sábado, 22 de janeiro de 2022 - 05:04 h

TEMPO REAL

 

Capa / Lazer / Filme ‘Sem Dentes: Banguela Records’ chega a Volta Redonda

Filme ‘Sem Dentes: Banguela Records’ chega a Volta Redonda

Matéria publicada em 22 de setembro de 2015, 07:00 horas

 


Exibições acontecem nos dias 25 e 26 de setembro, no Cine Teatro Gacemss

No telão: Elogiado pela crítica e pelo público, documentário mostra a revolução do rock brasileiro na década de 1990 (Foto: Divulgação)

No telão: Elogiado pela crítica e pelo público, documentário mostra a revolução do rock brasileiro na década de 1990 (Foto: Divulgação)

Era início da década de 90, o Brasil ainda se acostumava com a reabertura democrática e, além disso, passava por um momento de impeachment do presidente da República. A efervescência política se refletia nas ruas e no cenário artístico-cultural do país. Desse universo, foram surgindo movimentos musicais que, com criatividade e até bom-humor, promoveram uma revolução no rock brasileiro.
É justamente essa transformação e ebulição que o filme “Sem Dentes: Banguela Records e a Turma de 94”, procura retratar para o público. A Mega Entretenimento traz o documentário ao Sul Fluminense para exibições em Volta Redonda, nos dias 25 (sexta-feira), às 19h; e 26 (sábado), às 17h, no Cine Teatro Gacemss (Sala 2). Os ingressos estão à venda na secretaria do Gacemss.
Dirigido pelo jornalista e escritor Ricardo Alexandre e produzido pela Kurundu Filmes, “Sem Dentes” estreou no início de julho no festival de documentários musicais “In-edit”, em disputadas sessões em São Paulo e Salvador. A primeira etapa do circuito de lançamento também contou com sessões em Belo Horizonte (MG), Porto Alegre (RS), São José dos Campos (SP), Jundiaí (SP) e Presidente Prudente (SP). O sucesso de público e crítica registrado nas primeiras sessões de lançamento rendeu uma segunda etapa de exibições do filme e Volta Redonda foi uma das 17 cidades brasileiras escolhidas para receber o elogiado documentário.
“Sem Dentes: Banguela Records e a Turma de 94” conta a história de um ano muito especial para o rock e o pop nacional: foi em 1994 que Raimundos e Chico Science & Nação Zumbi estrearam, foi o ano em que o Skank, recém-chegado do circuito independente, lançou o álbum Calango para mais de um milhão de compradores. Também foi em 94 a consagração de festivais como Juntatribo, Superdemo e Abril pro Rock, o ano em que revistas e fanzines, programas de rádio e televisão construíram uma cena renovada e forte e o ano em que bandas como Mundo Livre S/A, Planet Hemp e Pato Fu entraram em estúdio para marcar para sempre a história do pop brasileiro. “Sem Dentes”, pela primeira vez, trata toda essa movimentação incrível com olhar histórico.
O eixo central do filme, como seu nome diz, é a história do Banguela Records, um selo independente criado pela banda Titãs ao lado do produtor Carlos Eduardo Miranda (que mais tarde fez parte do programa Ídolos, no SBT), com financiamento e distribuição da gravadora Warner Music. O Banguela Records teve história curta e marcante, lançando, entre outros, Raimundos (o primeiro disco de ouro de um selo indie no Brasil), Mundo Livre S/A, Little Quail & The Mad Birds, Maskavo Roots e Graforreia Xilarmônica, além do projeto paralelo de Branco Mello e Sergio Britto (ambos membros do Titãs), o barulhentíssimo trio Kleiderman.
Ali também se cristalizou a identidade musical daquela geração: o cruzamento de influências brasileiras processadas com o que de mais moderno se fazia no rock internacional. E por suas salas passaram quadrinistas, ilustradores, jornalistas, grafiteiros, produtores de shows e malucos em geral, que criaram a geração “mais original e mais rica que o Brasil havia tido até então”, conforme relato de Miranda em um trecho do filme.
O documentário começou a ser rodado no início de 2014, e para ele foram feitas mais de 20 entrevistas com músicos, produtores, jornalistas e vários personagens que construíram a história do selo e da geração do início dos anos 90. Imagens raras e inéditas misturam-se a vídeos clássicos compondo um mosaico revelador, divertido, informativo e emocionante. “Sem Dentes” é garantia de diversão, nostalgia e, por que não, informação para o público.

Sobre Ricardo Alexandre

O jornalista Ricardo Alexandre acompanhou de perto as últimas três décadas do cenário musical brasileiro. Passou pelas redações das revistas Bizz, General, Superinteressante, Carta Capital, Capricho, Revista MTV e dos jornais Folha de São Paulo e Estadão. É uma das principais figuras no surgimento da rádio 89 FM (A Rádio Rock de São Paulo). Foi também gerente de conteúdo do site Somlivre.com e diretor de redação na última fase da revista Bizz, em meados dos anos 2000.
É também reconhecido como autor de “Dias de Luta”, um dos principais levantamentos jornalísticos sobre a música do Brasil, uma grande reportagem abrangente sobre a chegada do rock ao Brasil e o estouro do gênero a partir dos anos 1980. Também escreveu “Cheguei Bem a Tempo de Ver o Palco Desabar”, um livro de memórias onde Ricardo Alexandre conta sua própria história como um coadjuvante no universo da música – ainda assim, apresentada com um detalhado pano de fundo.
Em 2009 ganhou o prêmio Jabuti de Melhor Biografia ao retratar a vida e obra de Wilson Simonal no livro “Nem vem que não tem: A vida e o veneno de Wilson Simonal”, lançado pela Editora Globo.
Antes de “Sem Dentes: Banguela Records e a Turma de 94”, Ricardo Alexandre havia produzido e dirigido outros três documentários: “Napalm – O som da cidade industrial”, “Julio Barroso – marginal conservador” e “Ronnie Von: quando éramos príncipes”.

Serviço

‘Sem Dentes: Banguela Records e a Turma de 94’ será exibido no Cine Teatro Gacemss, na Vila Santa Cecília, em Volta Redonda, dia 25 de setembro às 19h, e dia 26 de setembro, às 17h. Os ingressos custam R$ 10. Mais informações pelo telefone (24) 3347-1955.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document