terça-feira, 27 de outubro de 2020 - 00:46 h

TEMPO REAL

 

Capa / Lazer / Prefeitura restringe acesso de turistas a Angra dos Reis

Prefeitura restringe acesso de turistas a Angra dos Reis

Matéria publicada em 17 de março de 2020, 08:30 horas

 


Ações foram necessárias para coibir o avanço do coronavírus e proteger a população; outras medidas também foram tomadas

Angra dos Reis – Com o objetivo de proteger a população, evitando a propagação do novo coronavírus, a prefeitura de Angra dos Reis decidiu tomar algumas atitudes envolvendo áreas como turismo, cultura e esporte.
No turismo, está limitada a entrada de turistas na cidade. O acesso à Ilha Grande não está bloqueado, mas o turismo de massa com destino a localidade está controlado. Essa medida foi tomada em cumprimento ao artigo 13, do Decreto Municipal nº 11.593, de 14 de março, que pede a suspensão de atividades que envolvam aglomeração de pessoas.
Por precaução, a TurisAngra tomou outras providências e está proibindo a entrada de ônibus e vans de turismo na cidade, assim como o desembarque de visitantes vindos de transatlânticos.
Para tentar coibir o turismo de massa, foi adotada ainda a medida de proibir, na Ilha Grande, o desembarque de passageiros de flex boats originados de Mangaratiba. Os flex boats e a barca partindo de Angra estão funcionando normalmente. Estão suspensos os passeios de escunas, tanto no continente como na Ilha Grande.
Essas determinações vão vigorar pelo tempo que for necessário.

Turismo: Acesso à Ilha Grande não está bloqueado, mas o turismo de massa com destino a localidade está controlado (Foto: Arquivo)

Cultura e esporte

A Secretaria Executiva de Cultura e Patrimônio decidiu suspender suas atividades por 15 dias. Nesse período, as exposições e aulas na Casa de Cultura, do Centro e Ilha Grande, Casa Larangeiras, Museu de Artes Sacras, espetáculos no Teatro Municipal, eventos e as oficinas dos projetos selecionados pelo edital do Fundo Municipal de Cultura ficarão suspensos.
Cumprindo a determinação do decreto nº 11.593, onde ficam suspensas atividades com a presença de público, policiais do Proeis, junto com funcionários do setor de Fiscalização e Postura da prefeitura, dirigiram-se na noite de domingo (15) a uma boate da cidade que insistia em funcionar, mesmo com a ordem para não abrir.
Após ser constatada a infração, o som foi desligado e o local evacuado. Desta vez a boate foi apenas notificada, mas caso volte a descumprir a lei, será multada e poderá ser interditada.
A Secretaria Executiva de Esporte e Lazer, em uma ação preventiva, também decidiu paralisar suas atividades no período de 16 a 27 de março. Durante esses dias não haverá aulas em nenhum polo esportivo, e as competições organizadas pela prefeitura também estarão suspensas.

Projeto Orla

Também atendendo ao que determina o decreto municipal de 14 de março, o Ministério do Turismo decidiu suspender a 1ª etapa da oficina do Projeto Orla em Angra dos Reis. As atividades, internas e externas tiveram início na segunda-feira (9) e iriam até quarta-feira (18).

Educação

Uma das medidas adotadas pela prefeitura é a suspensão, por um período de 15 dias, desde ontem (16), das aulas nas unidades da rede pública e privada de ensino, inclusive nas unidades de Ensino Superior, sem prejuízo da manutenção do calendário recomendado pelo Ministério da Educação. A compensação destes dias será feita nas férias escolares de julho. De acordo com o desenvolvimento da situação, essa orientação poderá ser revisada.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    O que não faltam são motivos para se evitar Angra dos Reis: tiroteio, assaltos, emboscada na BR101, bandidagem que tomou conta do município, RJ153 em péssimas condições, ausência de bons hospitais, deficiência grave em saneamento básico e tratamento de esgoto, inexistência de emprego, praias do continente poluídas, combustível mais caro do estado e agora o coronavírus. Ou seja: visitar Angra é quase um ato kamikaze! O governo nem precisa se preocupar em editar decreto limitando a circulação de pessoas.

Untitled Document