quinta-feira, 2 de abril de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Internacional / Número de mortes pelo novo coronavírus chega a 722 na China

Número de mortes pelo novo coronavírus chega a 722 na China

Matéria publicada em 8 de fevereiro de 2020, 11:24 horas

 


Pequim – O número de mortes provocadas pelo surto do novo coronavírus na China aumentou hoje (8) para 722, anunciou a Comissão Nacional de Saúde chinesa, que registrou um aumento de novos casos superior ao que vinha sendo registrado nos últimos dias. Hoje, contam-se mais 3.399 casos, enquanto na sexta-feira (7) foram registradas 3.143 novas infeções, após vários dias em que o número de casos estava caindo.

As autoridades de saúde estão tratando 6.101 pacientes em estado grave e já deram alta a 2.050 pessoas que contraíram a pneumonia provocada pelo novo coronavírus, detectado pela primeira vez na cidade chinesa de Wuhan, na província central de Hubei.

Desde o começo do surto, já foram acompanhadas 345.498 pessoas por suspeita de infecção, 189.660 das quais continuam sob observação. O médico chinês que deu o primeiro alerta sobre o surto do novo coronavírus morreu na quinta-feira (6), depois de ter contraído pneumonia na semana passada, anunciou o hospital onde estava internado. O oftalmologista Li Wenliang, de 34 anos, foi “infelizmente contaminado durante o combate à epidemia de pneumonia do novo coronavírus”, afirmou, em sua conta no Facebook, o Hospital Central de Wuhan.

A primeira morte de um chinês fora do país pelo coronavírus ocorreu nas Filipinas. Além do território continental da China e das regiões chinesas de Macau e Hong Kong, há outros casos de infeção confirmados em mais de 20 países. A Organização Mundial da Saúde declarou, em 30 de janeiro, situação de emergência de saúde pública de âmbito internacional, o que pressupõe a adoção de medidas de prevenção e coordenação conforme escala mundial.

A doença foi identificada como um novo tipo de coronavírus, semelhante à pneumonia atípica, ou Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars na sigla em inglês), que entre 2002 e 2003 matou 650 pessoas na China continental e em Hong Kong.

As pessoas infectadas podem transmitir a doença durante o período de incubação, que varia entre um dia e duas semanas, sem que o vírus seja detectado.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    IMAGINA SE ESSE VÍRUS CHAGA BARRA MANSA, COM A “SANTA CASA” PRIVATIZADA, OS MISERÁVEIS SENDO ATENDIDOS NO CONTAINER DA UPA ATRÁS DO PRÉDIO DA PREFEITURA, NUMA CONDIÇÃO PRECÁRIA, COMO FICARIA? OS RICOS IRÃO PARA UNIMED VOLTA REDONDA, NO MÍNIMO. ATÉ QUANDO ESSES GOVERNOS VÃO PERMACER ESTÁTICOS, ASSISTINDO DE CAMAROTE, SEM FAZEREM NADA. SERÁ QUE SERÁ NECESSÁRIO O PRIMEIRO CASO PARA AGIREM? OS DONINADORES DESSE MUNDO TENEBROSO JÁ ABOCANHARAM A “SANTA CASA”. ATENDIMENTO DO SUS LÁ, SÓ NAS ÚLTIMAS OU ACIDENTADO GRAVE. E O POBRE QUE SE LASQUE!

Untitled Document