segunda-feira, 23 de setembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Mosaico / Contra a violência

Contra a violência

Matéria publicada em 23 de agosto de 2019, 22:11 horas

 


O combate à violência contra a mulher pode ganhar um reforço em Resende. A Câmara Municipal de Resende aprovou uma indicação, apresentada pela vereadora Soraia Balieiro (PSB), para que a Prefeitura promova, durante todo o ano, campanha de divulgação dos serviços relacionados a esse público.
***
“Venho realizando uma série de visitas e reuniões a respeito dos atendimentos à violência contra a Mulher, e tenho percebido que ainda há muito pouco conhecimento sobre o atendimento oferecido pelo NIAM, Coordenadoria da Mulher, NUAM, entre outros. Acredito que, com uma maior divulgação, haverá o aumento do número de casos registrados e, assim, mais atuação por parte do Poder Público, criando uma rede de proteção à mulher”, comenta a vereadora Soraia.
***
A proposta é que a campanha de divulgação seja de feita forma digital (site da Prefeitura e redes sociais), bem como de forma física (panfletos, cartazes e etc), divulgando o telefone e endereço de todos os serviços públicos de apoio à mulher, como o Núcleo Integrado de Atendimento a Mulher (NIAM), Coordenadoria da Mulher, Núcleo de Atendimento à Mulher/89ª Delegacia Legal, Guarda Civil Municipal, Polícia Militar, Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro, entre outros.

Conferência
Volta Redonda iniciou nesta quinta-feira, dia 22, debates sobre Políticas Públicas de Assistência Social. O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, abriu a 13ª Conferência Municipal de Assistência Social, no auditório do UGB (Centro Universitário Geraldo Di Biase). Cerca de 300 pessoas, representantes do poder público, entidades e organizações da assistência social, além de usuários da rede, participaram do primeiro dia do evento com o tema “Direito do Povo, com financiamento público e participação social”.

Agradece
Diante do auditório lotado, Samuca agradeceu pela demonstração de confiança na cidade. “A discussão, que começa agora e continua nesta sexta-feira, dia 23, fará uma análise das políticas públicas para assistência social consolidadas no município e renderá propostas para melhorar ainda mais o serviço. E a única forma de alcançar bons resultados é valorizando a participação popular”, falou, alertando que a integração entre as secretarias como as de Ação Comunitária, Saúde, Educação, Cultura e Políticas Públicas para Mulheres, Idosos e Direitos Humanos é o caminho para garantir assistência completa à população.

Serviços
O prefeito ainda citou alguns serviços disponíveis na rede municipal. Volta Redonda conta com acolhimento das pessoas em situação de rua, através do Centro Pop, Albergue Seu Nadim e Quarto de Passagem; e risco social, com os CRAS; inclusão no Cadastro Único para Programas Sociais – CadÚnico; cadastro de candidatos ao Programa Minha Casa, Minha Vida; Projeto de Inclusão Produtiva e Geração de Renda; Projeto Grupos de Convivência para Idosos; Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (PAIF); entre outros.

Restaurante
“Não podemos esquecer da inauguração do Novo Restaurante Popular, em janeiro deste ano. Com recursos do município, o local serve, diariamente, 600 cafés da manhã e 1,5 mil almoços. É comida de qualidade a baixo custo para a população”, acrescentou.

Tarifa zero
O secretário de Ação Comunitário, Marcus Vinícius Convençal, lembrou ainda da implantação do Tarifa Zero Comercial, o ônibus elétrico, que circula gratuitamente pelos centros comerciais de Volta Redonda. “Garantimos comida boa no prato da população e transporte de graça e, mais do que isso, há mais de um ano somos o município que mais gera emprego no Estado do Rio. Isso é garantia de dignidade”, falou.

Diálogo
De acordo com a presidente do Conselho Municipal de Assistência Social de Volta Redonda, Thaís de Oliveira Alexandre, o diálogo entre a gestão municipal e os órgãos de controle como o conselho favorecem a implantação de políticas públicas mais eficazes. “E a conferência tem como objetivo fortalecer e aprimorar esses serviços, a partir da opinião das pessoas que trabalham no dia a dia com assistência social e ainda dos usuários do sistema. Com a participação de todos e a troca de experiências vamos avançar na consolidação do Sistema Único de Assistência Social (SUAS)”, acredita.

Participa
E foi por acreditar na importância do diálogo que o Sr. Danilo Cândido, coordenador do Grupo de Convivência Tempo de Esperança do CRAS (Centro de Referência à Assistência Social) Siderlândia, participa da conferência. “A população não pode perder a oportunidade de opinar e ajudar na construção de políticas públicas. Venho representar a minha comunidade”, falou.  Mário Sérgio Lopes Coelho, morador do Retiro, conta que utiliza a assistência de várias formas. “Faço fisioterapia na Apadefi, frequento o CRAS e ainda recebo o aluguel social, pois minha casa foi atingida pelas chuvas do último mês de abril”, disse, afirmando que a necessidade o impulsionou a participar da discussão.

Presenças
Também participaram da abertura da 13ª Conferência Municipal de Assistência Social o presidente da Câmara de Vereadores de Volta Redonda, Edson Quinto, o vereador Fábio Bochecha, secretários municipais e presidentes de autarquias e presidentes de associação de moradores.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document