domingo, 12 de julho de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Lazer / ‘Parasita’ continua em cartaz no Cine 9 de Abril

‘Parasita’ continua em cartaz no Cine 9 de Abril

Matéria publicada em 13 de fevereiro de 2020, 09:13 horas

 


Cinemão tem filme infantil e remake de filme de terror; ‘Um Lindo Dia na Vizinhança’ e ‘Os Miseráveis’ estreiam no Cine Gacemss

‘Parasita’: Filme ganhou o Oscar e a Palma de Ouro de Cannes

A semana pré-carnavalesca está decepcionante em matéria de estreias cinematográficas.
Temos “Sonic” um filme baseado em um game de computador onde o Jim Carrey contracena com um ouriço de computador. E o remake do remake daquele filme de terror “O Grito”, que fez sucesso em 2004 com a Sarah Michelle Gellar. Para quem procura uma diversão um pouco diferente, longe dos remakes e da mesmice do cinemão, temos “Parasita”, o filme do diretor sul-coreano Bong Joon-ho que ganhou quatro Oscars na última premiação da Academia de Ciências Cinematográficas de Hollywood, além da Palma de Ouro de Cannes.
“Parasita” ganhou os prêmios de melhor filme, melhor diretor, melhor roteiro e melhor filme estrangeiro, o que não é para qualquer um. Entrevistado durante a cerimônia, o cineasta coreano disse que seus filmes fazem sucesso porque são imprevisíveis. O espectador nunca sabe o que vai acontecer em seguida. Como explicou um fã americano, “Parasita” começa como um filme sobre vigaristas, depois vira comédia, filme de mistério, drama, romance e até filme de terror. Deve ser por isso que a Academia de Hollywood se encantou por ele. Se você viu “Parasita” viu uma dezena de gêneros cinematográficos compactados em um filme só.
Mas, “Parasita” também é um comentário sobre as diferenças sociais na Coréia do Sul, moderna e tecnologicamente avançada. O filme envolve uma família pobre, os Kims, que bola um esquema para conseguir se infiltrar na casa de uma família rica, os Parks. Tudo começa quando o filho mais jovem, Ki-woo passa a dar aulas de inglês para a filha adolescente dos Parks. É tudo uma farsa já que ele não é professor de inglês coisa nenhuma. Mas, a partir dessa mentira o resto da família vai se introduzindo no lar dos ricos. Criando uma situação que vai acabar em chantagem e crime.

Oscar: O diretor Bong Joon-ho com suas estatuetas

Cine Gacemss

No Gacemss temos o filme francês “Os Miseráveis”, que apesar do título não é mais uma versão cinematográfica do famoso romance de Vitor Hugo. Dirigido por Ladj Ly, um cineasta do Mali que vive na França, “Os Miseráveis” é uma história policial passada nos subúrbios de Paris. Mais exatamente no subúrbio de Montfermeil, onde Victor Hugo ambientou seu romance de 1862. O personagem principal é um policial do interior, Stéphane Ruiz, que chega em Paris para trabalhar com a Brigada Anti-Crime. Na companhia de dois colegas, não muito honestos, Ruiz tenta evitar um conflito entre um dono de um circo e o chefão do crime local. O dono do circo acusa o mafioso de ter roubado um filhote de leão. Mas, o bichinho na verdade está nas mãos de um menino pobre. “Os Miseráveis” mostra que em pleno século XXI a cidade luz, Paris, não é só luxo e sofisticação.
Outra novidade do Gacemss é “Um Lindo Dia na Vizinhança” com o Tom Hanks, ator que já ganhou o Oscar duas vezes. Aqui ele interpreta um personagem da vida real, Fred Rogers, que encantou as crianças dos Estados Unidos com um programa de TV que ficou quatro décadas no ar, de 1968 a 2001. No filme Matthew Rys faz o papel de um repórter cético que recebe a tarefa de entrevistar Rogers e acaba se encantando com seu otimismo.

Miseráveis: A pobreza na Paris de 2020

Cinemão

E temos as estreias do cinemão. Em “Sonic – O Filme” o policial de uma pequena cidade encontra um porco espinho azul. E tenta salvá-lo de um cientista malvado que quer fazer experiências com o bicho. No mundo dos games foi um sucesso, mas nem todo jogo de computador sobrevive a passagem para a telona do cinema.
Já “O Grito” é aquele filme sobre um fantasma assassino que aterroriza os moradores de uma casa. A versão 2004, com a atriz da série “Buffy, a caçadora de vampiros” já era o remake de um filme de terror japonês. A versão 2020 tem as atrizes Tara Westwood, como a mocinha apavorada e Junko Bailey como a assombração nipônica. Para quem adora mais do mesmo, é perfeito.

Sonic: Jim Carrey e o game

Jorge Luiz Calife

 

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    Decepcionante….

Untitled Document