Platini pede que presidente da Fifa se demita do cargo - Diário do Vale
quinta-feira, 23 de setembro de 2021 - 09:58 h

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Platini pede que presidente da Fifa se demita do cargo

Platini pede que presidente da Fifa se demita do cargo

Matéria publicada em 28 de maio de 2015, 17:20 horas

 


Recado foi dado às vésperas da eleição em que Blatter disputa seu quinto mandato

Trincheira: Platini quer tirar Blatter do poder no voto ou na pressão (Foto:Divulgação)

Trincheira: Platini quer tirar Blatter do poder no voto ou na pressão (Foto:Divulgação)

Zurique, Suíça – O presidente da União das Federações Europeias de Futebol, Michel Platini, pediu nesta quinta-feira a demissão do presidente da Federação Internacional de Futebol (Fifa), Joseph Blatter. Platini afirmou ter ficado “enojado e desiludido” com as suspeitas de corrupção que envolvem alguns dos principais dirigentes da Fifa.
Às vésperas da eleição em que Blatter disputa seu quinto mandato à frente da principal entidade do futebol mundial, Platini disse que “a maioria das associações” vinculadas à Uefa vão votar no candidato adversário, o príncípe jordaniano Ali bin Al Hussein.
Platini disse ter pedido a Blatter que se demita do cargo e que, como resposta, o suíço disse ser “demasiado tarde” para isso. Platini afirma ter decidido fazer campanha para Al-Hussein.
“Antes dos acontecimentos desta semana, talvez não [o fizesse], mas agora, com o que aconteceu [ontem], acho que Blatter pode ser derrotado”, disse Michel Platini.
NA quarta-feira, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos indiciou nove dirigentes ou ex-dirigentes da Fifa e cinco empresários, parceiros comerciais da Fifa, por corrupção. Sete dos indiciados foram presos em Zurique, entre eles o ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) José Maria Marin.
Também estão entre os acusados de participar do esquema que, segundo as autoridades dos Estados Unidos, movimentou cerca de US$ 151 milhões de dólares, dois vice-presidentes da Fifa – o uruguaio Eugenio Figueredo e Jeffrey Webb, das Ilhas Cayman, que também preside a Confederação de Futebol da América do Norte, Central e Caribe (Concacaf) – além do paraguaio Nicolás Leoz, ex-presidente da Confederação da América do Sul (Conmebol) ; o costarriquenho Eduardo Li, o nicaraguense Júlio Rocha, o venezuelano Rafael Esquivel e Costas Takkas, das Ilhas Cayman e Jack Warner, de Trinidad e Tobago.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document