;
domingo, 29 de novembro de 2020 - 19:41 h

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Sul-Americano sub-20: Vizeu salva no final, Brasil vence a Venezuela e segue vivo

Sul-Americano sub-20: Vizeu salva no final, Brasil vence a Venezuela e segue vivo

Matéria publicada em 5 de fevereiro de 2017, 22:11 horas

 


De fazer careta: Para espantar má fase, Vizeu mais uma vez marcou e garantiu o triunfo da Seleção Brasileira (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

De fazer careta: Para espantar má fase, Vizeu mais uma vez marcou e garantiu o triunfo da Seleção Brasileira (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Quito – O Brasil mais uma vez não mostrou um grande futebol, pecou muito na hora de armar e deu chances para a Venezuela ganhar o jogo na tarde deste domingo (5), em Quito. Aos 44 minutos do segundo tempo, porém, o flamenguista Felipe Vizeu chamou a responsabilidade, brigou pela bola na entrada da área e acertou um forte chute no ângulo esquerdo, explodindo em alegria os poucos torcedores presentes ao estádio Olímpico Atahualpa.

Com o resultado, a Seleção do técnico Rogério Micale chega a quatro pontos conquistados no hexagonal final do Sul-Americano sub-20, mesma pontuação da própria Venezuela, só que com um gol de saldo a menos (0 a 1). Ambos estão atrás do líder Uruguai, com seis, e esperam a definição dos outros jogos do domingo (Argentina x Equador e Uruguai x Colômbia).

Na próxima rodada, os comandados de Micale encaram a Argentina, na quarta-feira, a partir das 23h30 (de Brasília), um duelo fundamental na briga pelo título da competição e, principalmente, por uma vaga no Mundial da categoria, algo que apenas os quatro primeiros terão de disputar. Pouco antes, às 21h15, os venezuelanos encaram o Uruguai.

O jogo

O primeiro tempo da partida reuniu praticamente os mesmos ingredientes que puderam ser observados no Brasil no hexagonal final do torneio. Apostando em uma posse de bola maior do que a do adversário, o Brasil rodou a bola de lado a lado no ataque, principalmente com os recuados meias Caio Henrique e Matheus Sávio, sem conseguir causar perigo ao adversário.

Os únicos lances mais agudos saíam quando David Neres recebia na posição de armador e tentava passes para Richarlison e Felipe VIzeu. Diante de um adversário bem postado, porém, a única chance de gol saiu em um escanteio cobrado por Matheus Sávio, aos 20 minutos. Com precisão, o flamenguista mandou na cabeça de Richarlison, que desviou e mandou na trave de Faríñez.

Na etapa final, Micale mandou a campo Léo Jabá, Allan Souza e Giovanny, tentando dar mais técnica ao seu ataque. O tento, porém, só saiu quando Vizeu, um dos poucos que não desistiu de nenhum lance durante o jogo, brigou pela bola com Herrera no ataque, ganhou e soltou chute forte. A bola foi no ângulo de Faríñez, que não conseguiu alcançar.

Em vantagem já próximo dos acréscimos, o Brasil quase se complicou quando David Nerez deu um soco em Mejías. O árbitro não viu e acabou expulsando García por revidar o lance antes de uma cobrança de falta. O jogo foi encerrado logo na sequência, para revolta dos venezuelanos, que ainda tiveram o lateral esquerdo Quero expulso pós-encerramento por reclamação.

FICHA TÉCNICA
BRASIL 1 X 0 VENEZUELA

Local: Estádio Olímpico Atahualpa, Quito
Data: 5 de fevereiro de 2017, quinta-feira
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Diego Haro (Peru)
Assistentes: Raúl Lopez Cruz e Victor Raez (ambos do Peru)
Cartões amarelos: Richarlison, Felipe Vizeu (Brasil); Ruiz, Chacón (Venezuela)
Cartão vermelho: García e Quero (Venezuela)
Gol:
BRASIL: Felipe Vizeu, aos 44 minutos do segundo tempo

BRASIL: Lucas Perri; Dodô, Léo Santos, Gabriel e Rogério; Caio Henrique, Maycon (Allan Souza) e Matheus Sávio (Giovanny), Richarlison (Léo Jabá), David Neres e Vizeu
Técnico: Rogério Micale

VENEZUELA: Faríñez; Hernández, Mejías, Velázques e Quero; Córdova (Garcia), Herrera, Ruiz (Lucena) e Soteldo; Peña e Chacón
Técnico: Fabián Coito


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document