domingo, 17 de outubro de 2021 - 19:17 h

TEMPO REAL

 

Capa / Mosaico / Apoio em Piraí

Apoio em Piraí

Matéria publicada em 8 de agosto de 2016, 06:00 horas

 


O empresário João Gomes Figueira Camacho declarou apoio à candidatura de reeleição do prefeito de Piraí, Luiz Antonio (PDT) e seu vice Chiquinho Perota (PT do B).

***

Camacho era cotado para ser o candidato do PR (Partido da República) no município e após a convenção do partido resolveu aderir à candidatura do atual prefeito.

***

Camacho comentou que resolveu tomar tal decisão após ouvir as propostas das duas candidaturas colocadas até o momento no município.

***

“Fizemos uma avaliação dentro do nosso grupo e chegamos à conclusão de que o melhor para Piraí é o Luiz Antonio, que vem fazendo uma administração séria e muito focada em cuidar do bem estar das pessoas. É claro que o governo tem falhas, normal dentro de uma administração, e nós estamos aderindo à candidatura para ajudar a mostrar e corrigir essas falhas”, declarou Camacho logo após a convenção do PR. O partido também confirmou que vai lançar candidatos a vereador.

Propaganda eleitoral
As emissoras de rádio e TV estão proibidas, desde sábado, de veicular imagens de realização de pesquisa ou de qualquer outro tipo de consulta popular de cunho eleitoral, em que seja possível identificar o entrevistado ou que haja manipulação de dados.

Vedadas
Além disso, segundo a Lei das Eleições, estão vedadas a veiculação de propaganda política e a difusão de opinião de candidato, partido ou coligação que concorrerão às eleições municipais de outubro, quando serão escolhidos prefeitos, vice-prefeitos e vereadores.

Transmissão
Estão proibidas ainda a transmissão e divulgação de novelas, filmes ou qualquer outro programa que faça crítica ou alusão a candidatos e partidos. A exceção se refere a programas jornalísticos e debates políticos.

Legislação
A legislação também veda a divulgação de nome de programa que se refira a candidato escolhido em convenção. “Sendo o nome do programa o mesmo que o do candidato, fica proibida a sua divulgação, sob pena de cancelamento do respectivo registro”, destaca a lei.

Regras
As regras previstas valem tanto para a programação diária normal quanto para noticiários veiculados em rádio e televisão.

Tristeza
No último sábado morreu o cirurgião plástico Ivo Pitanguy, aos 93 anos, em sua casa no Rio de Janeiro. Ele teve uma parada cardíaca, segundo sua assessoria. Em nota, o governador Luiz Fernando Pezão lamentou. “Foi com muita tristeza que recebi a noticia da morte do Dr. Ivo Pitanguy. Referência internacional na cirurgia plástica, o médico brasileiro não foi apenas um profissional preocupado com a estética, mas dedicou sua vida à recuperação e reabilitação de pessoas vítimas de queimaduras e desastres, tendo estabelecido um serviço pioneiro para os mais pobres na Santa Casa de Misericórdia, entre tantas outras iniciativas. Neste momento de profunda dor, quero me solidarizar com os familiares e amigos do Dr. Ivo Pitanguy. Ele fará falta a todos nós”, disse Pezão.

Jovens e adultos
Realmente o jogo ‘Pokémon Go’ tem feito sucesso em Volta Redonda. No último sábado, na Praça Brasil, na Vila Santa Cecília, foi possível ver dezenas de “caçadores” em busca dos monstrinhos. E não eram só crianças que jogavam, diversos pais e mães aproveitaram a noite de calor para circular pela praça em busca dos Pokémons.

Vetos
O Congresso Nacional tem sessão nesta quarta-feira, às 14h, para votar seis vetos presidenciais. Os partidos apresentaram destaques de votação em separado (DVS) para esses vetos, que serão analisados por painel eletrônico. Em sessão realizada na última terça-feira, os parlamentares mantiveram oito vetos.

Itens
Um dos itens que será votado é a reserva de 10% dos recursos destinados pela União ao programa “Minha Casa, Minha Vida” para a construção de imóveis destinados a pessoas de baixa renda em projetos nos municípios com menos de 50 mil habitantes.

Pequenos municípios
Na sessão de terça-feira, o senador José Pimentel (PT-CE) defendeu a derrubada desse veto. “São apenas 10% dos recursos, que vão beneficiar mais de 5 mil municípios”, disse. Pimentel explicou que houve um acordo entre deputados e senadores para estender o programa aos pequenos municípios e que derrubar o veto seria retomar o acordo.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document