quarta-feira, 29 de janeiro de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Internacional / De olho no Brexit, Reino Unido vai às urnas hoje

De olho no Brexit, Reino Unido vai às urnas hoje

Matéria publicada em 12 de dezembro de 2019, 09:00 horas

 


O primeiro-ministro da Grã-Bretanha e líder do partido conservador Boris Johnson posa com marreta, após instalar placa Get Brexit Done (Faça o Brexit Acontecer) Reuters/Ben Stansalls

Londres – Os eleitores do Reino Unido vão às urnas nesta quinta-feira (12). A atenção está voltada para saber se o governista partido Conservador vai obter maioria para garantir a saída do país da União Europeia em janeiro.

As 650 cadeiras da Câmara dos Comuns estão disponíveis no pleito. O slogan da campanha dos conservadores, liderados pelo premiê Boris Johnson, é “Faça o Brexit Acontecer” até o fim de janeiro, com o apoio de uma maioria parlamentar.

Por outro lado, o Partido Trabalhista, liderado por Jeremy Corbyn, diz que vai recuperar as rédeas do governo, negociar melhores condições para o Brexit junto à União Europeia e realizar um novo referendo sobre a saída, com base nesses termos.

Saída do bloco

Se os conservadores garantirem a maioria, o parlamento deve aprovar os termos do acordo de saída negociado por Johnson com a União Europeia, abrindo caminho para que o Reino Unido deixe o bloco já no próximo mês.

Caso não consigam obter maioria, os conservadores podem ter que administrar um governo minoritário, diminuindo as perspectivas de que o Brexit seja concluído em janeiro.

Se o Partido Trabalhista retomar o poder, pode haver um referendo para decidir o destino do Brexit. Durante a campanha, os conservadores, de início, tinham uma grande vantagem, mas os trabalhistas, gradualmente, conseguiram diminuir esta margem. As mais recentes pesquisas de opinião mostram os conservadores com 43% e os trabalhistas com 34% das intenções de voto.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    A Rainha Elisabeth II já bateu o martelo: Não haverá um segundo referendo. O que o ingleses decidiram tem de ser cumprido e fim de papo.

    Os Trabalhistas querem é enganar alguns ingleses. Veja que eles mesmos não têm certeza de um novo referendo: “Se o Partido Trabalhista retomar o poder, pode haver um referendo…” O que se discute no Reino Unido não é um segundo referendo, MAS como sair da União Europeia.

    Esse problema do país que mudará o destino dos ingleses fosse aqui já teria se decido há anos com algumas reuniões internas. Era só comprar os deputados para anular o referendo. Aliás, nem referendo teria.

Untitled Document