sexta-feira, 13 de dezembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Lazer / Semana da Consciência Negra na região

Semana da Consciência Negra na região

Matéria publicada em 19 de novembro de 2019, 09:51 horas

 


Volta Redonda promove terceira edição da Semana do Povo Preto; Angra dos Reis e Paraty realizam programação variada

Sul Fluminense e Costa Verde – Na semana em que se comemora o Dia da Consciência Negra, o Memorial Zumbi dos Palmares receberá a programação da 3ª Semana do Povo Preto, um projeto realizado pela prefeitura de Volta Redonda, por meio da Secretaria de Cultura (SMC). Durante a semana, o espaço cultural estará de portas abertas, com atividades em diálogo com a cultura afro, direcionadas ao público de todas as idades.
Nesta quarta-feira, dia 20, haverá a abertura da exposição Orixá Itan (Mitologia Africana), às 18h, com os trabalhos da artista Júlia Cídio, participante do edital de ocupação cultural do espaço. A exposição poderá ser visitada até dezembro no Memorial Zumbi, na Vila Santa Cecília.
Ao longo da semana, o espaço recebe ainda uma edição especial da Feira Troque Livros, com obras de autores negros e negras, literatura e produções com ênfase na cultura afro-brasileira. A programação também dispõe de uma palestra com o escritor Durval Arantes, no tema “A grande jornada da África até Volta Redonda” e uma palestra com Fátima Negrann sobre “Empoderamento estético da mulher negra”, dentro da ação Rede Feminina Preta de Moda Afro. O encerramento do cronograma será com muita música e pulsação no Festival de Curimba, no dia 24.
O prefeito Samuca Silva lembrou que o objetivo é valorizar a cultura afro em suas mais diversas manifestações artísticas e culturais, reconhecendo as raízes da formação do povo brasileiro na sua diversidade. “Será uma programação rica culturalmente. Teremos muita música, exposição, história, cultura urbana e popular”, comentou.
A secretária municipal de Cultura, Aline Mara Ribeiro, frisou que a Semana do Povo Preto é um projeto bem sucedido, que precisa ser mantido no calendário oficial da cidade, garantindo uma programação diversificada e com discussões significativas para artistas, coletivos de cultura afro e cultura urbana, produtores e intelectuais negros.
– Esse é o objetivo da secretaria municipal de Cultura durante o planejamento de projetos e programações culturais e esperamos que a terceira edição da Semana do Povo Preto seja especial como tem sido a cada ano, alinhada aos princípios de economicidade financeira e do município – afirmou Aline.
Ainda como parte das comemorações, na quarta-feira, dia 20, será inaugurado o Espaço Cultural Afro Rua, um ambiente de fomento ao empreendedorismo cultural inédito na região. O Espaço, localizado no segundo bloco do Mercado Popular do Retiro, contém 11 quiosques que foram submetidos à ocupação cultural através de um edital de seleção realizado em 2017 e 2018, destinado a jovens negros com projetos de empreendedorismo cultural.

Confira a programação:

– Dia 20
9h às 11h – Inauguração do Espaço Cultural Afro Rua (2º bloco do Mercado Popular do Retiro)
18h – Abertura da Exposição Orixá Itan, por Júlia Cídio (Memorial Zumbi dos Palmares)

– Dia 21 – Memorial Zumbi dos Palmares
14h às 21h – Exposição Orixá Itan, por Júlia Cídio
17h – Ensaio Aberto Cia Intervalo – A Cor do Sangue
18h – Apresentação Coletivo Flor de Maio Humanizar

– Dia 22 – Memorial Zumbi dos Palmares
14h às 21h – Exposição Orixá Itan, por Júlia Cídio
14h às 18h – Feira Troque Livros edição “Fogo nos Racistas” + Sarau
18h – palestra “A grande jornada da África até Volta Redonda” com o escritor Durval Arantes, natural de Volta Redonda e que reside em São Paulo desde 1984. Professor de inglês, pesquisador e fomentador das culturas de matriz africana, é também autor do livro “O último negro” e do livro “O enigma Ashanti”

– Dia 23 – Memorial Zumbi dos Palmares
14h às 21h – Exposição Orixá Itan, por Júlia Cídio
14h às 17h – Rede Feminina Preta de Moda Afro com participação de Fátima Negrann
17h as 21h30 – Roda Cultural de Rima de Volta Redonda

– Dia 24 – Memorial Zumbi dos Palmares
14h às 21h – Exposição Orixá Itan, por Júlia Cídio
14h às 20h – Festival de Curimba (encerramento) com: Ogans Luz do Caminho – Vassouras, Tambores de Angola – Valença, União Espiritualista Mina Congo – Pilares, Curimbeiros de Xangô – Teresópolis, Tenda Espírita Vovó Cambinda e Tia Chica – Pinheiral, Curimbas Emoções e Fé – Rio de Janeiro, Tufec – Barra do Piraí, Centro Espírita Ogum Guerreiro – Pinheiral, Feuphar/Pai Congo de Aruanda – Volta Redonda.

Para todas as idades: Memorial Zumbi dos Palmares receberá atividades diversas em diálogo com a cultura afro (Fotos: Divulgação)

 

Angra dos Reis terá programação gratuita na Praça Zumbi dos Palmares

O Dia da Consciência Negra (20 de novembro) vai ser marcado em Angra dos Reis com uma programação especial, na Praça Zumbi dos Palmares, no Centro da cidade, a partir das 9h. A data recorda a morte de Zumbi dos Palmares, um dos escravizados que liderou o Quilombo dos Palmares e simboliza a luta do negro contra a escravidão.
As atividades, gratuitas e abertas ao público, serão realizadas pela prefeitura de Angra, por meio das secretarias de Desenvolvimento Social e Promoção da Cidadania/ Assistência Social, e Cultura e Patrimônio, com o apoio do Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial.
O grupo de Consciência Negra Yla Dudu, a Associação dos Remanescentes de Quilombo Santa Rita do Bracuí, os Coletivos de Mulheres Winnie Mandela e Mãe Terra, o UBUNTUFF, o Grupo de Capoeira Senzala e a Aldeia Indígena Sapukai colaboram com a realização do evento.

Programação desta quarta-feira, dia 20

9h – Lavagem do busto do líder negro Zumbi
9h30 – Canto à Carolina Maria de Jesus e lançamento de livro
10h – Batucada Viva Zumbi / I Polo Musical Educacional Yumi Imanishi Faraci
10h30 – Quinta Cultural
11h – Coral Indígena
11h30 – Dança Afro
12h – Encontro de Jongo
12h30 – Encontro de Capoeiras

Haverá oficinas de turbantes e tranças nagô

 

Paraty realiza XXI Encontro da Cultura Negra do Quilombo do Campinho

A festa do XXI Encontro da Cultura Negra, do Quilombo do Campinho, começa nesta quarta-feira, dia 20, com troca de receitas entre o Restaurante do Quilombo do Campinho da Independência e o Dida Bar e Restaurante, situado na Rua Barão de Iguatemi, Praça da Bandeira, no Rio.
O Encontro da Cultura Negra, realizado anualmente no Quilombo do Campinho, em Paraty, teve início no ano de 1998. Desde a sua criação o único ano que não aconteceu foi em 2001. O surgimento do encontro se dá em um contexto onde a associação estava desarticulada quando um grupo de jovens com idade média de 20 anos resolveu assumir em meados do ano de 1998. Uma das primeiras iniciativas do grupo foi promover o evento em novembro do mesmo ano em homenagem a Zumbi dos Palmares e também como maneira de mobilizar a comunidade cultural e politicamente.
À época, a APA Cairuçu, Unidade de Conservação de uso sustentável onde a comunidade está inserida, foi uma das principais incentivadoras da iniciativa, por entender que comunidade forte é fundamental para conservação da sociobiodiversidade. A partir do quarto encontro o evento entrou no calendário turístico-cultural do município de Paraty, sendo hoje um dos principais eventos do Dia Nacional da Consciência Negra no país.
Diversos artistas já se apresentaram nas edições anteriores, como Ellen Oléria, Tião Carvalho e vários jongueiros da região. Esse ano, o 21º Encontro da Cultura Negra do Quilombo do Campinho receberá a Cia Gumboot Dance Brasil, Mestre Lumunba, Babu Santana, entre outros importantes artistas.

Sobre o Restaurante do Quilombo do Campinho

Vencedor de vários prêmios de gastronomia, o Restaurante do Quilombo é um empreendimento comunitário autogerido, onde os princípios da Economia Solidária são norteadores da filosofia de trabalho. Fica localizado na Rodovia Rio-Santos, Km 588, Paraty.

Programação:

– Dia 22
20h – Debate: Pensamento giratório: corpos negros na dança – Cia Gumboot Dance Brasil e convidados
21h – Roda de Jongueiros: Jongo do Quilombo do Campinho e Bindito Cruz de Mambucaba
22h30 – Espetáculo Yebo – Cia Gumboot Dance Brasil
00h – Show Babu Santana

– Dia 23
13h – Feijoada com Samba da Boemia do Samba
19h30 – Peça “Cota Pra Vazá” – Grupo MaréMoTO
21h – Show Realidade Negra
22h30 – Desfile da Beleza Negra
23h30 – Show Mestre Lumumba
1h – DJ Bieta

– Dia 24
11h – Roda de Capoeira / Angola – Bando Aroeira
13h – Feijoada com Samba (Roda aberta – traga o seu instrumento)
16h – Samba de roda do Mestre Chita (com grupo de dança afro do Campinho)
19h – Constância – espetáculo teatral
20h30 – Show Fighting Soldiers
22h – DJ Bieta

A programação é gratuita

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

3 comentários

  1. Avatar

    Infelizmente é só discurso político e políticos que não fazem nada, população negra no Brasil é maior, os caras querem é votos. Anos e mais anos falta segurança, saúde, educação, saneamento básico, trabalho e respeito aos eleitores de todas as classes e cores que necessário que bom neca!!

  2. Avatar

    Mariele Vive….pra desespero dos Bozos

  3. Avatar

    eu sou negro para mim não existe esse dia eu acho uma grande palhaçada e racismo sim e palanque político meus irmãos negros não vota em negros me poupe eu não sou burro eu estudei por isso a politica não me explora gente abre a cabeça esses políticos devora o mundo e vcs acredita em dia da Cultura negra vai continuar morrendo de fome se continuar pensando assim sou negro mais não me envolvo nessas comemorações porque não gosto de politico não preciso deles e não do mole pra politico chega de palhaçada meus irmãos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document