terça-feira, 26 de outubro de 2021 - 21:22 h

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Medico da Fifa defende o uso do cartão amarelo para jogador que cuspir em campo

Medico da Fifa defende o uso do cartão amarelo para jogador que cuspir em campo

Matéria publicada em 29 de abril de 2020, 07:45 horas

 


Rio – Michel D’Hooghe, presidente do Comitê Médico da Fifa, defende a aplicação do cartão amarelo para os jogadores que cuspirem em campo quando a bola voltar a rolar pelos gramados. Segundo o belga, além de protocolos de segurança, esta é uma medida necessária diante deste período de pandemia do coronavírus.
“Cuspir em campo durante os jogos é uma prática comum no futebol e pouco higiênica. Por isso, quando o futebol voltar, penso que deveríamos evitá-la ao máximo. A questão é se isso será possível. Talvez com um cartão amarelo”, afirmou D’Hooghe, em entrevista ao jornal inglês Daily Telegraph.
“(Cuspir) É uma boa maneira de espalhar o vírus. E essa é uma das razões pelas quais temos de ter muito cuidado antes de a bola voltar a rolar. Não sou pessimista, mas neste momento sou muito cético relativamente a isso”, completou o dirigente.
D’Hooghe tem demonstrado muito cuidado para a retomada das atividades no futebol. Há poucos dias, ele se mostrou contrário ao retorno de treinamentos e jogos. “É impossível que os jogadores respeitem uma distância de 1,5 m entre si.”
Na Inglaterra, times como Arsenal, West Ham, Brighton e Tottenham já reiniciaram as atividades, sempre com trabalhos individuais e com os atletas chegando ao CT já trocados e sem usar os vestiários. Sexta-feira, os clubes ingleses terão uma reunião para discutir um provável retorno aos jogos, provavelmente em junho.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document