Orquestra Sinfônica de Barra Mansa apresenta nesta terça-feira o concerto ‘Jobim Sinfônico’ - Diário do Vale
terça-feira, 14 de agosto de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Lazer / Orquestra Sinfônica de Barra Mansa apresenta nesta terça-feira o concerto ‘Jobim Sinfônico’

Orquestra Sinfônica de Barra Mansa apresenta nesta terça-feira o concerto ‘Jobim Sinfônico’

Matéria publicada em 12 de dezembro de 2017, 08:00 horas

 


Noite contará com a participação de Paulo Jobim – filho de Tom Jobim -, Mário Adnet e Marcos Nimrichter

Barra Mansa – A apresentação desta terça-feira, dia 12, da Orquestra Sinfônica de Barra Mansa (OSBM) será ainda mais especial. Os músicos farão um passeio pela obra orquestral de Antonio Carlos Brasileiro de Almeida Jobim, ou, simplismente Tom Jobim, um dos maiores nomes da Música Popular Brasileira, passando também por suas canções mais populares. O concerto “Jobim Sinfônico” será às 20h, na Igreja Matriz de São Sebastião, em Barra Mansa.

Acompanhando a orquestra, na voz, estarão os músicos Paulo Jobim – filho do compositor Tom Jobim – e Mário Adnet, além de Cecília Veloso e Priscila Assumpção, integrantes do Projeto Música nas Escolas. Com regência do maestro Daniel Guedes, o concerto terá ainda a participação do pianista Marcos Nimrichter.

Morto em 1994, Tom Jobim é uma das maiores referências da MPB. Não se fala em Bossa Nova, movimento musical que marcou o Brasil a partir do final dos anos 50, por exemplo, sem falar de Tom, que enveredou também pelo samba, MPB e jazz. No exterior, é considerado, segundo a revista Rolling Stone, o maior expoente de todos os tempos da música popular brasileira. Sua parceria com o também inesquecível Vinícius de Moraes resultou em grandes e atemporais sucessos, como a música “Garota de Ipanema”, que está no programa do concerto.

Segundo o maestro Daniel Guedes, as composições para orquestra revelam um lado menos conhecido do compositor.

– Jobim Sinfônico traz as composições de Tom Jobim feitas para orquestra, um lado pouco conhecido dele. Mas, traz também músicas que foram e são ainda grandes sucessos, como “Garota de Ipanema” e “Wave”. Com certeza, o público vai se emocionar e se encantar com essa apresentação – ressalta Guedes.

Além de cantarem no espetáculo, Paulo Jobim e Mário Adnet produziram e fizeram arranjos para as peças que serão apresentadas. Inspirado pela música dos grandes mestres e apaixonado pela música erudita, Tom Jobim norteou assim praticamente toda a sua obra, mesmo nas canções mais populares. Os arranjos originais de Claus Ogerman, Nelson Riddle, Eumir Deodato e do próprio Tom Jobim foram transcritos e ampliados por Paulo Jobim e Mario Adnet exclusivamente para o programa deste concerto.

Música: Morto em 1994, Tom Jobim é uma das maiores referências da MPB (Fotos: Divulgação)

Música: Morto em 1994, Tom Jobim é uma das maiores referências da MPB (Fotos: Divulgação)

Também no Rio

Na quarta-feira, dia 13, às 20h, a OSBM também apresentará o concerto “Jobim Sinfônico” na Sala Cecília Meirelles, no Rio de Janeiro. O maestro Vantoil de Souza, diretor artístico da Associação da Orquestra Sinfônica de Barra Mansa, ressaltou a oportunidade do público da região poder assistir a um espetáculo apresentado na capital. “Será, com certeza, uma belíssima apresentação. O público de nossa cidade e de toda a região tem a oportunidade de, nesta terça-feira, apreciar gratuitamente, na Igreja Matriz, um espetáculo que também será apresentado em um dos principais espaços culturais do Rio de Janeiro. Essa é uma oportunidade imperdível”, fala Vantoil.

Alexandre Martins, presidente da Associação, reforçou o convite para o concerto.

– Tivemos um ano de apresentações maravilhosas, de altíssima qualidade e dessa vez não será diferente. Por isso, convido a todos que gostam da boa música a virem prestigiar a orquestra nesse concerto, que terá participações tão especiais – completa Martins.

Paulo Jobim

Embora tenha ampla atuação em projetos de arquitetura e planejamento urbano, Paulo Jobim tem a música em sua alma. Presidente do Instituto Antonio Carlos Jobim, fundado em 2001, é músico, compositor, arranjador e produtor, tendo atuado na produção de discos de diferentes artistas como Milton Nascimento, Carlos Jobim, Chico Buarque, Sarah Vaughan, Astrud Gilberto e Lisa Ono. Participou de várias trilhas sonoras para cinema, teatro e televisão, atuando também como consultor e coordenador em diferentes projetos musicais.

Fez parte da Banda Nova de Tom Jobim e, posteriormente, fundou, juntamente com Daniel Jobim, Jaques Morelenbaum e Paula Morelenbaum, o Quarteto Jobim Morelenbaum.

Constam da relação dos intérpretes de suas canções artistas como Tom Jobim, Eugénia de Melo e Castro, Tavinho Moura, Simone Guimarães, Olívia Hime, Fafá de Belém, Ed Motta, Lisa Ono, Quarteto em Cy, Astrud Gilberto, MPB-4, Milton Nascimento, Eliane Elias e Gal Costa, entre outros.

Idealizou e atuou em diferentes projetos sobre a obra de seu pai, entre eles o “Jobim Sinfônico”.

Paulo Jobim: Presidente do Instituto Antonio Carlos Jobim, é músico, compositor, arranjador e produtor

Paulo Jobim: Presidente do Instituto Antonio Carlos Jobim, é músico, compositor, arranjador e produtor

Mário Adnet

Compositor, violonista, arranjador e produtor carioca, atua profissionalmente desde 1980, quando foi lançado o disco “Alberto Rosenblit & Mario Adnet”.

Em 1984, lançou seu primeiro disco solo, “Planeta Azul”. Nos anos 90, passou a ser gravado no exterior por intérpretes como Lisa Ono, Joyce, Charlie Byrd e Chuck Mangione, entre outros.

Em 1994, Tom Jobim incluiu em seu último álbum, Antonio Brasileiro, o arranjo de “Maracangalha” (Dorival Caymmi) feito por Adnet, o que projetou seu trabalho. Em seguida, lançou seu CD “Pedra Bonita”, com a participação de Jobim, e excursionou pelo Japão ao lado de Lisa Ono.

Em 1999, lançou o CD “Para Gershwin e Jobim”  gravado entre o Rio e Nova Iorque. Depois vieram “Villa-Lobos-Coração Popular” (2000) e o segundo volume de “Para Gershwin & Jobim”, além de produzir, ao lado do saxofonista Zé Nogueira, o álbum duplo premiado “Ouro-Negro”, dedicado à obra do maestro Moacir Santos.

Marcos Nimrichter

Marcos Nimrichter é pianista, acordeonista, compositor, arranjador, produtor musical, apresentador de TV e professor. É o pianista da Orquestra Ouro Negro, que desde 2001 se dedica à obra do compositor Moacir Santos. Nos últimos anos, vem se destacando como solista convidado à frente de orquestras, como a OSB, Osesp, Orquestra Petrobrás Sinfônica e Sinfonia Brasil. Com a Osesp, sob direção de Mario Adnet e Paulo Jobim, foi agraciado com o Grammy Latino (2004) pelo álbum “Jobim Sinfônico”.

Tem vários CDs lançados, sendo os últimos “Baião Mineiro” (2016), independente, em parceria com Elder Costa, e o álbum “Trio$” (2016). Ao longo de consagrada carreira, vem participando de shows, CDs e DVDs com grandes artistas brasileiros e internacionais, dentre os quais Chico Buarque, Milton Nascimento, Hermeto Pascoal, Paulo Moura, Cassia Eller, Winton Marsalis, Al Jarreau, Michel Legrand e Stanley Jordan.

Apresentou e dirigiu, por três anos consecutivos, de 2009 a 2011, o programa Estúdio 66, do Canal Brasil, onde recebia convidados para improvisações musicais.

Daniel Guedes

Reconhecido como um dos principais músicos de sua geração, o carioca Daniel Guedes vem atuando como violinista, violista, camerista, regente e professor. Atualmente, ocupa o cargo de Regente Associado da Orquestra Sinfônica de Barra Mansa, e nesta temporada regeu obras como a Sinfonia nº5 de Mahler, assim como obras de Brahms, Schumann, Wagner e Ravel, entre outras, na Sala Cecília Meireles, Theatro Municipal do Rio e em Barra Mansa.

 

Serviço

O concerto ‘Jobim Sinfônico’ será realizado nesta terça-feira, dia 12, às 20h, na Igreja Matriz de São Sebastião, em Barra Mansa. A entrada é gratuita.

 

Untitled Document