O destino da África - Diário do Vale
quarta-feira, 22 de setembro de 2021 - 11:56 h

TEMPO REAL

 

Capa / Lazer / O destino da África

O destino da África

Matéria publicada em 31 de julho de 2017, 13:04 horas

 


As riquezas, o fascínio e as mazelas do continente africano

A África tem sido uma espécie de consolo para nós brasileiros. Sempre que as coisas vão mal por aqui (e o Brasil vai de mal a pior) podemos olhar para o outro lado do Atlântico e ter um certo consolo. Temos corrupção, banditismo sem controle, doenças tropicais, mas os africanos não estão em situação melhor. Se nós temos a dengue e a chikungunya, eles tem o ebola. Se temos crime organizado, eles têm guerras tribais e grupos terroristas como o Boku Harum. A história da África parece ser um catálogo de desgraças que o historiador americano, Martin Meredith examina em seu novo livro “O Destino da África”, da editora Zahar.

Meredith procura mostrar que alguns dos flagelos africanos vêm das riquezas daquele continente imenso. No passado foi o marfim dos elefantes, o ouro e o tráfico de escravos que atraíram a cobiça de mercadores, caçadores de fortuna e conquistadores de todos os lugares. Vide a lenda das míticas “minas do rei Salomão” onde existiriam ouro e pedras preciosas capazes de enriquecer quem as encontrasse. Em tempos modernos é o petróleo, os diamantes e outros minerais valiosos que atraem gente da pior espécie. De mercenários e corporações em busca de lucro.

Do antigo Egito aos dias atuais o livro relembra os antigos reinos, as lendas, a disseminação do cristianismo e do islã que hoje alimentam ódios ancestrais. O impacto da colonização europeia e a tão sonhada independência. Como é comum aos historiadores modernos Meredith usa uma abordagem multidisciplinar, misturando a geografia com a história, a política e a sociologia para traçar um painel abrangente da África de ontem e de hoje. E o livro conclui com uma projeção para o futuro. Quando os africanos, como o resto do mundo, terão que enfrentar os efeitos da mudança climática global.

O livro é grande, tem 760 páginas, como é normal em uma obra abrangente. O preço fica em torno dos R$ 100, mas quem prefere a edição eletrônica sai por R$ 60. São cinco mil anos de história construída em cima de riquezas, ganância e poder, que ajudam a entender os problemas da África moderna.

Dourada: O passado e o desafio da África

Dourada: O passado e o desafio da África

 

Por Jorge Luiz Calife

[email protected]


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Parece ser uma ótima, linda, triste e riquíssima leitura. Parece não, com certeza deve ser!!!

  2. Muito bom lançamento, há poucos livros sobre o assunto em português. Valeu pela indicação!

Untitled Document