segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Goleada do Botafogo coloca em xeque esquema com Camilo e Montillo

Goleada do Botafogo coloca em xeque esquema com Camilo e Montillo

Matéria publicada em 31 de março de 2017, 18:22 horas

 


Camilo é um dos responsáveis pela criação das jogadas do Botafogo

Camilo é um dos responsáveis pela criação das jogadas do Botafogo


Rio – 
A goleada de 4 a 1 sobre a Portuguesa, na noite de quinta-feira, foi a primeira do Botafogo na atual temporada. A equipe foi elogiada pela boa atuação, fato que fez aumentar os questionamentos sobre o esquema que vem sendo utilizado, com Camilo e Walter Montillo dividindo a criação de jogadas.

Juntos, eles não conseguem fazer o time render o esperado. Diante da Lusa, o Alvinegro foi escalado com três volantes, com Bruno Silva e Fernandes sendo liberados para ajudarem Camilo na criação. Dessa vez o argentino ficou no banco de reservas, entrando no decorrer do confronto.

Jair Ventura, técnico do Botafogo, evitou falar claramente, mas deu a entender que o esquema com três volantes, que já tinha usado no decorrer do ano passado, é o seu preferido.

– Muito se vale da necessidade do camisa dez clássico, daquele jogador de meio de grande qualidade. Mas a ausência deles muito se deve ao fato de os volantes jogarem de maneira ofensiva. O Bruno Silva fez dois gols contra a Portuguesa. Na Seleção Brasileira, o Paulinho fez três contra o Uruguai. Portanto, jogar com três volantes não significa que seja jogar de maneira defensiva – analisou Jair.

O treinador não antecipou se pretende manter o esquema no duelo contra o Resende, no próximo domingo, às 16h(de Brasília), no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ), pela última rodada da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca. Neste jogo o lateral-esquerdo Víctor Luís e o atacante Rodrigo Pimpão voltam a ficar à disposição, após cumprirem suspensão contra a Portuguesa. Neste sábado o time treina pela manhã e depois começa o período de concentração.

Fora de campo o Conselho Deliberativo aprovou na noite de quinta-feira, curiosamente em uma reunião no mesmo horário do jogo contra a Portuguesa, as contas do clube do ano passado. Com mais de 50 conselheiros, o trabalho do presidente Carlos Eduardo Pereira foi aprovado por grande maioria, com apenas um voto contra e uma abstenção. Frederico Bastos, ligado à antiga diretoria alvinegra, votou contra as contas, enquanto que quem se absteve foi Antônio Carlos Mantuano, ex-vice de futebol na gestão do próprio Carlos Eduardo. O custo de R$ 13 milhões para a transformação do Estádio Luso-Brasileiro em Arena Botafogo foi o principal alvo de polêmica, assim como alguns pontos do contrato com a Rede Globo pelos direitos de transmissão. Mas nada que impedisse a aprovação com grande tranquilidade.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    Hoje teremos um anão chamuscado no Rio. Pela primeira vez, ver-se-á um enterro de anão… Quem rir do Rocende é um canalha e não vai pro céu!!…

Untitled Document