>
sexta-feira, 19 de agosto de 2022 - 11:49 h

TEMPO REAL

 

Capa / Lazer / Guia de Leitura: O ladrão mais famoso do mundo

Guia de Leitura: O ladrão mais famoso do mundo

Matéria publicada em 5 de fevereiro de 2021, 19:28 horas

 


Serie de TV aumenta o interesse pelos livros de Maurice Leblanc

O cinema e a televisão tem feito muito para popularizar os grandes clássicos da literatura popular. As gerações atuais nunca tinham ouvido falar num livro chamado “O senhor dos anéis” de um certo Tolkien até o diretor Peter Jackson transformar o livro numa trilogia de filmes de sucesso. Arsene Lupin, o ladrão de casaca do francês Maurice Leblanc também andou no ostracismo por um bom tempo. Agora, os livros viraram tema de um seriado de televisão, Lupin, da Netflix, que reinventa o personagem original, criado em 1905, como uma resposta francesa ao Sherlock Holmes britânico.

No século passado ainda existia uma rivalidade entre a França e a Inglaterra. Rivalidade que terminou quando os ingleses ajudaram os franceses a combater a invasão nazista durante a Segunda Guerra Mundial. No campo da literatura popular essa birra dos franceses com os ingleses produziu Arsène Lupin, o ladrão de casaca.

Se Sherlock é um detetive, sempre do lado da lei, Lupin é um criminoso sofisticado e anarquista, um Robin Hood da Belle Epoque. Mestre dos disfarces e das artes marciais ele se especializa em roubar jóias e outros itens sofisticados. Zombando das convenções ele ajuda aos mais fracos e exerce seu poder de sedução sobre as mulheres.

O personagem foi muito popular em meados do século passado e inspirou filmes, como “O ladrão de casaca”. Depois andou esquecido, e seu rival inglês, Sherlock Holmes ficou com toda a popularidade. Até que finalmente Lupin virou personagem de uma série de tv. Desde 2016 que os romances originais estão disponíveis na serie clássicos da editora Zahar. E quem quiser conferir se a versão Netflix faz juz aos originais é só procurar nas livrarias.

As primeiras aventuras do ladrão incluem uma divertida história onde ele enfrenta um detetive inglês chamado Herlock Sholmes. O livro tem tradução assinada pelos vencedores do prêmio Jabuti, Rodrigo Lacerda e André Telles. Como é norma nesses lançamentos da Zahar, o livro vem com uma cronologia da vida e obra do autor e um posfácio escrito por Maurice Leblanc, onde ele comenta o sucesso de seu personagem.

Um curiosidade, na série de TV “Lupin”, o herói é um jovem que assume o personagem de Arsene Lupin na França contemporânea para vingar uma injustiça cometida contra seu pai.

 

Jorge Luiz Calife

 

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Antonio Carlos Peludo

    Terminou ? Terminou nada . Frances não fala com ingles ate hoje é fato concreto .Pelo que aprendi à época com o Professor Ziul essa rivalidade foi causada pelo ingleses que queriam o trono da françaa após a morte do Rei FelipeIV que sem herdeiros deixou um hiato de poder a Guerra dos 100 anos ( Salvo engano ) sub censura

Untitled Document