluminense mereceu a vitória por ter jogado de forma mais inteligente do que o adversário. A nota triste da partida foi a contusão sofrida pelo volante Edson. O jogador tricolor recebeu uma cotovelada no rosto e precisou ser retirado de campo e levado a um hospital por uma ambulância. O jogo ficou interrompido durante por oito minutos, até que o atendimento ao jogador fosse completado.

Cícero e Marcos Junior marcaram para o Fluminense, enquanto Yago Pikachu, de pênalti, anotou para o Paysandu. Apoiado por uma grande e entusiasmada torcida, o Paysandu partiu para o ataque desde os primeiros minutos. O Fluminense não se impressionou e criou a primeira jogada de ataque aos seis minutos, em conclusão de Magno Alves. O tricolor carioca continuava pressionando e quase marcou aos 13 minutos, com chute perigoso de Gustavo Scarpa. Aos 15 minutos, a pressão do Fluminense se transformou em gol. Victor Oliveira cruzou e Cícero usou a cabeça para colocar a bola nas redes de Emerson.

Depois de sofrer o gol, o Paysandu modificou sua equipe com a entrada de Misael no lugar de Ricardo Capanema que sentiu uma lesão. Aos 21 minutos, Misael arriscou da intermediária e a bola passou muito perto do gol de Julio Cesar. O Fluminense respondeu aos 23 minutos em chute de Magno Alves que obrigou o goleiro Emerson a fazer uma grande defesa para evitar o segundo gol tricolor. O time carioca continuava mais objetivo e,aos 31 minutos, Marcos Júnior cruzou para a entrada de Magno Alves, mas o goleiro Emerson saiu nos pés do atacante e fez a defesa.

Aos 38 minutos, Victor Oliveira empurrou Aylon na área e o árbitro, depois de hesitar bastante, marcou o pênalti. Dois minutos depois, Yago Pikachu bateu no canto esquerdo de Julio Cesar que acertou o canto, mas não conseguiu fazer a defesa. Os dois times voltaram sem modificações para o segundo tempo. E o Paysandu criou a primeira jogada de perigo, aos dois minutos, quando Aylon cabeceou e a bola passou perto da trave de Julio Cesar. A resposta tricolor também veio no jogo aéreo. Gustavo Scarpa cruzou e Edson cabeceou, dando um susto no goleiro Emerson.

Os dois times atuavam de forma aberta, procurando marcar o gol do desempate. Muito ansiosa, a equipe paraense se precipítava na troca de passes e acaba permitindo que o Fluminense armasse as melhores jogadas. Aos oito minutos, o Tricolor das Laranjeiras desempatou. Cícero lançou Gustavo Scarpa na esquerda. O cruzamento encontrou Magno Alves na área e o veterano atacante tocou para Marcos Junior, inteiramente livre, tocar por cima de Emerson que saiu nos pés do atacante.

Sem outra alternativa, o Paysandu partiu para tentar encurralar o Fluminense em busca dos gols, mas a precipitação dos seus atacantes impedia que fossem construídas jogadas de perigo para o gol de Julio Cesar. O time carioca se defendia bem e tentava aproveitar os espaços concedidos pelo adversário para tentar ampliar a vantagem.

Aos 16 minutos, Magno Alves entrou livre na área, mas acabou tendo seu chute defendido pelo goleiro. No rebote, Cícero mandou a bomba, mas a bola saiu. Um minuto depois, o Paysandu desperdiçou grande chance quando Misael recebeu, livre, na área e chutou para fora, frustrando a torcida. O técnico Dado Cavalcanti trocou o volante Fahel pelo atacante Betinho, em mais uma tentativa de tornar o time paraense mais agressivo. Com o resultado a favor, o Fluminense se preocupava apenas em administrar a vantagem, tocando a bola com lentidão para evitar que o adversário fizesse pressão sobre a sua defesa.

Aos 29 minutos, Yago Pikachu, o mais lúcido da equipe, cruzou e Julio Cesar saiu bem para socar a bola e afastar o perigo. A situação do Paysandu se complicou, ainda mais, aos 30 minutos quando Betinho recebeu o cartão vermelho por atingir o volante Edson com uma cotovelada.O jogador tricolor foi atendido durante vários minutos dentro de campo, mas acabou retirado por uma ambulância e levado para um hospital da capital paraense. Após a paralisação, o jogo recomeçou em ritmo muito lento. O Fluminense ainda teve uma chance para ampliar com Gustavo Scarpa, mas o chute do meia tricolor encobriu o travessão defendido por Emerson.

Nos 12 minutos de acréscimo , o Paysandu, com dez jogadores, ainda tentou marcar o gol do empate. Yago Pikachu ainda teve uma chance em cobrança de falta, mas mandou a bola por cima do travessão.

 

PAYSANDU 1 X 2 FLUMINENSE

 

Local: Mangueirão, em Belém (PA)

Data: 26 de agosto de 2015 (Quarta-feira)

Horário: 19h30(de Brasília)

Árbitro: Luis Teixeira Rocha (RS)

Assistentes: Fábio Pereira (Fifa/TO) e Carlos Henrique Selbach (RS)

Cartão Amarelo: Aylon, Fahel, Augusto Recife, João Lucas(Pay);Edson, Victor Lopes, Julio Cesar, Pierre(Flu)

Cartão Vermelho: Betinho(Pay)

Gols: PAYSANDU: Yago Pikachu, aos 40 minutos do primeiro tempo

FLUMINENSE: Cícero, aos 15 minutos do primeiro tempo; Marcos Júnior, aos oito minutos do segundo tempo

PAYSANDU: Emerson, Yago Pikachu, Thiago Martins, Gualberto e João Lucas; Fahel(Betinho), Ricardo Capanema(Misael), Jhonnatan e Carlinhos(Augusto Recife); Aylon e Leandro Cearense

Técnico: Dado Cavalcanti

FLUMINENSE: Julio Cesar; Renato, Gum, Marlon e Victor Oliveira; Jean, Edson(Pierre), Cícero e Gustavo Scarpa; Marcos Júnior(Vinicius) e Magno Alves(Higor Leite)

Técnico: Enderson Moreira


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document