terça-feira, 7 de julho de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Lazer / FIA promove ações de prevenção ao desaparecimento de crianças no Carnaval

FIA promove ações de prevenção ao desaparecimento de crianças no Carnaval

Matéria publicada em 21 de fevereiro de 2017, 17:30 horas

 


Rio – A Fundação para a Infância e Adolescência (FIA) vai colocar o bloco na rua neste Carnaval. Três frentes vão marcar uma campanha para evitar o desaparecimento de crianças durante os dias de folia: as parcerias com o projeto Centro Presente e o Consórcio BRT e uma ação na Rodoviária Novo Rio. O lançamento da campanha será nesta quarta-feira, dia 22, às 10h, na base Central do Brasil da Operação Centro Presente, na Praça Duque de Caxias. Durante as ações do Carnaval, serão distribuídos 60 mil folhetos e pulseiras de identificação bilíngues.

Os números da FIA, vinculada à Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Desenvolvimento Social, indicam que a ação de conscientização e prevenção é mais do que necessária. Atualmente, há no estado 507 crianças e jovens desaparecidos entre 0 e 21 anos, sendo 60 na capital. O órgão já conseguiu localizar 2.910 pessoas.

– A ação integrada permite ao poder público e aos seus parceiros orientar os responsáveis pelas crianças sobre a importância da identificação, principalmente em locais de grande concentração de pessoas, evitando que um momento de festa e alegria se torne uma tragédia familiar – explicou o secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Desenvolvimento Social, Pedro Fernandes.

Presidente da FIA, América Tereza Nascimento da Silva destaca que a campanha busca estimular uma rede de proteção das crianças, com um gesto simples de prevenção, que é o uso de uma pulseira de identificação.

– Muitos turistas vêm para o Rio durante o Carnaval. Eles vêm de toda a parte do Brasil e do mundo e chegam sem orientação. Muitos não sabem o que acontece e, por isso, estão na folia despreocupados. É aí que o desaparecimento ocorre. Esse trabalho em conjunto visa justamente criar uma rede de proteção e reforçar a necessidade da identificação – disse a presidente da FIA.

Na pulseira, os pais e responsáveis devem escrever o nome da criança, o endereço e um telefone de contato. A medida ajuda na identificação e localização da família, caso o menor se perca em meio à multidão.

Centro Presente

A campanha começa em parceria com os agentes da Operação Centro Presente. A partir das 10h desta quarta-feira, a equipe da FIA conscientiza o público que estiver circulando no entorno da Central do Brasil. A ação também se estenderá à base Praça XV da Operação Centro Presente. Em ambas as áreas, circulam diariamente cerca de 600 mil pessoas.

– Nos Jogos Olímpicos, muitas crianças se perderam dos pais e chegavam a ficar de 2 a 3 horas com a gente na base aguardando a localização dos responsáveis. Com pulseira de identificação, a localização fica mais rápida – afirmou o capitão David Costa, coordenador da base da Central do Brasil da Operação Centro Presente.

Na quinta-feira (23), das 9h às 14h, é a vez do público que circula na Rodoviária Novo Rio receber as informações da FIA. Em parceria com a Socicam, empresa que administra o terminal rodoviário, uma equipe dará orientação aos responsáveis pelas crianças e distribuirá folhetos e pulseiras. Um banner da Fundação vai chamar a atenção do público para a importância das crianças usarem a pulseira de identificação.

Em parceria com o BRT Rio, o trabalho de prevenção chega a quatro terminais de grande movimento: Alvorada, Recreio, Jardim Oceânico e Madureira. Equipes do BRT distribuem, durante o Carnaval (de 24 a 27/2), 20 mil pulseirinhas de identificação de menores e folhetos bilíngues que explicam como familiares devem proceder em caso de desaparecimento.

– Os pais podem pegar as pulseiras nas bilheterias desses quatro terminais ou com nossos agentes de inspeção. É uma atitude simples, rápida e uma clara demonstração de cuidado com os filhos – contou a diretora de Relações Institucionais do BRT Rio, Suzy Balloussier.

Para proteger as crianças, a FIA enviou à Associação das Escolas de Samba Mirins do Rio de Janeiro 10 mil pulseiras de identificação. Em caso de desaparecimento de crianças ou adolescentes, o responsável deve procurar a delegacia próxima a sua residência e fazer o Registro de Ocorrência imediatamente. Também deve cadastrar fotos e outros dados sobre a criança no site do programa S.O.S. Crianças desaparecidas (www.soscriancasdesaparecidas.rj.gov.br), que também atende pelos telefones (21) 2286-8337 e (21) 98596-5296 (com WhatsApp).

Em paralelo às ações de prevenção de desaparecimento, a FIA também participa da campanha “Respeitar, proteger, garantir – Todos juntos pelos direitos das crianças e dos adolescentes”, que une o Comitê de Proteção Integral de Crianças e Adolescentes nos Megaeventos, os governos Federal e do Estado do Rio de Janeiro e a Prefeitura do Rio. Com o objetivo de sensibilizar a sociedade sobre a importância de denunciar violações aos direitos humanos de crianças e adolescentes durante o Carnaval, a campanha foi lançada terça-feira, no Museu do Amanhã (Zona Portuária do Rio).


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document