quinta-feira, 21 de outubro de 2021 - 12:37 h

TEMPO REAL

 

Capa / Lazer / Emagrecer entra na lista de prioridades do Ano Novo

Emagrecer entra na lista de prioridades do Ano Novo

Matéria publicada em 9 de janeiro de 2016, 15:30 horas

 


Profissionais alertam para riscos de dietas milagrosas e atividades físicas sem acompanhamento

dieta

Alimentação: Um cardápio que seja adequado para uma amiga, pode não ser o indicado para você (Foto: Divulgação)

Barra Mansa – Com a chegada do ano novo, uma das metas para quem tem a proposta de uma vida nova e saudável é emagrecer. O problema é que, impulsionadas pela vontade de perder peso, principalmente porque estamos no período de exposição do corpo, seja nas praias ou piscinas, muitas pessoas iniciam esse processo de forma errada.

Além de apelarem para dietas milagrosas, e que podem causar danos à saúde, muitas exagerarem nas atividades e, até mesmo, fazem exercícios incorretos para o objetivo que desejam. Conforme garantem profissionais da área de Nutrição e Educação Física, ter o acompanhamento de pessoas qualificadas é o primeiro passo para quem deseja alcançar o objetivo lançado na virada do ano.

De acordo com a nutricionista Karina Carvalho, ao contrário da dieta e do regime, que tem prazos para começar e terminar, a reeducação alimentar é sempre considerada a melhor escolha, pois é um processo de aprendizado, conscientização e mudanças de hábitos de forma gradativa. Conforme explica, a reeducação alimentar é um processo que engloba mudanças de hábitos não só alimentares, bem como aspectos emocionais. Aliado a atividades físicas, tem tudo para dar certo.

– A reeducação alimentar é o processo mais indicado porque vai fazer a pessoa não só perder peso, como também manter o peso desejado e, além da estética, obter mais saúde. Isso sem passar fome, ou fazer contas de pontos, sopas e outras dietas malucas que permeiam as páginas de revistas de boa forma – enfatizou Karina, ao acrescentar que neste processo estão envolvidas conscientização, aprendizado, muita disciplina e persistência.

Segundo a nutricionista, o plano alimentar tem que ser o mais próximo da realidade de cada um, respeitando a individualidade, pois isso virá a facilitar o processo de adesão e mudança que precisamos fazer para obter sucesso com a perda de peso. Conforme defende Karina, a reeducação alimentar não traz resultados imediatos, não faz milagre, mas é um processo gradativo, saudável e seguro para quem quer emagrecer e manter o peso.

– É preciso aprender o que, como e o porquê fazer mudanças na alimentação e não simplesmente fazê-las, pois só assim o nosso cérebro pode nos ajudar. Ninguém dorme magro e acorda gordo. Mas, uma coisa é certa: reeducar a alimentação garante a manutenção do peso – afirmou a nutricionista.

Plano alimentar para cada tipo de pessoa

Ao ser questionada sobre restrições, ou dietas diferentes, para quem está muito acima do peso e para aquelas pessoas que só querem mesmo perder os quilinhos ganhos com as festas de final de ano, a nutricionista explicou que, para cada pessoa, existe um plano alimentar diferente.

– Um cardápio que seja adequado para uma amiga, pode não ser o indicado para você. Para isso, existem exames físicos, bioquímicos, investigação da rotina alimentar e hábitos de vida, entre outros, para saber as necessidades de cada um e, a partir disso, elaborar algo individualizado e personalizado – esclareceu a nutricionista, ao afirmar que ainda é alto o índice de pessoas que iniciam dietas de forma incorreta.

Conforme citou a nutricionista, segundo uma pesquisa do Ibope, divulgada em março de 2011, 40% das mulheres afirmaram fazer dietas constantemente, enquanto entre os homens esse percentual chega a 29%. Entre os entrevistados, 35% disseram que o objetivo da dieta era visando o emagrecimento. A pesquisa ainda apontou que 65% das mulheres afirmavam que quebravam a dieta em algumas situações, relatando ingerirem comidas que não são boas para a saúde.

– As pessoas estão sempre buscando perder peso, a qualquer custo. Muitos praticam hábitos exorbitantes e acreditam que um esforço a curto prazo fará a diferença. Mas, infelizmente, o que mais tem acontecido é a recuperação do peso perdido – observa Karina.

De acordo com ela, atualmente a informação em internet, televisão e até mesmo rádio está bastante avançada no quesito emagrecimento, pele saudável, dicas para diminuir o colesterol, entre outros. No entanto, conforme alerta, essas informações constantes podem trazer sérias consequências para quem as recebe.

– Não é comentado, na maioria dos canais de transmissão, que é importante o acompanhamento e que as recomendações não podem ser generalizadas- salientou.

Função detox

Embora muito tenha se associado na mídia os sucos e alimentos detox a perda de peso, Karina explica que a função do detox não é o emagrecimento, mas sim qualquer processo realizado pelo organismo que busque a eliminação, ou pelo menos a redução de substâncias potencialmente tóxicas. O emagrecimento, segundo ela, pode vir como uma consequência desse processo, já que o corpo desincha também.

– Passado esse período de festas, um detox pode ser bem vindo para ajudar a eliminar os excessos e toxinas adquiridas nas últimas semanas – destacou.

Começando a se exercitar de forma correta

Proprietária de um Studio Personal Trainer, a professora de Educação Física, Jésia Helena, ressalta que, para quem pretende começar a se exercitar para perder peso, o primeiro passo a ser dado é procurar um médico para um check-up e verificar se está apto a praticar algum tipo de atividade física. Conforme orienta, alguns dos exames necessários são o eletrocardiograma, para diagnosticar se existe algum problema cardíaco; hemograma completo, para detecção de anemias e infecções; e a avaliação de um ortopedista para assegurar sobre lesões.

– Feito todo esse processo é que a pessoa deve procurar um profissional graduado em Educação Física, que seja qualificado, para um acompanhamento seguro das atividades – salientou a personal.

De acordo com ela, nesse processo, exercícios anaeróbicos (musculação) associados aos aeróbicos (caminhada, corrida, bike) são os mais indicados para um emagrecimento saudável de qualidade e duradouro. Outras modalidades muito procuradas, e que não saem da moda quando se pensa em emagrecimento, são o spinning e o circuito, que trazem um benefício excelente.

– Independente do exercício escolhido, é importante ressaltar que o acompanhamento profissional é o que vai garantir a precisão da biomecânica, amplitude e execuções dos movimentos de determinados exercícios, diminuição do risco de lesões, aumentando assim o alcance dos resultados – comentou Jésia, ao acrescentar que exercícios elaborados e executados sem acompanhamento podem levar a sérias complicações como, por exemplo, lesões, traumas, danificações do desenvolvimento do tecido muscular, além de não conseguir alcançar os objetivos desejados.

Confira alguns erros comuns de dietas citados pela nutricionista Karina Carvalho

– Dietas de revista
A maioria delas é por redução de calorias, uso de alimentos diet e light e restrições rígidas na alimentação. Essas dietas não têm efeito de reeducação alimentar e isso não é benéfico ao corpo porque o mesmo perde muito peso em um determinado tempo sem estar preparado para isto.

– Uso indiscriminado de produtos diet, light e adoçantes
Estas substâncias são maléficas à saúde. De forma a melhorar o sabor destes alimentos a indústria aumentou o conteúdo de sal neles ou gorduras hidrogenadas.

– Uso de medicamentos
É um dos maiores erros cometidos pelas pessoas. Salvo aquelas que necessitam por forças maiores. O uso de medicamentos diminui a velocidade do seu metabolismo, altera hormônios e prejudica o seu corpo.

– Ficar sem comer por muitas horas
A princípio há a perda de peso, mas o corpo além de não ficar com o metabolismo sempre acelerado, sente a necessidade de recuperar o peso perdido e para isso aumenta os hormônios que fazem com que você coma mais.

– Retirar algum macronutriente da alimentação como carboidratos, proteínas ou gorduras
Nosso corpo precisa de todos estes nutrientes, então, não pode retirá-los da alimentação porque a necessidade por eles fará com que você coma mais.

– Praticar exercício físico sem se alimentar
Com esta prática há a perda de massa muscular e não de gordura. Sem contar que o seu metabolismo fica ainda mais lento porque são os músculos também que oxidam a gordura

– Liberar no final de semana
Muitos ficam em “dieta” a semana toda e no final de semana comem de tudo. Infelizmente não somos feitos de cálculos e esta reação não é exata. Então, há várias alterações hormonais e isto leva ao ganho de peso e recuperação. Esta prática é uma das mais perigosas.

 

Por Roze Martins
(Especial para o DIÁRIO DO VALE)


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document