quarta-feira, 12 de maio de 2021 - 20:57 h

TEMPO REAL

 

Capa / Mosaico / Atividade reduzida

Atividade reduzida

Matéria publicada em 15 de abril de 2021, 07:52 horas

 


Os atendimentos no Hospital Municipal Dr. Manoel Martins de Barros ocorreram de forma parcial nesta quarta-feira, 14. 

***

A prefeitura  informou em nota que a medida administrativa foi tomada para garantir a segurança de pacientes mais graves, uma vez que foram identificados, pela direção da unidade, baixos estoques de insumos e medicamentos necessários para atendimentos aos pacientes com Covid-19.

***

Na nota, o município afirma que já foram licitados os medicamentos cujo estoque está baixo e que os mesmos devem ser entregues na unidade nos próximos dias. 

***

Para os casos mais urgentes e graves de Covid-19, a Secretaria de Saúde vem buscando parcerias com outros municípios para reposição do estoque de insumos e medicamentos no Hospital Martins Barros.

***

A SMS informou que o Hospital Municipal permaneceu aberto nesta quarta-feira,  tendo recebido diversos pacientes de urgência e emergência, atendidos com medicamentos e materiais médicos necessários.

Atendimentos

Segundo a prefeitura, os pacientes com sintomas de Covid-19 também estão sendo atendidos normalmente pelo Centro Especializado de Tratamento (hospital de campanha), anexo ao Hospital. Já os pacientes de menor gravidade que buscaram atendimentos no Hospital Municipal, nesta quarta-feira, estão sendo encaminhados às Unidades Básicas de Saúde.

Mais prioridades

A necessidade de incluir grupos prioritários na vacinação contra Covid-19 foi o objeto de dois projetos de lei aprovados pela Câmara de Barra Mansa.  Os vereadores Luciana Alves e Luiz Furlani apresentaram projeto que inclui como prioridade na vacinação contra Covid-19 pessoas com Síndrome de Down,  autismo e deficiência intelectual.

Explica

A vereadora Luciana Alves  explicou que as pessoas com Síndrome de Down tem mais possibilidade de desenvolver doenças: “As pessoas com Síndrome de Down já estão incluídas no plano nacional de imunização. Eles têm dez vezes mais chances de morte, porque têm pré-disposição para mais de 82 comorbidades. Mas precisamos reforçar esta necessidade de priorizá-los na vacinação”, destacou Luciana.

Inclusões

Para o vereador Luiz Furlani, é necessário que muitos outros grupos sejam incluídos como prioridade na vacinação contra a Covid-19. “Vamos lutar para a inclusão de outros grupos prioritários, que entendemos que necessitam ser vacinados, além da questão da idade, seja por projeto de lei ou pela sensibilidade do poder público através da secretaria de saúde”,  disse Furlani.

Grupos

Além das pessoas com deficiência intelectual, Síndrome de Down e autismo, os vereadores também aprovaram a prioridade na vacinação dos profissionais de atividades consideradas essenciais. De autoria do vereador Jefferson Mamede, o projeto estabelece que todos os profissionais que atuam nas atividades decretadas como essenciais sejam incluídos nos grupos prioritários de vacinação.

Complemento

A inclusão destes profissionais não altera o plano de imunização nacional, mas faz um complemento para  o município de Barra Mansa. O vereador Luiz Furlani, que é coautor do projeto, incluiu uma modificação determinando que a secretaria municipal de saúde promova a vacinação dos profissionais de Educação. A vacinação destes profissionais como base a aprovação das atividades escolares como atividades essências durante a pandemia de Covid-19.

Os projetos foram aprovados por unanimidade e seguem para a prefeitura para sancionar a lei ou vetar.

Água da chuva

A quadra de esportes do bairro Vicentina pode passar a contar com um sistema de captação de águas da chuva. A proposta foi feita pelo vereador Matheus Oliveira por meio da indicação nº527/2021 e teve cópia enviada à Prefeitura para estudos de viabilidade.

Objetivo

O intuito, de acordo com o parlamentar, é poupar os recursos hídricos e trazer economia aos cofres públicos a médio e longo prazo. “É uma medida ecologicamente responsável, uma vez que permite o reaproveitamento da chuva para as mais diversas finalidades e tem potencial para reduzir significativamente as contas de água pagas pela Prefeitura”, aponta Matheus.

Ampliação

Ele defende, ainda, que o sistema seja implantado em outros pontos do município, de forma a ampliar seus benefícios e criar uma cultura de sustentabilidade ecológica nas construções da cidade. “É importante que o Poder Público dê o exemplo, contribuindo, assim, para que o reúso da água se torne cada vez mais comum em Resende”, finaliza.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

4 comentários

  1. Avatar

    Pergunta? Onde estavam os vereadores cuja função é fiscalizar o executivo interino? Todos omissos . Qual seria o motivo? Que seja feita a lei para todos, omissão é crime

  2. Avatar

    Itatiaia tá passando por seu pior momento! O governo interino está desestruturando toda as repartições publicas da prefeitura, com a única intenção de ir continuando no poder! Até as eleições foram adiadas para que o grupo atual vá ficando no poder. TRE precisa rever urgentemente sua posição e definir novas eleições em Itatiaia pra ontem. Tá tudo errado nessa gestão interina de itatiaia. SOCORRO MP – TRE RJ

  3. Avatar
    Audeir Costa Totres

    Cadê o dinheiro que o governo federal repassou a Estados e municípios?

  4. Avatar

    Estão fazendo reuniões lá na prefeitura para revisão de plano de carreira e aumento de salários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document