quinta-feira, 24 de junho de 2021 - 08:29 h

TEMPO REAL

 

Capa / Mosaico / De olho na gasolina

De olho na gasolina

Matéria publicada em 23 de abril de 2021, 18:46 horas

 


O Procon Estadual do Rio de Janeiro e a Agência Nacional de Petróleo realizaram nesta semana operação conjunta para verificar a qualidade do combustível, a possibilidade de adulteração das bombas de abastecimento e também a exposição dos preços dos combustíveis comercializados.

***

Os agentes vistoriaram sete estabelecimentos nos municípios de Angra dos Reis, Mangaratiba, Niterói e Rio de Janeiro.

***

Seis estabelecimentos foram autuados; apenas um não apresentou irregularidades.

***

Os agentes identificaram em cinco postos “bomba baixa”, que é quando o consumidor recebe menos combustível do que é informado na bomba.

***

Foram lacrados 10 bicos de bombas de combustíveis.

***

A irregularidade foi apontada após ser realizado o teste de quantidade no galão de 20 litros.

Objetivo

Segundo o presidente do Procon-RJ, Cássio Coelho, o objetivo da operação é evitar que consumidores que possuem e utilizam embarcações sejam prejudicados. Seja recebendo menos quantidade de combustível do que pagou, seja recebendo combustível adulterado, podendo este último causar danos aos motores das embarcações.

Autuado

Um posto de combustível de bandeira branca foi autuado. O estabelecimento utiliza identificação visual que remete a posto de bandeira já conhecida, o que pode induzir o consumidor ao erro. Em outros três estabelecimentos, os fiscais identificaram ausência de placa informativa com demonstrativo da incidência de impostos, contrariando o que determina a legislação.

Problemas

Os demais problemas encontrados durante a fiscalização foram: ausência de galão de 20 litros ou com lacre violado e falta de instrumentos para o teste de proveta, ausência do cartaz com endereço e telefone do Procon-RJ e do Livro de Reclamações. Dos sete postos fiscalizados, em apenas um não havia irregularidades.

DPO

O vereador resendense Professor Wilson (PL) apresentou indicação à Câmara Municipal, já aprovada, que solicita ao Executivo um estudo de viabilidade para a reabertura do antigo Destacamento de Polícia Ostensiva (DPO), do bairro Vila Vicentina. Cópia do documento foi encaminhada ao comando do 37º Batalhão da Polícia Militar. Segundo o parlamentar, através de patrulhamento intensificado, o que se busca é “coibir atos de violência que tanto vêm atormentando a vida dos moradores daquela região”.

Justifica

“A reabertura do DPO, sem sombra de dúvidas, representará grandes benefícios para a população, como um todo. E isto pode ser feito com a utilização de políticas públicas ligadas à segurança, promoção de ações integradas, que fortaleçam o desenvolvimento do espaço urbano e o serviço de fiscalização”, argumentou o vereador.

Ponte

 O vereador Professor Wilson teve outra indicação de sua autoria aprovada pela Câmara. A mensagem solicita à administração pública que seja feita a manutenção da ponte que liga os bairros Surubi Velho e Morada do Castelo. “Como esta ponte se encontra em más condições, as melhorias são muito necessárias, para oferecer mais segurança aos usuários”, disse.

Contra a fome

A Firjan SESI e empresários fluminenses se unem a entidades parceiras e lança nesta semana a campanha SESI Cidadania Contra a Fome. O objetivo é ajudar a minimizar os efeitos da pandemia sobre pessoas em situação de fome e pobreza extrema através de doações de cestas básicas no estado do Rio. Viva Rio, o Movimento União Rio e Caminhão da Misericórdia são parceiros da Firjan SESI nesta iniciativa de mobilização da sociedade.

Números

No estado do Rio de Janeiro, 2,6 milhões de pessoas (o equivalente a 15,1% da população do estado) estão em situação de extrema pobreza, e vivem com até R$ 89 por mês, segundo levantamento da Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro) com base nos dados do Ministério da Cidadania.

Rapidez

“É preciso agir rápido para reverter esse quadro trágico de fome e pobreza que nos assola. Com essa ação solidária, a Firjan SESI reforça seu papel de agente de transformação social para ajudar quem mais precisa a fazer a travessia desse momento tão crítico. Não inventaram nada melhor para quem precisa de socorro do que a união, a generosidade e o amor ao próximo”, afirma Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, presidente da Firjan.

Contribuição

Para contribuir com a campanha, basta acessar o site firjan.com.br/sesicidadaniacontrafome e fazer a doação de qualquer quantia via PIX ou transferência bancária. Alimentos não perecíveis também serão recolhidos em 29 endereços da Firjan SESI e Firjan SENAI espalhadas pelo estado. A Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro ainda vai doar uma cesta básica por cada um dos colaboradores que realizar doação.

Doações

No Sul e Centro-Sul Fluminense, pessoas físicas e empresas devidamente agendadas, poderão fazer as entregas das doações nas unidades Firjan SESI e Firjan SENAI, em Angra dos Reis, Barra do Piraí, Barra Mansa, Resende, Três Rios, Valença e Volta Redonda. O local está de portas abertas para a população – e com todas as medidas de segurança sanitária – para receber as contribuições.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. TINHAM QUE COLOCAR UMA MANGUEIRA TRANPARENTE PARA O CLIENTE VER A GASOLINA PASSANDO , POIS HOJE NAO SABEMOS SE ESTA PASSANDO O CORRETO , SE ESTA PASSANDO AR .

  2. Cadê as placas????

Untitled Document