segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Internacional / Líder da oposição venezuelana revela reuniões com generais

Líder da oposição venezuelana revela reuniões com generais

Matéria publicada em 3 de maio de 2019, 07:49 horas

 


Líder da oposição tem prisão revogada (crédito AB)

Brasília – Em entrevista à porta da embaixada da Espanha em Caracas, onde está refugiado, o líder político venezuelano, Leopoldo López, afirmou não ter medo de Nicolás Maduro, nem da ditadura.

Ele revelou ainda que durante semanas, enquanto estava em prisão domiciliar, teve reuniões com generais para lançar a “Operação Liberdade” e afastar Nicolás Maduro e garantiu que esta ação é irreversível. Ontem (2), López teve revogada a prisão domiciliar, decretada em fevereiro de 2014.

Para o 5° Tribunal de Execução Criminal de Caracas, López violou as condições estabelecidas para que fizesse jus ao benefício. Na terça-feira (30), o deputado venezuelano e autodeclarado presidente interino Juan Guaidó afirmou ter concedido “indulto presidencial” a López, que deixou sua residência e foi se encontrar com Guaidó, com quem fez uma rápida aparição em público e gravou um vídeo divulgado pelas redes sociais. Mais tarde, López esteve na Embaixada do Chile em Caracas, de onde seguiu para a Embaixada da Espanha, onde permanece desde então, junto com a esposa e a filha.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

5 comentários

  1. Avatar

    Somos contra uma guerra contra o Exército Venezuelano aqui na região, ou seja, o Brasil não deve entrar numa guerra contra Maduro, mesmo que seja “uma guerra santa” como dizia o Dom Waldyr Calheiros (que defendia a guerra dos comuinistas contra o Exército Brasileiro).
    Guerra não é brincadeira, guerra arrasa, não serve para ninguém, pois ceifa vidas! Dom Waldyr Calheiros defendia a guerra da oposição contra o Exército, no entanto, como dizia o Bispo Francisco Biasin… Waldyr Calheiros era um profeta! E como profeta ele defendia a guerra!
    Não sou profeta, logo sou contra a guerra!
    O que dizer dos “profetas de Deus” que defendem a violência e a guerra para impor a ideologia comunista na América Latina?!!!

  2. Avatar
    Isso pode "moderador" ?

    ‘QUISERAM ME COMPRAR COMO SE EU FOSSE UM MERCENÁRIO’, DIZ MINISTRO DA DEFESA DA VENEZUELA

    O ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino, confirmou que recebeu uma oferta dos EUA para romper com o presidente Nicolás Maduro; Padrino foi apontado por John Bolton, assessor de Segurança Nacional, como um dos oficiais venezuelanos que teriam se comprometido com o líder opositor Juan Guaidó para derrubar Maduro; mas, segundo Padrino, Washington tentou lhe oferecer dinheiro, oferta rechaçada pelo ministro

  3. Avatar

    Se o Andrade tivesse sido eleito pelo PT como seria a reação do governo federal em relação à venezuela: O Brasil fecharia as fronteiras dizendo “não fujam! Fiquem aí porque aí está bom demais, Maduro é presidente democrático, vocês devem ficar aí e apoiar o Maduro!”…
    O que dizer dos petistas que apoiam Maduro esquecendo que o povo está matando cachorro a grito!?
    Como diria Albert Einstein: “Há duas coisas infinitas: o Universo e a estupidez humana….”.

  4. Avatar

    Tiraram o ficha limpa Guaidó da liderança e colocaram o Lopez corrupto, provavelmente para garantir á banda podre das Forças Armadas venezuelana que as propinas vão continuar em todos os níveis, como sempre foi, mudando apenas o governo de esquerda para um da direita e para que os EUA possam tomar conta dos disputadíssimos ouro e petróleo da Venezuela, únicos motivos da disputa pelo poder.
    Não tem ”mocinho” nessa história e o povão deve voltar a receber as migalhas do passado, para não dizerem que a vida deles não melhorou.

  5. Avatar

    Apenas se os militares se voltarem contra Maduro haverá um restabelecimento da ordem. Maduro armou sua milícia (o chamado “Colectivos”), e recentemente ainda fez uma compra absurda de fuzis AK-47 para armá-los, e sua população está totalmente desarmada.

    Vale ressaltar que essa milícia é civil, e que a Venezuela é o ÚNICO país da América Latina onde o acesso à armas de fogo é totalmente proibido, inclusive esse processo de desarmamento lá se deu por ajuda da ONG Viva Rio.

Untitled Document