sábado, 16 de outubro de 2021 - 11:14 h

TEMPO REAL

 

Capa / Lazer / ‘Uma Longa Viagem’ vai para as locadoras em tempo recorde

‘Uma Longa Viagem’ vai para as locadoras em tempo recorde

Matéria publicada em 1 de março de 2015, 16:16 horas

 


Filme conta história sobre prisioneiros dos japoneses na Segunda Guerra, longa se passa em duas épocas, durante a guerra e em 1980

Perfeito: Reconstituição de época é o grande trunfo do filme (Foto: Divulgação)

Perfeito: Reconstituição de época é o grande trunfo do filme (Foto: Divulgação)

Jorge Luiz Calife

[email protected]

 

“Uma Longa Viagem” (The railway man) trata do mesmo tema abordado no recente “Invencível” da Angelina Jolie, mas é um pouco melhor. O filme do diretor Jonathan Teplitzky também é baseado em uma história real. Durante a guerra os prisioneiros ingleses foram colocados para trabalhar na construção da ferrovia de Burma, entre a Tailândia e a Birmânia, no sudeste asiático. Além dos maus tratos os homens sofriam com o calor, os mosquitos e a falta de alimentação adequada. Cerca de 90 mil morreram. O episódio rendeu um filme clássico, “A Ponte do Rio Kwai” e volta a ser lembrado através das memórias de um ex-prisioneiro de guerra, Eric Lomax, interpretado no filme pelo Colin Firth.

Quando estava no campo de concentração Eric construiu um rádio improvisado, para que seus colegas pudessem ouvir notícias do mundo exterior. Quando o rádio foi descoberto à punição foi severa e Eric ficou traumatizado e desligado do mundo durante muitos anos, depois da guerra terminar. Um dia, durante uma viagem de trem, ele conhece uma bela mulher, Patti, interpretada pela Nicole Kidman que pintou de preto seus cabelos loiros para o filme.

Surge um romance entre os dois e Patti quer ajudar seu novo namorado a se livrar das terríveis memórias do passado. Ela descobre que o oficial japonês que torturou Eric continua vivo e os dois enfrentam a possibilidade de uma viagem para encontra-lo. O filme se passa em duas épocas, durante a guerra, e em 1980, quando Eric conhece Patti e descobre que seu torturador está vivo. Na verdade, quem leu o livro de memórias escrito por Eric Lomax, diz que o filme comprimiu os fatos. Eric e Patti se conheceram em 1980, mas só se casaram em 1983. E Eric só encontrou seu algoz japonês, Takashi Nagase em 1995. Isso não importa o filme, dirigido por Jonathan Teplitzky, tem uma excelente reconstituição de época, mostrando como era difícil a vida na Inglaterra dos anos de 1920 e 1930, o que acabou dando aquela geração de ingleses a resistência necessária para sobreviver aos maus tratos nos campos de trabalho forçado dos japoneses. A produção esteve em cartaz no cine Gacemss há coisa de um mês e já chegou, nas locadoras. O que é um tempo muito curto.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document