;
quinta-feira, 26 de novembro de 2020 - 03:05 h

TEMPO REAL

 

Capa / Internacional / União Europeia defende mais restrições para combater o coronavírus

União Europeia defende mais restrições para combater o coronavírus

Matéria publicada em 30 de outubro de 2020, 10:32 horas

 


Vítimas de infecções são mais de 10 milhões de pessoas na Europa

Bruxelas – A comissária de Saúde da União Europeia (UE), Stella Kyriakides, disse nesta sexta-feira (30) que os países do bloco devem estar prontos para impor restrições sobre a vida das pessoas visando combater a disseminação do novo coronavírus pelo continente.

“Precisamos fazer isso onde for necessário, com restrições à vida diária para quebrar a corrente de transmissão”, disse ela em videoconferência com ministros da Saúde de países da UE.

França e Alemanha, maiores países do bloco, anunciaram novos lockdowns nesta semana, em um momento em que as infecções no continente passaram da marca de 10 milhões e hospitais e leitos de terapia intensiva ficaram cheios com pacientes com covid-19.

Restrições atingem bares e restaurantes

Bares, restaurantes, eventos esportivos e culturais foram restringidos ou fechados em vários outros países europeus.

Kyriakides reconheceu que algumas das medidas necessárias são “dolorosas” e que muitas pessoas na Europa estão agora mais relutantes em seguir as novas restrições, que vêm após lockdowns generalizados adotados durante a primavera local no pico da primeira onda.

A comissária da UE disse, ainda, que os países do bloco também devem ampliar sua testagem e capacidades de rastreamento de contatos, além de aumentar a capacidade dos sistemas de saúde.

 

As informações são da Agência Brasil *


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    Agora ficou ainda mais complicado, pois surgiu uma nova variante do vírus que provavelmente a vacina não irá funcionar, estão dizendo que surgiu na Espanha e que está se espalhando e se tornando a predominante na Europa, o problema dessa variante é que a vacina não irá funcionar nela e sim nessa doença que está pelo mundo, assim terão, novamente, correr para desenvolver uma nova vacina para essa nova variante. Se ao menos as pessoas ficassem mais em casa e só as que realmente têm que sair o vírus não teria tanta oportunidade de mudar por conta de tantos hospedeiros a disposição, pois o fato é que as medidas de relaxamento só causaram problemas, na França a polícia estava tendo que ir a bares para coibir a aglomeração, agora é regredir novamente com as medidas mais rígidas de isolamento. Cabe ressaltar é se o nosso governo irá se adiantar nisso, pois quem pegou e nada aconteceu agora terá mais um oportunidade pra pegar novamente, já que é comprovado que pode ficar doente dessa doença, agora aos romancistas que acha que nada está acontecendo e que tudo vai acabar em um bar com um copo de chopp fiquem a vontade para mandar seus entes queridos ou a si mesmos para o outro lado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document