terça-feira, 12 de novembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Modric quebra hegemonia de Messi e CR7 e é eleito o melhor do mundo

Modric quebra hegemonia de Messi e CR7 e é eleito o melhor do mundo

Matéria publicada em 24 de setembro de 2018, 18:25 horas

 


Atleta de 33 anos brilhou na Copa e na Liga dos Campeões pelo Real Madrid


Londres, Inglaterra – 
Pela primeira vez em dez anos, nem Cristiano Ronaldo nem Messi levaram o prêmio de melhor do mundo. O croata Luka Modric quebrou a hegemonia dos dois e foi eleito, nesta segunda-feira, o vencedor do prêmio The Best, da Fifa. Ele superou o português, que não compareceu ao evento, e o egípcio Mohamed Salah na final da premiação.

O jogador do Real Madrid se tornou o primeiro atleta de seu país a ganhar a honraria. Em 1998, Davor Suker ficou na terceira colocação, atrás de Zinedine Zidane e Ronaldo “Fenômeno”, depois do país do leste europeu ter ido para a semifinal da Copa do Mundo.

– É uma grande honra, sentimento bonito estar aqui, com esse troféu incrível. Primeiro, queria felicitar Cristiano e Salah pela temporada que tiveram e tenho certeza que eles terão outras oportunidades. Esse troféu não é somente meu, ele pertence também aos meus companheiros de Real Madrid e Croácia. Sem eles, isso não seria possível – declarou Modric no púlpito.

– Obrigado a minha família também, sem eles não seria o jogador que sou. Eles são meus melhores. Obrigado aos meus fãs ao redor do mundo pelo grande suporte e o amor que mostraram. Isso tem um significado muito importante para mim. Agradeço também aos que votaram em mim. Esse prêmio mostra que todos nós podemos ser os melhores com dedicação e trabalho. Todos os sonhos podem se tornar realidade – completou.

O camisa 10, que foi eleito o melhor jogador do Mundial da Rússia, ajudou a Croácia a chegar à final do torneio de seleções. Ele disputou todas as partidas da campanha, inclusive as prorrogações contra Rússia, Inglaterra e Dinamarca, e converteu as duas cobranças que teve nas disputas por pênaltis. O meia ainda balançou as redes nos triunfos sobre a Argentina por 3 a 0 e sobre a Nigéria por 2 a 0.

O atleta de 33 anos ainda foi um dos principais nomes da conquista da terceira Liga dos Campeões consecutiva do Real Madrid e ainda levantou o troféu de campeão do Mundial de Clubes. Modric, que também foi eleito o melhor jogador do futebol europeu pela Uefa, marcou dois gols e deu oito assistências em 43 jogos pelo clube merengue.

Durante a premiação, os torcedores do Peru foram eleitos os fãs da temporada por sua festa na Copa do Mundo. Já o prêmio de Fair Play foi para Lennart Thy, que se declarou inapto a jogar porque foi doar sangue para pacientes com leucemia.

Marcelo e Dani Alves aparecem na seleção

Nesta terça-feira, na premiação The Best da Fifa, em Londres, o time escalado teve algumas novidades, como a ausência de Mohamed Salah, do Liverpool, que fez bela temporada pelo time inglês, e De Gea, eleito o melhor goleiro, depois de Courtois ter levado o prêmio individual de arqueiro.

Sem Neymar, o Brasil foi representado nas laterais. Marcelo, do Real Madrid e Daniel Alves, do Paris Saint-Germain estão presentes. Da França, seleção campeã da Copa do Mundo, aparecem Kanté e Mbappé.

A vice-campeã Croácia tem Modric como representante. Terceira colocada no Mundial, a Bélgica teve Hazard na seleção. A escalação completa tem: De Gea; Daniel Alves, Varane, Sergio Ramos e Marcelo; Modric, Kanté e Hazard; Mbappé, Messi e Cristiano Ronaldo.

O craque português não compareceu à cerimônia, devido a agenda de jogos da Juventus. Já Lionel Messi optou por não ir devido a “razões pessoais”.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document