segunda-feira, 24 de janeiro de 2022 - 21:00 h

TEMPO REAL

 

Capa / Lazer / O mestre da ficção científica

O mestre da ficção científica

Matéria publicada em 4 de julho de 2016, 14:30 horas

 


Trilogia da Aleph reúne as melhores obras do escritor; editora colocou nas livrarias um pacote com três obras primas do mestre britânico, morto em 2008

Como muitas crianças Arthur Charles Clarke era fascinado por dinossauros. Vivia colecionando gravuras e livros sobre animais pré-históricos. O ano era 1928, o local a cidade de Minehead no interior das Inglaterra. Um dia Clarke saiu para passear com sua tia e viu a capa colorida de uma revista de ficção científica. A Amazing Stories aí ao lado. A revista deixou o rapaz sonhando com o futuro e fez com que ele esquecesse o passado. De leitor Clarke virou escritor e se tornou um dos maiores mestres da ficção científica. A literatura que tenta imaginar o amanhã a partir do hoje.

Clarke ficou famoso como autor do roteiro do filme “2001: Uma odisseia no espaço”, do cineasta Stanley Kubrick. Kubrick é o sujeito barbudo ao lado de Clarke, na foto. Infelizmente os melhores romances do autor nunca chegaram as telas do cinema. Ainda que o cinema de Hollywood tenha copiado algumas ideias do mestre. A abertura de “Independence Day” copia “O fim da Infância”. E o final de “Interestelar” tem uma estação espacial parecida com a nave de “Encontro com Rama”.

É preciso ler a obra de Clarke para entender como o cinema ainda está décadas atrasado em relação do melhor da ficção científica. A editora Alpeh colocou nas livrarias um pacote com três obras primas do mestre britânico, morto em 2008. “O Fim da Infância”, de 1953, “Encontro com Rama”, de 1971 e “As Fontes do Paraíso”, de 1977. O primeiro livro imagina a invasão do nosso planeta por seres superinteligentes que se parecem com os demônios da mitologia judaico-cristã.

“Encontro com Rama” leva o leitor a explorar uma fantástica nave extraterrestre que contém um minimundo em seu interior. Habitado pelos biômatos, seres onde a forma orgânica se fundiu a forma mecânica. “As Fontes do Paraíso” narra a construção de uma torre entre a Terra e o céu, erguida sobre uma montanha do Sri Lanka, a pátria adotiva do escritor.

O pacote com os três livros está sendo vendido por um preço em torno de R$ 64. Mas também é possível comprar as edições individuais, que saem por R$ 37 cada um. O pacote é mais econômico, porque tem três livros pelo preço de dois.

 

Mestre: É preciso ler a obra de Clarke para entender como o cinema ainda está décadas atrasado em relação ao melhor da ficção científica

Mestre: É preciso ler a obra de Clarke para entender como o cinema ainda está décadas atrasado em relação ao melhor da ficção científica

 

 

Por Jorge Luiz Calife

[email protected]


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document