quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / No Vasco, Doriva esboça escalação para encarar o Bangu

No Vasco, Doriva esboça escalação para encarar o Bangu

Matéria publicada em 25 de fevereiro de 2015, 22:18 horas

 


Única ausência no coletivo desta quarta-feira foi o meia Marcinho, poupado para fazer trabalho de prevenção

Rio

O técnico Doriva começou a esboçar a escalação do Vasco para a partida deste sábado, contra o Bangu, em São Januário, pelo Campeonato Carioca. Sem poder contar com o volante Guiñazu, suspenso, Julio dos Santos trabalhou entre os titulares, com Bernardo no meio mais avançado. A única ausência no coletivo desta quarta-feira foi o meia Marcinho, poupado para fazer trabalho de prevenção de lesões.
Os titulares venceram o coletivo com gol de Gilberto. Durante o treinamento, Doriva fez duas alterações na equipe titular: Lorran e Montoya entraram nas vagas de Christiano e Rafael Silva, respectivamente. Montoya se recupera de lesão e pode retornar no fim de semana.
Os titulares entraram em campo com a seguinte formação: Martín Silva, Madson, Luan, Rodrigo e Christiano; Serginho, Julio dos Santos, Jhon Cley (na vaga de Marcinho) e Bernardo; Rafael Silva e Gilberto. O Vasco pode dormir na liderança do Campeonato Carioca em caso de vitória. Os cruzmaltinos estão na terceira posição, com 14 pontos, apenas dois do líder Botafogo, que encara o vice-líder Flamengo no domingo.

Contrato Prorrogado

A diretoria do Vasco anunciou a prorrogação do contrato do volante Lucas, de 26 anos, contratado no início deste ano após se destacar pelo Macaé na conquista do título da Série C do Campeonato Brasileiro. O jogador, que tem os direitos federativos ligados ao Friburguense, estava no clube para um período de experiências, mas agradou ao técnico Doriva e teve o vínculo ampliado até 20 de dezembro.
Pelo novo compromisso, após esse período o Vasco pode exercer o direito de comprar setenta por cento dos direitos federativos do jogador, com o restante permanecendo sob domínio do Friburguense.
Lucas foi contratado para compor o elenco, porém, começou a temporada como titular ao lado do argentino Pablo Guiñazu. Porém, perdeu espaço com a chegada do experiente Serginho, ex-Atlético-MG, e ficou no banco de reservas.
Porém, hoje é visto como um dos reservas imediatos dos dois volantes e por isso ainda tem chance de enfrentar o Bangu neste sábado, às 16h(de Brasília), em São Januário, no Rio de Janeiro (RJ), pela sétima rodada do Campeonato Carioca.
– Estou no Vasco sempre disposto a agarrar as oportunidades que aparecerem para construir uma bela história com a camisa do clube. Hoje sei que o elenco conta com jogadores experientes e de muita qualidade. Porém, a temporada é grande, existem muitos jogos e por isso acho que todo mundo vai poder aproveitar para atuar. Portanto, estou treinando sempre no sentido de corresponder quando o Doriva apostar em mim – disse Lucas.
A ideia do departamento de futebol do Vasco é cada vez mais aproveitar exemplos como o de Lucas, que pode ser contratado por um custo baixo, ajudar o time dentro de campo e depois ser negociado por um valor maior. Isso porque existe a aposta que mais na frente o volante possa ir jogar fora do Brasil.
A estratégia vascaína tem feito com que profissionais do clube estejam analisando os estaduais pelo país a fim de observar jogadores que estejam se destacando. Já no Campeonato Carioca a análise está sendo feita pelo próprio Doriva.
Na sexta-feira ainda acontece um trabalho recreativo que vai anteceder ao começo do período de concentração. Com 14 pontos conquistados o Vasco luta para se manter na zona de classificação para as semifinais.
Já em termos de bastidores, o presidente do Vasco, Eurico Miranda, ainda não se posicionou sobre a solução que a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) deverá apresentar para quando o time enfrentar o Fluminense no Maracanã. Os dois clubes lutam para ocupar o setor direito das arquibancadas, o que fez com que o duelo de domingo passado fosse disputado no Estádio Nilton Santos. A Ferj estuda que o mandante passe a definir o lado das torcidas. A medida, porém, não deve agradar ao Tricolor, que tem um contrato assinado com o consórcio que administra o Maracanã garantindo que a sua torcida vai sempre permanecer do lado direito da arquibancada.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document