>
domingo, 26 de junho de 2022 - 15:44 h

TEMPO REAL

 

Capa / Mosaico / Câmara rejeita contas de 2019 de Samuca Silva

Câmara rejeita contas de 2019 de Samuca Silva

Matéria publicada em 22 de junho de 2022, 18:23 horas

 


A Câmara Municipal de Volta Redonda rejeitou, por 13 votos a 4, as contas do ex-prefeito Samuca Silva referentes ao ano de 2020.

***

Os vereadores acompanharam o parecer prévio do Tribunal de Contas do Estado do Rio (TCE-RJ), que era contrário à prestação de contas.

***

Com essa votação, a Câmara de Volta Redonda precisa julgar apenas as contas de 2020 do ex-prefeito.

***

As de 2017, que tinham parecer prévio favorável do TCE, foram aprovadas. As duas seguintes foram rejeitadas, confirmando o parecer do TCE.

***

As de 2020, que têm parecer contrário, serão julgadas após o recesso de meio de ano da Câmara Municipal.

 

Fibra óptica

Para continuar com os projetos de modernização e inclusão digital, a Prefeitura de Resende está dando continuidade à instalação de cabos de fibra óptica em diferentes bairros da cidade por meio do programa Resende Inteligente, chegando até o Lavapés.  Na última semana, os profissionais da Superintendência Municipal de Tecnologia da Informação iniciaram a instalação de mais 6,5km de extensão de cabeamento.

 

Internet

A nova implementação permitirá acesso à internet a mais 27 unidades de serviços da Prefeitura prestados à população, entre Assistência Social, Governo, Educação e Saúde. Segundo o superintendente de Tecnologia da Informação, Márcio Silvestre, com as novas instalações, ao todo, serão quase 65 pontos atendidos com fibra óptica.

 

Evolução

– Desde 2017, estamos em um processo de evolução no que diz respeito à tecnologia. Ao todo, serão quase 20km de extensão em toda a cidade com cabeamento de fibra óptica, o que possibilita melhores condições de trabalho e atendimento ao público. Os primeiros 7km fizeram o percurso que saía da Prefeitura, no Jardim Jalisco, e se estendia até a Agência de Saneamento do Município de Resende (Sanear), localizada na Morada da Colina. Depois nos outros 6km ligamos a Sanear ao bairro Cidade Alegria – explicou o superintendente Márcio.

 

Benefício

A utilização da fibra óptica otimiza a velocidade da internet e permite que a transmissão de dados tenha mais eficácia.

 

Resende Inteligente

A modernização de Resende começou em 2017 quando a nova gestão pontuou a necessidade de melhoria na tecnologia do município. Por isso, foi criado o Resende Inteligente, com o objetivo de interligar os pontos públicos e integrar os sistemas internos da Prefeitura, além de disponibilizar internet gratuita à população em locais específicos como Parque das Águas e Hospital de Emergência.

 

Economia

Com este programa, foi possível economizar cerca de R$ 2 milhões na área de Tecnologia da Informação ao cortar contratos terceirizados e centralizar os trabalhos na Prefeitura, proporcionando autonomia para a prestação deste tipo de serviço.

 

Responsável

De maneira resumida, a Prefeitura é responsável por todo o processo de administração da rede, gerando economia aos cofres públicos.

 

TCE

O deputado estadual Márcio Pacheco (PSC) foi eleito, por 47 votos, como novo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), em substituição a Aloysio Neves Guedes, que se aposentou em fevereiro. Pacheco disputou a vaga com o deputado Rosenverg Reis (MDB), que recebeu nove votos, e o funcionário de carreira do TCE, Hans Springer da Silva, que teve 10 votos. Quatro deputados se abstiveram da votação. A nomeação de Pacheco saiu em Diário Oficial extra do Executivo e o resultado será publicado também em DO do Legislativo.

 

Suplente

Com a nomeação de Márcio Pacheco ao TCE, quem assume a sua vaga na Alerj é Sérgio Louback, de Nova Friburgo, que retorna à Assembleia – ele exerceu a suplência como deputado na Casa por cerca de um ano e meio, tendo deixado o Parlamento em 2020.

 

Função

O TCE-RJ é responsável pela fiscalização das contas do estado, sendo composto por sete conselheiros. Destes, três são escolhidos pelo governador, com a aprovação do Poder Legislativo, e os outros quatro são definidos pela Alerj.

 

Desistência

Antes do início da votação, os deputados Alexandre Freitas (Pode), Dr. Deodalto (PL) e Val Ceasa (Patriota) desistiram do pleito. Os nomes desses candidatos haviam sido aprovados pela Mesa Diretora da Alerj, que analisou os currículos dos candidatos e a adequação aos critérios exigidos pela Constituição Estadual.

 

Requisito

Para se candidatar ao cargo, eles precisaram se encaixar nos seguintes requisitos: ter entre 35 e 75 anos; idoneidade moral e reputação ilibada; notórios conhecimentos jurídicos, contábeis, econômicos e financeiros ou de administração pública; e mais de 10 anos de exercício profissional que exija esses conhecimentos.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document