segunda-feira, 17 de junho de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Mosaico / De olho no Polo

De olho no Polo

Matéria publicada em 16 de maio de 2019, 22:44 horas

 


O prefeito de Volta Redonda,  Samuca Silva, recebeu o  presidente da Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro (Codin).

***

A pauta do encontro:  a implantação do Polo Metalmecânico.

***

Samuca, que considera o assunto muito importante para a cidade, afirmou que está trabalhando em um pacote de benefícios fiscais para atrair empresas do segmento do aço.

***

De acordo com o prefeito,  o Polo irá abrigar até 8 empresas que vão gerar aproximadamente 3.500 empregos para nossa cidade.

 

Potencial

De acordo com a Firjan, o Rio de Janeiro apresenta um potencial de R$ 54,8 bilhões em investimentos via concessões e Parcerias Público Privadas (PPPs) distribuídos em 142 oportunidades espalhadas por todas as regiões do estado. Os destaques são nos setores de saneamento, rodovias, coleta de lixo, iluminação pública, unidades de educação infantil e sistema prisional.

 

Estudo

O estudo ‘Oportunidades para concessões e PPPs no estado e municípios do Rio de Janeiro’ foi apresentado nesta quinta-feira (15/5) durante o 91º Encontro Nacional da Indústria da Construção (ENIC), que ocorre na cidade do Rio.

 

Oportunidade

O gerente de Sustentabilidade e Infraestrutura da Firjan, William Figueiredo, discorreu sobre o assunto durante o painel “Oportunidades para projetos em municípios” da Comissão de Infraestrutura do ENIC. De acordo com o gerente, há oportunidades em todas as cidades brasileiras. “No entanto, é necessário que haja projetos bem estruturados para que as obras saiam do papel”, acrescentou Figueiredo.

 

Pilares

Segundo ele, é fundamental que os estados e municípios sigam seis pilares fundamentais para atração do agente privado para um investimento: segurança jurídica, capacidade técnica, gestão fiscal, legislação, financiamento e garantias.

 

Setores

De acordo com o estudo, no Rio de Janeiro quatro setores estão consolidados para a participação do setor privado e que podem gerar investimentos para o estado e municípios: Rodovias (R$ 23,4 bi), Resíduos Sólidos (R$ 18,2 bi), Água e Esgoto (R$ 7,6 bi) e Iluminação Pública (R$ 1,4). Há oportunidade também em duas áreas consideradas tendências: Unidades de Educação Infantil (R$ 2,2 bi) e Sistema Prisional (R$ 2,1 bi).

 

Gestão de demandas

A prefeitura de Angra dos Reis aderiu ao  Colab, uma rede social de gestão urbana à qual a Prefeitura de Angra aderiu no final de fevereiro deste ano. A estrutura do Colab é formada por um ambiente de interação entre os usuários, via web e aplicativos para smartphones. A plataforma possui um ambiente administrativo, no qual a prefeitura pode poder gerenciar as demandas e as iniciativas de participação dos cidadãos, com o objetivo de aprimorar a administração pública.

 

Usuários

Desde que começou a ser utilizado pela Prefeitura de Angra, o número de usuários cresceu a cada mês, e atualmente está em 352, mas, em uma cidade com cerca de 200 mil habitantes, esse número tem potencial para crescer muito mais. O aplicativo Colab pode ser usado em celulares de sistema IOS ou Android, baixado no Googleplay. O download é gratuito. Também pode ser navegado pelo desktop, em um computador de mesa ou notebook, por exemplo (colab.re).

 

Pedidos

A maior quantidade de solicitações até o momento tem sido referente a serviços públicos: descarte irregular de lixo e entulho etc. Outra categoria bastante solicitada é a que diz respeito a transportes, trânsito e mobilidade urbana, como reclamações sobre ônibus superlotados ou fora do horário.

 

Status

As solicitações/reclamações não ficam sem resposta. A partir do momento que o usuário faz uma postagem sobre algo relacionado à cidade, o post ganha um “status”, que varia entre “pendente”, “encaminhado”, “em atendimento”, “resolvido” e “recusado” (em caso de conteúdo ofensivo ou algo que não é relacionado à prefeitura).


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

11 comentários

  1. Avatar

    Samuca apesar de vc ser péssimo gestor acho que voce ja notou que seu governo junto dos seus secretarios estao perdidos pede pra sair que agente agradece

  2. Avatar

    Voces e seu bla bla bla ta dificil

  3. Avatar

    Onde esta a valorização dos servidores da pmvr voce nen cogita agora pra seus amiguinhos tudo mas vou te lembrar ta acabando

  4. Avatar

    Voce realmente e um fanfarrão. Criou so cargo para piorar a situaçao da pmvr.

  5. Avatar

    Aumentar a arrecadação pra criar mas cargo em comissao pra mamar. Fora samuca voce e um dos piores prefeito que ja vi nessa prefeitura e leva seus amigos juntos

  6. Avatar
    Morador de Barra Mansa

    Muito mais sensato colocar na Litográfica , que fica na Santa Clara em Barra Mansa,
    a qual pertence a CSN e já está apta a receber uma empresa imediatamente.

  7. Avatar

    Até agora só blá, blá, blá de concreto mesmo nada.

  8. Avatar

    o unico polo que vai conseguir é o da volks polo sedan 2008 kkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Avatar
      Alfredo Magalhães

      Samuca Silva. Eu acredito neste projeto do Polo Metálmecânico. Nossa cidade e região é um celeiro de colaboradores capacitados para estes 3500 empregos diretos para as empresas se instalarem.
      Ésta é a grande saída para a PMVR aumentar a arrecadação do município associado a geração de trabalho e renda.
      Obrigado pelo seu intenso compromisso junto ao Estado e ao município para a geração de novos trabalhos e renda.

    • Avatar

      KKK e olhe lá kkkkkkkkkkkk

Untitled Document