;
quarta-feira, 25 de novembro de 2020 - 13:46 h

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Mesmo com apoio de Eurico, pressão sobre Roth cresce

Mesmo com apoio de Eurico, pressão sobre Roth cresce

Matéria publicada em 10 de agosto de 2015, 19:28 horas

 


Enfraquece: Celso Roth não conseguiu dar padrão tático ao já limitado time de São Januário (Foto: Divulgação)

Enfraquece: Celso Roth não conseguiu dar padrão tático ao já limitado time de São Januário (Foto: Divulgação)

Rio – O empate sem gols contra o Joinville ligou ainda mais o sinal de alerta no Vasco. Isso porque se antes da partida o time precisaria de duas rodadas para deixar a zona de rebaixamento, agora, mesmo que ganhe seus dois próximos compromissos permanecerá na área de queda. O fraco desempenho e a situação cada vez mais delicada respingam no técnico Celso Roth, que começa a balançar no cargo.

Vários conselheiros em São Januário defendam uma mudança e o mais rapidamente possível, mas esbarram na posição do presidente Eurico Miranda, que defende a permanência do treinador.

Eurico Miranda nunca gostou de mudanças na comissão técnica, pois entende que precisa confiar no profissional contratado e porque acredita que o impacto das decisões do treinador nem sempre podem ser coniderados decisivos. Tanto que costuma dizer a polêmica frase: “Treinador não ganha jogo, mas pode perder”.

Tanto que Doriva, que foi campeão carioca, só deixou o Cruz-Maltino por decisão própria, já que mesmo mergulhado na zona de rebaixamento Eurico era contra a sua saída.

Outra verdade é que Celso Roth conta com a confiança do mandatário, que valoriza os treinadores que costumam comandar muitos treinos, evitam folgas depois dos jogos e cobram bastante dos jogadores em termos de fundamentos. A amigos o mandatário chegou a dizer que o treinador não pode ser responsabilizado pela falta de pontaria dos times se tem exigido demais dos jogadores. Além disso, ele acredita que a contratação de reforços recentes mudará a realidade do Vasco tão logo Celso Roth tenha em mãos todas as opções do plantel.

Outro fator que pesa favorável a Roth é que ele tem pensamentos bem parecidos com o de Eurico. O mandatário fala que o Vasco tem time para brigar pelo título brasileiro e não admite deficiências no plantel. Mesmo após o empate com o Joinville o treinador chegou a garantir que o Vasco era “top de linha e que enfrentava qualquer adversário de igual para igual”. O que se vê em campo é a pior defesa do Brasileiro e o ataque menos operante da competição.

Diante deste cenário o Vasco enfrenta o Santos nesta quarta-feira, às 21h(de Brasília), na Vila Belmiro, em Santos (SP), pela 18ª rodada da competição. Uma derrota pode, porém, começar a tornar a situação de Celso Roth insustentável. Até aqui o treinador acumula no Brasileirão três vitórias, um empate e cinco derrotas. Já na Copa do Brasil foram duas vitórias sobre o América-RN que renderam a vaga nas oitavas de final.

Para a partida contra o Santos o treinador não poderá contar com Anderson Salles. O zagueiro, que vem atuando de forma improvisada como volante, cederá seu posto a Serginho, que volta de suspensão. O atacante Nenê, que já teve a documentação regularizada, não vai estrear, pois a comissão técnica entende que ele ainda precisa melhorar um pouco o condicionamento físico. A tendência é que enfrente o Coritiba no sábado, no Maracanã. Nesta terça-feira o elenco vai treinar na parte da manhã, em São Januário, e depois a delegação embarca para a cidade santista, palco do jogo.

Regenerativo

Um dia após empatar com o Joinville (SC), no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro, o Vasco se reapresentou visando seu próximo compromisso no torneio nacional, contra o Santos, na quarta-feira, às 21 horas, na Vila Belmiro. Em São Januário, os jogadores que iniciaram a partida diante dos catarinenses fizeram um trabalho regenerativo na academia do clube.

Os demais atletas subiram para ao gramado do Caldeirão e participaram inicialmente de um treinamento físico. A atividade foi comandada pelo preparador Paulo Paixão. Logo na sequência, o mesmo grupo foi dividido em três times para a realização de um trabalho técnico. Observada de perto pelo treinador Celso Roth, a movimentação foi dirigida pelos auxiliares cruzmaltinos.

Após o encerramento das atividades, o lateral-esquerdo Christianno se dirigiu à sala de imprensa vascaína e concedeu uma entrevista coletiva. Na oportunidade, o jogador de 23 anos lamentou o resultado obtido no “Maior do Mundo”, mas fez questão de destacar a mudança de postura da equipe de São Januário, que teve um volume ofensivo superior ao dos últimos compromissos.

– Tínhamos projetado a vitória contra o Joinville para iniciar uma sequência boa de resultados. Era importante vencer até para aumentar a confiança da nossa equipe. Infelizmente, não conseguimos atingir nosso objetivo, mas acredito que esses 10 dias de treinamentos nos fizeram evoluir e entender um pouco melhor a metodologia do professor Celso. Pressionamos mais o adversário e criamos boas chances, mas não fomos felizes na conclusão – analisou o camisa 6.

Ao longo de sua história, o Vasco já duelou com o Santos, seu próximo adversário, 54 vezes pelo Campeonato Brasileiro. O retrospecto é favorável ao Peixe, que possui 18 vitórias contra 15 do Gigante da Colina. Ocorreram ainda 21 empates. Apesar dos números, Christianno acredita que o time vascaíno possui capacidade de obter um resultado interessante na casa do rival, local onde não vence desde 2006.

– Não tenho medo de cair com o Vasco, pois confio que iremos dar a volta por cima. Nosso grupo tem jogadores renomados, como o Dagoberto, o Herrera, o Martín Silva e o Guiñazu, sem contar no Nenê e no Jorge Henrique, que chegaram para nos ajudar. O momento não é dos melhores, mas acredito que isso vai mudar. Vamos trabalhar forte para fazer um bom jogo contra o Santos – declarou o lateral-esquerdo.

Antes de embarcar para a cidade de Santos, o Vasco fará mais um treinamento no Rio de Janeiro. A atividade será realizada na manhã desta terça-feira, às 09 horas, no Estádio de São Januário. Após o encerramento dos trabalhos, o clube fará a apresentação do atacante Jorge Henrique, seu novo reforço para a sequência da temporada.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document