quarta-feira, 23 de outubro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Mosaico / Combate a ocupações irregulares

Combate a ocupações irregulares

Matéria publicada em 12 de junho de 2019, 22:51 horas

 


O Instituto Municipal do Meio Ambiente de Angra dos Reis (Imaar) realizou na semana passada uma operação de fiscalização na Ilha Grande e demoliu ocupações irregulares na praia de Matariz.

***

A ação foi um desdobramento de outra ação semelhante realizada na ilha, na semana retrasada.

***

O objetivo é combater o desmatamento, as ocupações irregulares e garantir a proteção de áreas de preservação permanente.

***

A operação contou com seis profissionais, sendo quatro do Imaar e dois da Polícia Militar, que fazem parte do Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis), que é mantido pela Prefeitura de Angra.

***

No local, foram encontradas uma estrutura de madeira e 200 metros de cerca, que foram demolidas.

***

A estrutura de madeira estava já em fase de cobertura. Os fiscais também encontraram ao redor da ocupação uma área desmatada de aproximadamente 400m².

***

A ação se deu por conta de uma fiscalização ostensiva, já programada e recorrente. Não houve denúncia.

***

A área que estava sendo ocupada irregularmente fica próximo à trilha que passa atrás da escola local, no caminho para a Praia do Bananal.   

***

A população pode denunciar crimes ambientais através da linha verde do Disque Denúncia. As informações são passadas pelo telefone 0300 25 311 77, com o preço de uma ligação local, ou pelo aplicativo Disque Denúncia RJ. Em ambos os casos, o sigilo é garantido.

 

Contra as drogas

Toda a equipe da Unidade Básica de Saúde da Família, UBSF Retiro 1 recebeu nesta quarta-feira, 12, a primeira aula de capacitação da Coordenadoria Municipal de Prevenção às Drogas para agentes de saúde, que vão atender estudantes sobre o risco de uso de álcool de outras drogas nas escolas da rede municipal. Os profissionais de saúde estão sendo preparados para fazer um bom atendimento neste trabalho que executarão com adolescentes e familiares. No final de cinco aulas, serão certificados.

 

Importância

O prefeito Samuca Silva disse da importância deste trabalho: “Profissionais de Saúde capacitados vão entender melhor a realidade do que os jovens estão vivendo nos seus relacionamentos social e familiar. Saberão como somar esforços, fazer um tratamento diferenciado e influir positivamente para não deixar as drogas destruir o futuro. A conscientização e a prevenção podem vencer este desafio contra o álcool e as outras drogas”, afirmou Samuca.

 

Objetivo

A coordenadora de projetos da CMDP, Mônica Cândido, explicou o objetivo da preparação que será feita das equipes da UBSF, sendo que a Unidade Básica da Saúde da Família do Retiro 1 é a primeira que está abrindo a programação. Nos próximos dias, serão capacitados as equipes das Unidades Básicas de Saúde da Família do Retiro 2, Siderópolis, Roma e São João: A próxima será no Roma, 28 de junho, das 14h às 16h.  E acrescentou: “A capacitação das equipes das UBSFs nos bairros, faz parte da extensão do programa Escola Preventiva que a Coordenadoria já realizou com professores e diretores de 30 escolas de Volta Redonda e chegará à todas unidades.  O objetivo é identificar alunos com o risco de uso de álcool e drogas que desejam o tratamento de prevenção,  sejam encaminhados às unidades de Saúde para este acolhimento”.

 

Conscientização

Segundo ela, as equipes das UBSFs serão treinadas para ajudar os jovens, conscientizando-os dos malefícios à própria saúde que o uso destas substâncias pode trazer. “A meta principal é formar equipes nas Unidades capacitadas para desenvolver um trabalho de prevenção seletiva e indicada para usuários e familiares que desejam o tratamento”, definiu.

 

Humanização

Na primeira aula de capacitação, o responsável pela área de psicologia e assistência social do Hospital São João Batista, Ailton Carvalho, usando de uma música do grupo Jota Quest (Daqui só se leva o amor), falou do ‘Aspecto social e cultural do uso de álcool e drogas’, focando num tratamento humanizado para recuperar quem usa e evitar o desenvolvimento do vício. O coordenador municipal Ricardo Cunha abordou ‘Formas de acolhimento para usuário de álcool e outras drogas’. Mônica Cândido destacou as ‘Práticas de prevenção’. Todas com ênfase na identificação do problema de cada pessoa,  e junto com a família, buscar a melhor forma de resgate e prevenção contra as drogas.

 

Atividades

No período de 19 a 26 de junho, as atividades da Coordenadoria concentram se na Semana Municipal de Prevenção de Uso de Álcool e Drogas nas unidades de saúde. A gerente da UBSF Retiro 1, Sueli Salume Martins Pinto, agradeceu a oportunidade da preparação da equipe:  “É muito gratificante para toda a equipe ter sido escolhida nessa preparação que somente trará benefícios. A capacitação embasa para melhorar o acolhimento. Estamos muito gratos pela oportunidade para oferecer um melhor atendimento de acolhida”, comparou.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document