>
sexta-feira, 24 de junho de 2022 - 20:29 h

TEMPO REAL

 

Capa / Internacional / União Europeia defende eleições livres e confiáveis na Venezuela

União Europeia defende eleições livres e confiáveis na Venezuela

Matéria publicada em 24 de janeiro de 2019, 08:39 horas

 


Em comunicado a UE apelou para que a população seja ouvida, jamais ignorada nas eleições. (crédito AB)

Brasília – A União Europeia defendeu hoje (24) a realização na Venezuela de novas “eleições livres e confiáveis”, de acordo com a ordem constitucional, para restabelecer a democracia no país. Em comunicado, o bloco apelou para que a população seja ouvida, jamais ignorada. Também reitera apoio ao Parlamento e à interinidade do presidente Juan Guaidó.

“O povo da Venezuela exigiu maciçamente a democracia e a possibilidade de decidir livremente sobre seu próprio destino. Essas vozes não podem ser ignoradas”, diz o texto. “A UE faz um apelo urgente ao início imediato de um processo político que conduza a eleições livres e confiáveis, de acordo com a ordem constitucional.”

No comunicado, a União Europeia reitera o apoio à interinidade de Guaidó e da Assembleia Nacional Constituinte. “Apoia plenamente a Assembleia Nacional como a instituição democraticamente eleita cujos poderes devem ser restaurados e respeitados”, disse. “Os direitos civis, a liberdade e a segurança de todos os membros da Assembleia Nacional, incluindo o seu presidente, Juan Guaidó, devem ser plenamente respeitados”, acrescentou.

No comunicado, a União Europeia rechaça a violência registrada nos protestos em Caracas e demais regiões da Venezuela. “A violência e o uso excessivo da força pelas forças de segurança são absolutamente inaceitáveis ​​e não resolverão a crise. O povo da Venezuela tem o direito de se manifestar pacificamente, escolher livremente seus líderes e decidir seu futuro.”

O bloco europeu, no documento, coloca-se à disposição para colaborar com o processo de transição na Venezuela. “A União Europeia e os seus Estados-Membros continuam dispostos a apoiar o restabelecimento da democracia e do Estado de direito na Venezuela através de um processo político pacífico e credível, em conformidade com a Constituição venezuelana.”


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

6 comentários

  1. Porque quê na África ninguém se mete ou ajuda combater a fome e a miséria ? Já na Venezuela como é um país sul americano com mais petróleo aí vem ganância da direita radical golpista Temer , Bolsonaro, e entreguista . Acabaram com a CSN ,com privatização ,A renda média de trabalhador na CSN estatal em média ========== 3 salários mínimos em ínicio na empresa + ATS adicional de tempo de serviço .A direita radical golpista entreguista É a distribuição do polo estatal brasileiro. O Fernando Henrique Cardoso criou um código nacional de trânsito para os prefeitos arrecadarem dinheiro da população e sucateou às ferrovias e fecharam às estações ferroviárias e enchendo- se às rua de carros para cobrar impostos. IPVA, estacionamento, pardal, blitz, essa direita entreguista radical tem que fuzilada . Maduro , mete bala nessa direita radical golpista . Defende o petróleo de VCS . Aqui demos mole acabaram com CSN e com às ferrovias criando caixa das empresas de ônibus e impedindo a implantação do sistema ferroviário de passageiros ….

  2. Em 1964 o Exército do Brasil assumiu o poder, pois os comunistas queriam implantar a “ditadura do proletariado” conforme palavras dos próprios protagonistas na época como o jornalista Fernando Gabeira! Ou seja, o exército nos salvou de Dilma, José Dirceu e todos os outros terroristas que estão indo para a cadeia…
    Na Venezuela só queremos a democracia e que esse sistema corrupto ditatorial apoiado por Lula e pelo PT, PSTU, PCdoB, PDT e PSB seja expurgado da América Latina e nunca mais volta para cá!
    O que dizer dos vendidos ou ignorantes úteis que defendem Maduro aqui no D.V?!

  3. Pombao, vê na sua família alguém está precisando de tomar Rivotril .Acorda prá vida seu quádruplo. Como uma boa parte do povo foram imbecil , votar em Bolsonaro . Eles poderiam ter anulado o voto . Votar na família Bolsonaro é um sucidio..

  4. WANUIL, NÃO TOMOU SEU RIVOTRIL HOJE NÉ MALUCO.

  5. Pois é, a oposição ao Maduro esperou passar a eleição de 2018 para reclamar, já podia ter posto a boca no mundo quando teve as últimas eleições para o legislativo, não? Só porque o governo perdeu a maioria daquela vez o sistema eleitoral não foi questionado na época?
    Esse negócio de ditadura depende do ponto de vista. No Brasil o regime militar fechou o congresso, cassou políticos da oposição, mudou regras eleitorais conforme perdia votos, não tinha eleição para presidente, governador, 1/3 do senado e até para prefeitos de capitais e algumas outras cidades, matou opositores e censurou a imprensa, mas mesmo assim o Sr. Bolsonaro disse que não tivemos uma ditadura de verdade.

  6. Coitado do Bolsonaro, Não moral nem para educar seus filhos laranja. Estão querendo roubar o petróleo da Venezuela. Maduro ,fuzila essa direita entreguista radical …

Untitled Document