sexta-feira, 15 de novembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Vasco vence Cruzeiro no Mineirão e entra no G7

Vasco vence Cruzeiro no Mineirão e entra no G7

Matéria publicada em 26 de novembro de 2017, 19:08 horas

 


Com gol de Paulão, Cruzmaltino conquista importante vitória na briga pela Libertadores e agora torce contra o Botafogo que joga nesta segunda-feira

Vitória: Com gol de Paulão, Vasco quebrou um jejum de 17 anos sem vencer a Raposa (Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br)

Vitória: Com gol de Paulão, Vasco quebrou um jejum de 17 anos sem vencer a Raposa (Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br)

Belo Horizonte – O Vasco passou sufoco no Mineirão neste domingo (26) pela 37ª rodada do Brasileirão, mas volta de Minas Gerais com uma vitória por 1 a 0. Com um gol de cabeça de Paulão no primeiro tempo, a equipe de São Januário quebrou um jejum de 17 anos sem vencer a Raposa na casa do adversário.

A vitória colocou o Vasco dentro do G7, grupo que se classifica para a Libertadores de 2018. Com 53 pontos, a equipe de Zé Ricardo ultrapassou o Atlético-MG (51), que empatou neste domingo com o Corinthians, e o Botafogo (52), que fecha a rodada nesta segunda encarando o Palmeiras, em São Paulo. O Cruzeiro, permanece no quinto lugar com 56 pontos.

Na última rodada deste Brasileirão, no próximo domingo, o Vasco receberá a Ponte Preta em São Januário. O duelo será decisivo para as duas equipes, Vasco pela vaga na Liberta, e Ponte tentando escapar do rebaixamento. Já o Cruzeiro encerra a temporada visitando o Botafogo, no Estádio Nilton Santos.

Primeiro tempo

O jogo no Mineirão começou com o Cruzeiro buscando controlar a posse de bola, enquanto o Vasco, com uma proposta mais defensiva, buscava os contra-ataques para chegar perto do gol adversário.

A primeira grande chance da partida aconteceu aos 13 minutos. O Cruzeiro trocou passes na frente da área e Robinho enfiou para De Arrascaeta, que devolveu de primeira por cobertura. Robinho, da direita da área, bateu rasteiro e cruzado, e a bola passou raspando a trave vascaína.

Apesar de estar melhor em campo, o Cruzeiro foi surpreendido aos 20. Após um ataque despretensioso, o Vasco ganhou escanteio pela direita que Nenê cobrou na cabeça de Paulão. O zagueiro encobriu Rafael e morreu no fundo da rede.

Com a vantagem no placar, o Vasco recuou mais ainda em campo, e o Cruzeiro chegou com muito perigo em três oportunidades, mas foi para o intervalo com a derrota parcial.

Aos 29, Rafinha toca para Thiago Neves na entrada da área e este dá de primeira para De Arrascaeta. O Uruguaio, na meia-lua da área, ajeitou e chutou rasteiro no canto. Martín Silva raspou na bola e cedeu o escanteio.
Só dava Cruzeiro em campo, e dois minutos depois, Rafinha penetrou na área pela esquerda, tocou para trás e De Arrascaeta tocou de primeira no canto oposto. Com Martín Silva batido no lance, Henrique cortou o chute que ia morrer na rede.

Aos 40, foi a vez de Thiago Neves perder o gol. Robinho fez lançamento longo e achou o atacante na entrada da área. Thiago Neves matou no peito e tentou encobrir Martín Silva, mas a bola subiu demais e saiu por cima do travessão.
No intervalo, o técnico Zé Ricardo, que não costuma fazer substituições no vestiário, tirou Evander para a entrada de Jean. Clara opção no sentido de reforçar a marcação no meio de campo.

Segundo tempo

E o que se viu no segundo tempo foi mais do mesmo: Cruzeiro pressionado e Vasco se defendendo.

Aos 10 minutos de bola rolando, foi Mano Menezes quem mexeu na equipe, mas com objetivo oposto ao de Zé Ricardo. O treinador tirou o volante Lucas Silva e colocou o meia Alisson em campo.

Aos 18, De Arrascaeta teve mais uma chance de empatar. Rafinha recebeu na esquerda, se livrou do marcador e tocou na marca do pênalti para o uruguaio, que chutou de virada de primeira. Martín Silva, em grande defesa com os pés, salvou o empate.

Muito recuado, o Vasco sofria em campo e contava com seu goleiro para segurar o resultado. Aos 26, cruzamento de Thiago Neves e Martín Silva cortou e impediu Digão de cabecear para o gol.

O Vasco conseguiu uma rara escapada aos 29, e Andrés Ríos deixou Pikachu cara a cara com Rafael, mas o chute saiu fraco e Romero se recupera e salva quase em cima da linha. A jogada continua com Mateus Vital, mas a conclusão também sai fraca e Rafael faz a defesa.

O final do jogo foi dramático. O Cruzeiro pressionou muito e o Vasco se segurou como pode. Aos 36, escanteio da direita e Digão acertou cabeçada, e Martín Silva defendeu e cedeu novo escanteio. Na cobrança, pelo outro lado, a defesa rebateu e a bola sobrou para Rafinha na direita. O atacante cruzou rasteiro e Henrique finalizou da pequena área. Martín Silva operou um milagre e num lance de puro reflexo, salvou o gol.

O Vasco ainda conseguiu um contra-ataque aos 46, e Rafael fez boa defesa num chute de longe de Mateus Vital.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO-MG 0 X 1 VASCO-RJ

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 26 de novembro de 2017 (Domingo)
Horário: 17h
Renda: R$ 256.355,00
Público: 14.930 (12.212 pagantes)
Árbitro: Raphael Claus (Fifa-SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP) e Alex Ang Ribeiro (SP)
Cartões amarelos: Bryan, Thiago Neves, Léo (Cruzeiro); Paulão, Wellington, Henrique (Vasco)
Gols:
VASCO: Paulão, aos 20 min do 1º tempo

CRUZEIRO: Rafael, Lucas Romero, Léo, Digão e Bryan; Lucas Silva (Alisson), Henrique, Robinho (Judivan ) e Thiago Neves, Rafinha e De Arrascaeta
Técnico: Mano Menezes

VASCO: Martín Silva, Madson, Anderson Martins, Paulão e Henrique; Evander (Jean), Wellington, Yago Pikachu, Nenê (Mateus Vital) e Paulinho (Wagner); Andrés Ríos
Técnico: Zé Ricardo


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document