;
sábado, 5 de dezembro de 2020 - 08:58 h

TEMPO REAL

 

Capa / Internacional / Primeiros resultados do plebiscito realizado no Chile indicam que chilenos aprovaram nova Constituição

Primeiros resultados do plebiscito realizado no Chile indicam que chilenos aprovaram nova Constituição

Matéria publicada em 26 de outubro de 2020, 08:05 horas

 


Santiago- Os chilenos decidiram mudar a Constituição, segundo indicam pesquisas e os primeiros resultados da apuração dos votos do plebiscito realizado ontem. Nos próximos meses, um novo marco constitucional será redigido, embora as regras de como isso será feito ainda não estejam definidas.

Os chilenos compareceram em número recorde para decidir o futuro da Constituição promulgada em 1980, durante a ditadura de Augusto Pinochet. A mudança era uma das exigências da onda de protestos sociais que desestabilizou o Chile no ano passado e foi uma forma que o governo do presidente, Sebastián Piñera, encontrou para tentar aplacar a revolta popular.

Autoridades eleitorais, membros do governo e analistas apontaram para uma participação alta de jovens, apesar de o Chile continuar sendo afetado pela pandemia do coronavírus e pela violência recente ligada às manifestações. O domingo foi marcado por grandes filas nos locais de votação por conta dos protocolos adotados em razão da covid-19.

Durante a tarde, o presidente do Serviço Eleitoral, Patrício Santamaría, divulgou um balanço de como estava transcorrendo a votação e afirmou que este seria o processo com maior participação desde 2012, quando se estabeleceu o voto facultativo.

No plebiscito de ontem, os chilenos também tiveram de escolher como queriam que a nova Constituição fosse redigida: por uma Assembleia Constituinte ou por uma convenção mista. Na primeira, todos os constituintes seriam eleitos. Na segunda, apenas a metade. A outra metade seria composta por parlamentares que já desempenham a sua função. Segundo as últimas pesquisas, a preferência deve ser por uma Assembleia Constituinte.

Agora, o Chile viverá meses intensos politicamente, com a eleição dos constituintes e a elaboração do texto constitucional Em um prazo de nove meses a um ano, um novo plebiscito será realizado para aprovar ou não a nova Constituição – uma nova consulta pública obrigatória.

Além disso, no final de 2021, o país terá eleições presidenciais. O sociólogo da Universidad Católica, Matías Fernández, acredita que os conservadores são favoritos, mas Piñera não deverá fazer um sucessor. “A direita chilena tem pouco o que fazer para ganhar. A esquerda até teria condições de vitória, porque seu discurso vai na linha do que anseiam aqueles que votaram por uma nova Constituição, mas suas divisões internas podem ser um grande entrave.”

Sobre a situação de Piñera, Fernández afirma que o presidente está “morto politicamente”. “Ele está ocupando um cargo, apenas. Em um curto prazo, a partir da revolta social que começou em outubro do ano passado, pela primeira vez um presidente perdeu toda a relevância no país. Tudo o que ele está fazendo agora é responder a problemas que estão aparecendo. Mas esse não é o governo que Piñera planejou ou o governo pelo qual as pessoas que votaram nele queriam”, disse.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo*.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

5 comentários

  1. Avatar

    Como pode ainda aquele país não ter a sua constituição até hoje é incrível que só discutiram isso agora, mesmo se passado anos da ditadura. No entanto só não espero que façam como o Brasil que criou a sua com base no corporativismo e com base no patrimonialismo que na realidade é recheada de preguiça e má vontade com a população.

  2. Avatar

    E quando os brasileiros exigirão uma nova constituição??????

    Até quando vamos aceitar a corrupção e os ditadores? Eu faço, eu proponho, eu vou recorrer da condenação, eu acredito na justiça reversa mesmo condenado, e por aí vai o brasileiro aceitando tudo para desespero de seus descendentes.

    • Avatar

      Sabe de nada cara, lá eles não têm uma constituição e em nosso país a nossa própria constituição não prever “cláusula bomba” e há corrupção sim é endêmica em nosso país, entretanto ditadores não há e nem sei de onde tirou isso.. vivemos em uma era de democracia e será que teremos que perder a nossa liberdade para as pessoas se darem conta disso. Se vc é condenado e já é transitado e julgado de fato culpado é, portanto pague pelos seus erros, aqui não têm criança mimada não se não aprendeu quando novo agora é hora de sofrer as consequências de seus erros.

    • Avatar

      cada uma!

      Compare o Parágrafo Único do artigo 1º da constituição de 1988 com o § 1º do artigo 1º da constituição anterior, a de 1967.

      Depois volte aqui e diga o que aprendeu.

    • Avatar

      cada uma!

      Não esqueça tbm de comparar com o artigo 12 da constituição imperial de 1934.

Untitled Document