terça-feira, 10 de dezembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Vitória devolve a paz a São Januário, e Vasco agora luta pela regularidade

Vitória devolve a paz a São Januário, e Vasco agora luta pela regularidade

Matéria publicada em 24 de fevereiro de 2015, 20:36 horas

 


Rio

O elenco do Vasco se reapresentou na manhã desta terça-feira, em São Januário, dois dias depois da vitória de 1 a 0 sobre o Fluminense. O triunfo no clássico mudou completamente o ambiente na Colina, com sorrisos sendo distribuídos. Porém, os jogadores sabem que a alegria pode virar desconfiança no caso de um tropeço no próximo sábado, às 16h(de Brasília), diante do Bangu em São Januário, no Rio de Janeiro (RJ), pela sétima rodada do Campeonato Carioca.
Dessa maneira a ordem é manter a regularidade no Estadual.
– Nós agora precisamos seguir a mesma linha de atuação que tivemos contra o Fluminense, pois não podemos voltar a perder pontos, principalmente quando jogarmos em casa, o que vai acontecer já nesta rodada. O que aconteceu contra o Fluminense deve servir de modelo para a nossa sequência. Já tivemos uma grande atuação contra o Macaé e agora no clássico. Mas também deixamos a desejar contra o Tigres e diante do Barra Mansa. Portanto, o Vasco precisa chegar forte sempre – afirmou o volante Serginho.
O atacante Gilberto pensa de maneira parecida.
– A regularidade vai ser muito importante, já que o Campeonato Carioca está muito equilibrado. A distância entre o líder e quem está fora da zona de classificação não é muito grande e está tudo embolado. Portanto, precisamos de regularidade e não podemos mais pensar em perder pontos, pois senão teremos muitas dificuldades. O clássico contra o Fluminense precisa ser um referencial para a nossa mudança de postura – disse Gilberto.
Na visão do goleiro uruguaio Martin Silva, o grande desafio gerado pela vitória no clássico é justamente a manutenção do bom ambiente.
– O Vasco conseguiu fazer uma grande partida contra o Fluminense, mas não podemos deixar que isso seja apagado com um tropeço diante do Bangu. Justamente por isso a nossa prioridade tem que ser manter a regularidade – afirmou o arqueiro.
No treino da manhã de ontem os titulares ficaram na academia, com exceção do próprio Martin Silva, que trabalhou junto com os reservas em uma atividade de coletivo. O destaque do treino ficou por conta do atacante Thalles, que se movimentou bastante, mostrou ousadia em diversos dribles e marcou dois gols.
Com todos em campo o elenco volta a trabalhar nesta quarta-feira, em tempo integral. Assim, Doriva vai começar a projetar a equipe que vai a campo. Ele terá que pensar no substituto do volante argentino Pablo Guiñazú, suspenso por acúmulo de cartões amarelos. Lucas seria o reserva imediato, mas o treinador pode recuar o paraguaio Julio dos Santos, abrindo vaga para mais um meia. Neste caso, o colombiano Montoya disputa posição com Bernardo, que cumpriu suspensão diante do Fluiminense.

Drama de Luan

O zagueiro Luan viveu um drama depois de ter marcado o gol da vitória contra o Fluminense. O jogador, que na comemoração colocou a bola debaixo da camisa e chupou os dedos para homenagear a Clarisse, grávida de dois meses, ficou sabendo ao chegar em casa que sua companheira havia perdido a criança após se sentir mal.
O jogador foi confortado pelos dirigentes vascaínos e está sendo apoiado pelo coordenador do departamento de futebol, Paulo Angioni. O atleta compareceu normalmente ao treino desta terça-feira, ficando na academia com os demais companheiros que atuaram os noventa minutos no clássico do último domingo. Luan é um dos jogadores mais regulares do atual elenco e tem contrato até junho de 2017.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document