terça-feira, 15 de junho de 2021 - 12:50 h

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Sebastian Vettel vence GP da Hungria

Sebastian Vettel vence GP da Hungria

Matéria publicada em 26 de julho de 2015, 16:48 horas

 


Primeiro: Vettel sobe ao lugar mais alto do pódio em brilhante corrida na Hungria (Divulgação)

Primeiro: Vettel sobe ao lugar mais alto do pódio em brilhante corrida na Hungria (Divulgação)


Budapeste, Hungria –
O alemão Sebastian Vettel (Ferrari) venceu o Grande Prêmio da Hungria, realizado na manhã deste domingo. Já o britânico Lewis Hamilton (Mercedes), líder do campeonato, contou com a sorte para superar o alemão Nico Rosberg, seu companheiro de equipe, e ampliar a vantagem.

Após as 10 primeiras corridas da temporada, Hamilton, atual campeão mundial, contabiliza 202 pontos ganhos. Rosberg, com 181, figura na vice-liderança e Vettel, após sua segunda vitória no volante da Ferrari, completa o grupo dos três primeiros com 160.

Tetracampeão mundial (2010-2013), Vettel alcançou neste domingo a 41ª vitória de sua carreira, igualando o brasileiro Ayrton Senna, dono de três títulos. Apenas o também alemão Michael Schumacher (91) e o francês Alain Prost (51) têm mais triunfos na história na Fórmula 1. Vettel subiu ao pódio na Hungria ao lado do russo Daniil Kvyat, que o fez de forma inédita, e do australiano Daniel Ricciardo (ambos da Red Bull). Foi a primeira vez que a Mercedes não contou com pelo menos um piloto entre os três primeiros desde o Grande Prêmio do Brasil 2013.

Após uma prova tumultuada, Hamilton terminou na sexta posição, seu pior resultado desde o mesmo Grande Prêmio do Brasil 2013. Prejudicado por um pneu furado no final da corrida, Rosberg acabou apenas no oitavo lugar e viu a desvantagem na tabela de classificação aumentar ainda mais.

Os dois representantes do Brasil na Fórmula 1 tiveram participação discreta na Hungria. Felipe Nasr (Sauber) terminou na 11ª colocação, seguido pelo compatriota Felipe Massa (Williams). A próxima corrida do campeonato, marcada para o dia 25 de agosto, é o Grande Prêmio da Bélgica.

Em uma largada movimentada, Sebastian Vettel assumiu a primeira colocação, seguido pelo finlandês Kimi Raikkonen, seu companheiro na Ferrari. Hamilton, pole position, ainda foi superado por Rosberg e caiu para a quarta posição. Ainda na primeira volta, na tentativa de se aproximar do companheiro alemão, Hamilton perdeu o traçado e deixou a pista. O piloto britânico retornou na 10ª colocação, atrás de Massa. Rapidamente, o competidor da Mercedes iniciou uma corrida de recuperação.

Na 43ª volta, Nico Hulkenberg (Force India) perdeu a asa dianteira, bateu na barreira de pneus e provocou a entrada do carro de segurança. A corrida recomeçou no 49º giro com uma disputa intensa por posições. Agressivo, Rosberg tomou a segunda colocação de Vettel.

Então 12º colocado, Hamilton foi punido por um toque em Ricciardo e precisou passar pelos boxes, mas não havia sido abandonado pela sorte. A cinco voltas do final, o australiano da Red Bull, na tentativa de superar Rosberg, furou o pneu traseiro esquerdo do alemão, que acabou obrigado a voltar aos boxes.

Após o incidente, enquanto Vettel conduziu o carro à vitória sem sofrer ameaças, Kvyat herdou a segunda posição e Ricciardo acabou em terceiro. Hamilton soube como aproveitar o imprevisto de Rosberg e conseguiu terminar no sexto posto, aumentando sua vantagem na liderança do Mundial.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document