Tropeço em casa tumultua ambiente e afasta Bandeira da torcida do Flamengo - Diário do Vale
quarta-feira, 22 de setembro de 2021 - 10:54 h

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Tropeço em casa tumultua ambiente e afasta Bandeira da torcida do Flamengo

Tropeço em casa tumultua ambiente e afasta Bandeira da torcida do Flamengo

Matéria publicada em 19 de abril de 2018, 16:55 horas

 


Lutando: Bandeira de Mello entra mais uma vez em rota de colisão com a torcida

Lutando: Bandeira de Mello entra mais uma vez em rota de colisão com a torcida


Rio –
O empate por 1 a 1 com o Independiente Santa Fe da Colômbia, um dia depois de a torcida ter dado uma demonstração de força colocando quase 50 mil pessoas no treino aberto no Maracanã, azedou de vez o clima no Flamengo. Ainda tentando digerir a eliminação para o Botafogo no Campeonato Carioca, a torcida dá sinais de irritação com a apatia do time. Neste cenário, pior para o presidente Eduardo Bandeira de Mello, que tem pretensões de se eleger deputado em outro, mas está entrando em rota de colisão com a Nação Rubro-Negra.

O presidente deixou o Maracanã sem conversar com os jornalistas. Quando perguntado sobre o motivo, na zona mista, ironizou os críticos.

– Não vou falar porque não entendo nada de futebol – disse Bandeira, que na véspera já causou revolta em redes sociais ao aparecer em um vídeo abraçando torcedores e ironizando a cobrança por ingressos mais baratos em dia de jogos: “Hoje foi barato”, disse ele ao se referir ao treino aberto, que teve como ingresso um quilo de alimento não perecível.

Na manhã desta quinta-feira Bandeira sofreu mais um golpe em um ano eleitoral. O dirigente, que não pode tentar um novo mandato, viu os muros da Gávea amanhecerem pichados com pedidos de sua renúncia e da saída do volante Willian Arão e do meia Diego. Nos muros era possível ver frases de efeito como “Não somos empresa”, “Time sem sangue” ou “Queremos Raça”, além de “Firão Arão”, “Fora Diego” e “Fora Bandeira”.

Aliado a esta pressão, Bandeira ainda precisa avaliar a contratação de um novo técnico, pois está cada vez mais convencido que o interino Maurício Barbieri não conseguiria segurar a pressão em caso de futuros tropeços. O rendimento dele em jogos oficiais também não agradou, pois foram dois empates. Antes do duelo com os colombianos o time empatou por 2 a 2 com o Vitória, na Bahia, pela estreia no Campeonato Brasileiro.

Se acumula insatisfação com a torcida, Bandeira também não é bem visto por alguns dirigentes. O ex-presidente do Botafogo Carlos Eduardo Pereira pregava contra uma suposta falta de ética do presidente flamenguista devido à ida de Willian Arão para a Gávea. Andrés Sánchez, presidente do Corinthians, também acusou Bandeira esta semana de aliciar o técnico Fábio Carille e o meia Rodriguinho.

Com o clima pesado o elenco vai se preparar para o duelo contra o América-MG, no sábado, às 19h(de Brasília), no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ), pela segunda rodada do Brasileirão. O jogo vai marcar a despedida do goleiro Júlio César. Para este compromisso o meia Everton Ribeiro, suspenso por ter sido expulso contra o Vitória, fica de fora. Nesta sexta-feira o plantel treina e depois começa o período de concentração.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

4 comentários

  1. Esse foi o tropeço, na próxima rodada será um tombo kkkkkkkkkkkkkk

  2. Time de mulambo ! Presidente que só entende de finanças… Diretoria de futebol que não entende de futebol …
    Flamengo não é isso não …. Flamengo é salário atrasado … è jogador na balada com traficante segurando fuzil…
    mas na hora que a bola rola ganha a p…. do jogo ! Fica aí esse diego camisa 10 Nutella ajeitando o cabelo pra dar entrevista. Zico dava carrinho pra ganhar o jogo … Timezinho gourmet

    • E o Negueba Júnior q diziam (Fox, Espn,Globo) q ia tirar a vaga do CR7 no Real Madrid e seria bola de ouro ? kkkkkkkkkkkkkk

  3. O Flamengo com um elenco caríssimo não vai ganhar nada esse ano. Jogadores mascarados, ou velhos, com salários astronômicos para a realidade do Brasil, e o rendimento é muito baixo. Mais para a frente, daqui a dois ou três anos, é que veremos o “ROMBO” nas contas do clube. É muito fácil para dirigentes de clubes, que fazem um monte de merda, saem e a dívida fica com o clube. Vide vários clubes hoje em penúria, e os responsáveis não estão nem ai.

Untitled Document