terça-feira, 16 de julho de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Mosaico / CSN diz que retirou 170 mil toneladas de escória de depósito

CSN diz que retirou 170 mil toneladas de escória de depósito

Matéria publicada em 10 de dezembro de 2018, 22:29 horas

 


A CSN informou, em nota à Imprensa, que conseguiu destinação para cerca de 170 mil toneladas de escória nos últimos quatro meses.

***

A empresa afirmou ainda que “segue empenhada e comprometida em buscar alternativas factíveis para o assunto, em estreito relacionamento com o Estado e o Município de Volta Redonda”.

***

Terminou nesta segunda (10) o prazo que a empresa tinha para retirar a escória excedente do local onde o material está armazenado, sob a responsabilidade da  Harsco Metals.

***

A Companhia afirmou na nota que “o pátio operado pela Harsco Metals sempre teve suas atividades devidamente licenciadas e acompanhadas pelos órgãos de fiscalização ambientais competentes, não havendo razões para a preocupação da Comunidade e do MPF”.

 

Homenagem póstuma

Nesta segunda-feira (10/12), data em que se comemorou o Dia Internacional dos Direitos Humanos e os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, a vereadora Marielle Franco, assassinada em 14 de março deste ano, foi homenageada pela Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). O pai e a irmã de Marielle receberam a Medalha Tiradentes e o Diploma Post-Mortem das mãos do deputado Marcelo Freixo (PSol), com quem Marielle trabalhou por dez anos. “Hoje é uma grande homenagem ao amor, porque é isso que a Mari representa. Eu daria tudo para nesse momento estar dividindo isso com ela”, falou Freixo.

 

Importância

Emocionado, o pai de Marielle, Antônio Francisco da Silva, disse que a cerimônia mostra o quanto o trabalho da sua filha foi importante para tanta gente. “Essa é mais uma homenagem que a nossa família vai receber, das muitas que nós já temos recebido, o que prova que a atuação de Marielle foi muito marcante, contundente e em defesa dos direitos humanos”, ressaltou. Ele disse ainda estar confiante nas investigações sobre a morte da filha. “Nós continuamos confiando que teremos em breve essa resposta. Há nove meses, Marielle teve a sua vida ceifada e até hoje não nasceu a resposta que nós queremos ouvir’, disse.

 

Luta

A diretora executiva da Anistia Internacional, Jurema Werneck, ressaltou o papel de Marielle na luta pelos direitos humanos. “Hoje, aqui na Alerj, é o dia que reúne pessoas de todas as áreas e de todas as lutas para dizer que Marielle não foi interrompida e que a luta dos direitos humanos não será interrompida, e pra dizer que a Declaração Universal de Direitos Humanos precisa ser levada mais adiante e precisa ser vivida na prática. Homenagear a Marielle é mais uma vez afirmar que continuaremos lutando para que os direitos humanos sejam um direito de todos”, ressaltou Jurema.

 

Medalha

O deputado Marcelo Freixo aproveitou a data para conceder a Medalha Tiradentes a um dos mais antigos integrantes da Comissão de Direitos Humanos da Alerj, Sidney Teles. Segundo Freixo, ele é referência na luta pelos direitos e garantias da infância e juventude, principalmente em relação àqueles em cumprimento de medida socioeducativa. “Homenagear o Sidney, é uma forma de homenagear a todos que atuaram conosco nesses dez anos”, disse Freixo, despedindo-se da equipe, já que no próximo ano ocupará uma cadeira na Câmara dos Deputados, em Brasília, como deputado federal.

Depoimentos

Durante a solenidade,  diversas pessoas que foram atendidas pela comissão deram seus depoimentos. Também foram apresentados os relatórios da Comissão de Direitos Humanos da Alerj e da Subcomissão da Verdade na Democracia – Mães de Acari. O primeiro é uma prestação de contas do trabalho realizado ao longo dos dez anos em que Freixo presidiu o colegiado onde foram feitos mais de seis mil atendimentos e 80 audiências públicas foram realizadas.

 

Relatório

Já o relatório da Subcomissão da Verdade na Democracia reúne dados e testemunhos de crimes de execução, tortura e desaparecimento. O relatório será lançado no próximo dia 13, às 17h, no Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica, no Centro da capital.

 

Presentes

Também estiveram na mesa, a promotora de Justiça do Ministério Público do Estado (MPE/RJ) Eliane de Lima Pereira, o defensor público Rodrigo Pacheco, a irmã de Marielle Franco, Anielle Franco, e a fundadora do Movimento Moleque, Mônica Cunha.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

9 comentários

  1. Avatar

    Está na hora de dar tratamento penal a essa grave violação aos Direitos Humanos da população de Volta Redonda. É só começar a prender os diretores da CSN (cinco pessoas apenas). Aí a retirada desse veneno vira prioridade para eles.

  2. Avatar

    Engraçado…moro no bairro ao lado, e o volume não mudou um cm, tampouco vimos uma quantidade maior de caminhões entrando ou saindo do local.

  3. Avatar

    Coloca em Barra Mansa cidade desorganizada que é cortada por ferrovias,coisa feia ninguém da jeito nessa cidade vergonha.Brincadeiras a parte eu tenho pena dos moradores de Bm a cidade esquecida pelo setor público se bem que em Vr é a mesma coisa só mentirada esses governo.

  4. Avatar

    Posso dar uma sugestão? Pq não se leva esta escória de volta para as minas de minério? Os vagões voltam vazios e o local lá é enorme e bem afastado das cidades. Com certeza local para aterrar lá é q não falta em virtude das escavações.

    • Avatar

      Que ideia idiota, o melhor seria colocar no sua casa, esse rejeito é de volta redonda e deve permanecer ai, se a sua cidade é suja o problema é de seu, agora não queira jogar esse lixo em outras cidades.

    • Avatar

      Apoiado! solução inteligente que estaria dentro de normas ambientais junto com a recuperação da vegetação nativa.

      Mas poderia até deixar uma parte no estado so RJ( não no Volta Grande dentro da cidade), para servir como alternativa de pavimentação em estradas vicinais, nao como acabamento asfáltico pois quase sempre estoura ou estufa tudo!

  5. Avatar

    Se tirou 170 mil ton , colocou 200 mil ton. O volume permanece o mesmo la

    • Avatar

      Realmente, os trens com vários vagões continuam vindo a usina Pres. Vargas(CSN) inclusive de madrugada kkkkkk Hilário!

  6. Avatar

    O pátio de escória se tornou um problemão para a CSN com o monitoramento pela opinião pública e ela não vai conseguir cumprir integralmente acordos e exigências… inclusive cessar o pó em suspensão em especial nas vias de acesso

    Também o local é próximo a mata ciliar no Rio Paraíba, aquele depósito tem ficado cada vez mais espremido entre vários bairros foram criados inclusive pelo próprio grupo CSN nas proximidades nestes últimos 30 anos , os conjuntos Volta Grande 2, 3 e 4 com mais de 3 mil residências. Além de que a população no entorno cresceu bem, como no Santo Agostinho São Luiz, Brasilândia, Caieiras e etc.

    Portanto é lógico e correto é que a CSN encontre outro local de preferência próximo a ferrovia em que ela é sócia, a MRS Logística e muitos locais ao longo dela..A empresa possui terrenos próprios e próximos a ela até em Itaguaí como na mina de casa de pedra em MG

Untitled Document