terça-feira, 7 de dezembro de 2021 - 18:57 h

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Presidente do Fluminense confirma novo diretor e negocia com mais de um técnico

Presidente do Fluminense confirma novo diretor e negocia com mais de um técnico

Matéria publicada em 28 de fevereiro de 2016, 15:46 horas

 


Cotados: Cuca já treinou o Fluminense em 2009/2010 e pode voltar ao Tricolor (Foto: Paulo Dimas/Arquivo)

Cotado: Cuca já treinou o Fluminense em 2009/2010 e pode voltar ao Tricolor (Foto: Paulo Dimas/Arquivo)

Rio – Tentando contornar os problemas nos bastidores para que o resultado no campo não seja afetado, o presidente do Fluminense, Peter Siemsen, vem se esforçando para agir rápido. Em entrevista à Rádio Globo do Rio de Janeiro neste domingo (28), o mandatário confirmou que Jorge Macedo, ex-diretor de futebol do Internacional, deve chegar às Laranjeiras na quarta-feira para assumir como diretor executivo do Tricolor.

Em relação ao técnico, Peter confirmou que negocia com mais de uma opção para assumir o comando e planeja, desta vez, mantê-lo até o fim deste ano – período que marcará também o fim de seu mandato.
– O Jorge já está fechado e se apresenta na quarta de manhã. A gente já vem conversando, ele esteve no Rio sexta e conversamos muito – contou, adiantando que as conversas para anunciar um novo treinador já estão em curso.
– Conversamos com algumas opções, mas por enquanto estamos só conversando. Quando fecharmos, a gente anuncia. No Brasil isso se tornou uma questão dura, os valores ficaram altos. Estamos trabalhando para conseguir um treinador de ponta, com experiência, e que se encaixe dentro do nosso investimento – acrescentou.
Admirador do trabalho de Abel Braga, que conquistou o Campeonato Brasileiro de 2012, e de Cuca, a quem já teceu elogios publicamente, mesmo sem saber, ao certo, qual a sua situação profissional – Cuca se desligou do futebol chinês por problemas pessoais e, por enquanto, não retomou as atividades – Siemsen também vem trocando ideias com Levir Culpi, treinador que está sem função desde que deixou o Atlético-MG ao final da última temporada.
Segundo o que corre nos bastidores, seja quem for o escolhido, deve ser mantido até dezembro para contrapor uma tendência que vem predominando no clube nos últimos anos.
– Após a saída do antigo patrocinador, minha ideia era ter apenas um treinador se possível. Mas foi um momento de transição, um momento difícil, que tivemos que fazer escolhas para reorganizar as finanças. Depois de tanto tempo com um patrocinador é normal que o primeiro ano sem seja difícil. Espero que agora o treinador seja definitivo até o fim do meu mandato. O entorno do clube está bem, está tudo equilibrado, só falta termos bons resultados no futebol. Vamos trabalhar juntos para encontrarmos o melhor caminho – explicou.
Ao comentar a decisão de demitir Mário Bittencourt, Peter Siemsen admitiu que ao assimilar as intenções de seu vice – que passou a se importar “demais” com a candidatura nas eleições do fim do ano -, decidiu por afasta-lo para não prejudicar o andamento do trabalho.
– Foi uma questão de encaminhamento. Acho que começou a se intensificar a questão eleitoral. Ora ele se animava ora não. Ficou claro que ele tinha aspirações políticas já para esse ano e isso não é legal. Cada um seguiu o seu caminho. Se ele escolher a candidatura, desejo a ele sorte e sucesso – comentou.
O Fluminense volta a campo na quarta-feira à noite para completar a sétima rodada do Campeonato Carioca. Fora de casa, a equipe encara o Friburguense sob o comando do auxiliar técnico Marcão. Com sete pontos, o Tricolor segue ameaçado de perder a última posição na zona de classificação à próxima fase. Contudo, como completa a rodada, necessita apenas confirmar os três pontos para garantir a quarta colocação.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document