quarta-feira, 21 de agosto de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Voltaço repudia ação dos representantes de Igor Gomes

Voltaço repudia ação dos representantes de Igor Gomes

Matéria publicada em 11 de fevereiro de 2019, 19:54 horas

 


Volta Redonda – O Volta Redonda conta com mais de 100 atletas em suas categorias de base e vem obtendo bons resultados nos últimos campeonatos. No entanto, um fato pegou a diretoria de surpresa nesta semana. O zagueiro Igor Gomes, de 17 anos, teria sido instruído pelos seus representantes e decidiu não se reapresentar após a disputa da Copinha. O atleta pediu o seu desligamento do clube através de carta à CBF.

O vice-presidente Flávio Horta Júnior destaca que o Voltaço recebeu propostas dos maiores clubes do Brasil. Com isso, a diretoria tricolor tentou, por diversas vezes, diálogo com os empresários do atleta, porém encontrou o discurso pronto de que o garoto iria para o exterior.

– O Volta Redonda atende mais de 100 atletas em suas categorias de base e é financeiramente impossível fazer contrato de trabalho com todos. Não tem como! Porém, sempre tivemos o respeito de todos os atletas, pais, empresários e até mesmo dos clubes do Brasil que nos procuram para parcerias, sempre preocupados também com o Volta Redonda. Neste caso foi diferente. O atleta foi instruído a não se apresentar para treinar e não aceitar nenhuma proposta que viesse do Volta Redonda. É uma pena, porque sabemos que no fim desta história o prejudicado sempre acaba sendo o jogador – destacou.

Apesar da situação, Horta Júnior afirma que o Volta Redonda está protegido financeiramente. A diretoria irá monitorar onde o atleta irá firmar seu contrato e cobrar o pagamento, em 30 dias, da cláusula de compensação estipulada pela FIFA. Estima-se que o Esquadrão de Aço poderá receber, pela formação do atleta, até R$ 1,5 milhão. Porém provavelmente o valor pode ter que ser cobrado por via administrativa na FIFA.

– Uma pena é a maneira como as pessoas que cuidam da carreira do Igor conduziram o negócio. O atleta tinha propostas dos maiores clubes do Brasil e não quiseram sequer ouvir. O conceito já estava definido. Tirar o atleta do clube, onde ele está há mais de quatro anos, pela porta dos fundos – destacou o vice-presidente, ressaltando que o clube já oficiou a CBF para que informe qualquer pedido de profissionalização do atleta e monitore as suas transações posteriores.

Por fim, a assessoria do Volta Redonda F.C ressaltou que, durante a negociação, os próprios empresários do Igor Gomes se enrolavam quanto a quem tinha a representação do mesmo, com histórias desconexas e constantes trocas no nome de quem responderia pelo atleta. Situação que também está sendo encaminhada para a CBF para análise das conversas.

– Nós não queremos ninguém insatisfeito no clube, seja quem for. Repito, na questão financeira, o clube está protegido por uma norma da FIFA. Mas existe a preocupação da maneira como estão cuidando da carreira do menino. Para se ter uma ideia, ele simplesmente sumiu dos treinos e pediu desligamento do clube sem sequer comunicar a ninguém. Vários atletas receberam propostas e todos tiveram outra postura. Será que todo mundo está errado e ele certo? – finalizou.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

12 comentários

  1. Avatar

    A verdade e uma só o Volta Redonda só tira proveito dos atletas, em falar da categoria de base. Não investe um centavo e que tirar vantagem. Esse pessoal de Barra de Piraí que está a frente da comissão e tudo mercenários.uma penela só.

  2. Avatar

    Tem que acabar com essa porcaria de empresários que não fazem nada, só ganham dinheiros nas custas desses meninos que caem em seus contos de fada. O clube não deveria aceitar mais jogadores de empresários.

  3. Avatar
    Pedro Francisco da Silva Neto silva

    O Clube projetou o garoto e depois ele simplesmente vira as costas.Tá cheio de Raposas do Esporte neste pais.Quando quebrar a cara lá fora volta como santinho .Imbecilidade demais. Falei e disse.

  4. Avatar

    A verdade é que essa diretoria amadora perdeu de tanto oprtunista que tenta ser , tem varios atletas q sairam sem ser anunciados onde essa diretoria colocou dinheiro no bolso , é o caso do volante Pablo , Alan Carius , Cristiano , todos esses em vez do dinheiro vir para o clube esta no bolso de quem muisto torcedores idolatram como se fossem a solução do clube . SE O CLUBE HOJE NAO TEM VINCULO COM ESSE ATLETAS TEMOS 2 POSSIBILIDADES: NUNCA AJUDOU EM NADA E NAO TEM OLHAR PRA BASE PARA FILTRAR PELO MENOS AS PROMESSAS . ESSE CASO NÃO É A PROPOSTA NAO SEJA BOA PARA O VOLTAÇO É PQ NAO ESTA SENDO BOM PRA ESSA DIRETORIA SANGUESSUGA .

  5. Avatar

    Decisão acertada, viu que não tinha futuro nesse timinho.

  6. Avatar

    Se o atleta tinha contrato com o clube tem que ser mesmo cobrado, mas acho muito difícil isso.
    Ai vocEs acham que ele vai viver de vento???? Para que o clube cobre tem que fazer também, porque com certeza sua diretoria não vive de vento né??? Será que o garoto tinha pelo menos ajuda de custo????

  7. Avatar

    Uai, não assinou a carteira do menino e agora quer cobrar fidelidade?
    Aaaa pelo amor de Deus!
    Vocês querem é o dinheiro

  8. Avatar

    Se o Voltaço não se cuidar vai tomar “pernada” de muita gente, aliás já vimos esse filme!
    Dos males o menor, na direção do clube, têm dois bons advogados, mas o mundo futebolístico está emprenhado de gente mal intencionada, todo cuidado é pouco.
    Exemplos não faltam.

  9. Avatar

    Fácil de resolver, CBF liberar qualquer documento só com aval do clube formador, empresários só prejudica estes garotos. Com certeza o Volta Redonda FC não irá prejudicar nenhum atleta, porque ele ficou lá por tanto tempo, se fosse tão bom de bola assim, estaria num clube da série A do Brasileiro !!

  10. Avatar

    Não é a primeira vez nem será a última que isso vai acontecer. Acontece a todo tempo, em todos os clubes… Resta ao Voltaço se precaver juridicamente e rever sua política de aproveitamento dos talentos que sobem da base para o profissional. Fato é que a famigerada “Lei Pelé” lascou com os clubes e fez a festa dos empresários, que certamente fizeram lobby por sua aprovação, na época…

    • Avatar

      Aqui deveria ter a opção CURTIR.

      Eu não entendo nada de futebol, além do apoio ao VOLTAÇO. Acho que os clubes deviam se precaver com algum vínculo jurídico para evitar prejuízos. São os clubes que dão oportunidades e promovem os atletas e não podem ficar a ver navio quando o atleta despreza a sua origem.

      Como o torcedor fica? É ele apoia o time e cobra do técnico para escalar o atleta. O atleta se dá bem e depois cai fora? Desse jeito o atleta que a torcida ajudou a promover vira as costas sem ao menos dar uma satisfação convincente?

Untitled Document