quarta-feira, 8 de abril de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Mosaico / Contra o crime

Contra o crime

Matéria publicada em 12 de setembro de 2019, 20:59 horas

 


O governador Wilson Witzel participou, nesta quinta-feira (12/9), da inauguração da primeira vara criminal especializada no combate ao crime organizado do Estado do Rio, instalada pelo Tribunal de Justiça (TJ-RJ).
***
A iniciativa busca dar maior celeridade ao julgamento de processos relacionados a atividades de organizações criminosas, como corrupção, lavagem de dinheiro e ocultação de bens e valores.
***
“A vara especializada criada pelo TJ contribuirá para que avancemos no combate ao crime organizado. O julgamento de processos deste tipo exige que o magistrado tenha expertise para dar uma resposta penal adequada e com celeridade. O TJ dá um passo gigantesco demostrando que este tribunal quebra paradigmas e traz inovações que atendem à sociedade”, destacou o governador.
***
A 1ª vara criminal especializada no combate ao crime organizado será composta por um juiz titular e dois auxiliares, além de dois promotores indicados pelo Ministério Público Estadual.
***
Ela funcionará no Fórum Central para dar mais segurança aos magistrados que vão atuar no julgamento das ações.
***
“O governo estadual tem se mostrado absolutamente rígido no trato da segurança pública, e o Judiciário não pode ser indiferente a qualquer tema que interfere em direitos fundamentais. Precisamos trabalhar juntos, as demandas são desafiadoras. Com a criação da vara especializada, o Poder Judiciário procura elevar os níveis de eficiência com o serviço público prestado à população”, afirmou o presidente do TJ-RJ, desembargador Claudio de Mello Tavares.
***
Para o procurador-geral de Justiça, José Eduardo Gussem, a iniciativa promove um olhar sistêmico e amplo sobre estruturas criminosas: “Precisamos superar este mal que avança no estado. Contem com o Ministério Público”, acrescentou.
***
Também participaram da inauguração os secretários da Polícia Militar, Rogério Figueredo, e da Polícia Civil, Marcus Vinícius Braga.

Câmara jovem
Os vereadores jovens eleitos para a edição deste ano do projeto Câmara Jovem, em Barra Mansa, tiveram a oportunidade de exercerem ativamente seus mandatos nesta quinta-feira, 12 de setembro. Eles votaram e aprovaram dezenove proposituras apresentadas pelos jovens parlamentares durante as atividades do projeto. Antes da realização da deliberativa, os jovens vereadores haviam apresentado suas propostas em uma sessão preparatória, que aconteceu na Fazenda da Posse, marco do município.

Orientação
Após a apresentação e defesa de suas propostas, os vereadores jovens foram orientados na melhor maneira de formalizar suas sugestões para a melhoria de Barra Mansa. Desta formalização surgiram um projeto de lei e dezoito indicações que foram votadas na sessão desta quinta-feira.

Encontro
O próximo passo é o encontro com o presidente da câmara, vereador Paulo Afonso Sales Moreira, o Paulo Chuchu para apresentar as proposituras, que precisam ser votadas pelos vereadores eleitos. Os vereadores jovens também se encontrarão com o prefeito Rodrigo Drable para defendes suas sugestões e saber da viabilidade de implementação.

Temas
As propostas votadas e aprovadas pelos vereadores jovens abrangeram temas diversos, passando por Saúde, Educação, infraestrutura da cidade e das escolas, refletindo a preocupação de cada parlamentar sobre o município. A conscientização da sociedade, principalmente dos alunos da rede pública, sobre preconceito, meio-ambiente, uso de drogas , alimentação saudável e até mesmo processo eleitoral foi assunto recorrente nas propostas apresentadas.

Indicação
Um exemplo desta preocupação é a indicação de autoria da vereadora jovem Maria Victória Santos Mendonça, que solicita a realização de palestras sobre temas relevantes para a juventude nas unidades escolares, pelo menos uma vez por ano. Maria Victória justificou sua proposta afirmando que foi vítima de preconceito e enxerga na conscientização dos jovens a saída para uma sociedade mais justa.

Testemunho
“Eu mesma já sofri situações de racismo. Assim como sofres quem não se encaixa no padrão estético ou possui alguma deficiência, por exemplo. Se houver conscientização dentro das escolas, estes casos vão diminuir e a sociedade vai ficar melhor”, afirmou a vereadora jovem Maria Victória.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    É plágio. Ele deve estar acostumado a copiar de outros autores. kk kkkk

Untitled Document