sábado, 22 de fevereiro de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Lazer / Valério Damásio de Araújo apresenta neste sábado o show ‘Um poeta não morre’ no Sider Shopping

Valério Damásio de Araújo apresenta neste sábado o show ‘Um poeta não morre’ no Sider Shopping

Matéria publicada em 25 de janeiro de 2020, 08:30 horas

 


Volta Redonda – Quem gosta das canções do cantor, compositor e poeta Cazuza, falecido em 1990, com certeza vai curtir hoje, dia 25, a apresentação de Valério Damásio de Araújo, no Sider Shopping, em Volta Redonda. A arte de interpretar um grande artista no palco exige ousadia e personalidade, ainda mais quando se trata do “exagerado” Cazuza, ícone do rock nacional, cuja obra continua na boca de diferentes gerações.
O cantor Valério Damásio de Araújo é um dos maiores covers de Cazuza. O show “Um poeta não morre” começará às 20h, no terceiro piso, na praça de alimentação. O evento é gratuito e a classificação é livre.
A semelhança física de Araújo com Cazuza impacta ainda mais pelos trejeitos do artista e o timbre de voz. Mas, de acordo com ele, é fruto de um trabalho árduo em busca da perfeição para representar Cazuza nos palcos. E no repertório, não faltarão canções que marcaram época e a vida de muitas pessoas, entre elas “Exagerado”, ”Codinome Beija-Flor”, ”O Tempo Não Para” e “Ideologia”.

O artista

Nascido e criado em Niterói/RJ, Valério Damásio de Araújo já fez tantas coisas na vida, que nunca imaginaria ser cantor um dia.
Tudo começou quando era estudante, tinha uma pizzaria e de vez em quando cantava em um karaokê da cidade por puro prazer, após o encerramento diário da pizzaria. Em uma noite, quando tinha 28 anos, um músico da cidade o viu cantando e fez a proposta de montar uma banda cover do Cazuza. Valério logo aceitou, mesmo, na época, não sendo fã do Cazuza. Ele relembra que, quando começou a decorar as letras, deparou-se com um grande poeta e se viu na responsabilidade de representá-lo, imaginando que poderia fazer sucesso.
– Conversando com um integrante da banda no primeiro ensaio, eu disse para ele esquecer, pois cover não faz sucesso, é só para ganhar uma grana aqui ou ali. Sabia que esse novo sonho seria muito difícil de realizar, mas não desisti tão fácil – conta.
Valério foi fazendo alguns shows, terminando a faculdade, mantendo o comércio e administrando um namoro que não aceitava seu novo ofício. Um dia o óbvio aconteceu, terminou seu namoro e percebeu que tinha que largar uns pesos para trás, e, nesse caso, o peso era o comércio.
– Naquele momento achava que se estivesse formado, iria garantir um emprego como enfermeiro e conciliaria com os shows. O emprego não rolou e a demanda de shows só aumentou. Tomei uma decisão importante e decidi me dedicar somente aos shows – diz, relembrando que foi uma decisão difícil, pois a grana tinha acabado e sobrevivia dos seus poucos shows. Até que o Sylvinho Blau Blau ligou um dia, o chamando para participar das festas Ploc 80’s, que é um sucesso em todo Brasil, e, com isso, seu cachê foi melhorando. “Fui sendo mais conhecido no cenário como Valério Cazuza”.
Em 2011 foi selecionado para participar do quadro “Os Imitadores” no Domingão do Faustão, abrindo mais portas. O artista teve ainda a ideia de montar em projeto chamado “Os poetas do rock”, que unia os melhores covers do Raul Seixas, Renato Russo e, é claro, Cazuza.
– Hoje viajo por todo o país representando o grande poeta do rock com o show “Um Poeta Não Morre” – finaliza.

Serviço

Show: Um poeta não morre – Cover Cazuza
Data: 25/01/2020 – sábado
Horário: 20h
Local: 3º Piso – Praça de alimentação do Sider Shopping, em Volta Redonda
Classificação: Livre
Evento gratuito

Valério Cazuza: Artista viaja por todo o país representando o grande poeta do rock com o show ‘Um Poeta Não Morre’ (Fotos: Divulgação)


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document