sábado, 20 de outubro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Mosaico / Demandas na Suser

Demandas na Suser

Matéria publicada em 12 de novembro de 2017, 06:00 horas

 


mosaico

Na última semana, o vereador pastor Washington Uchôa (PRB) esteve na Suser (Superintendência dos Serviços Rodoviários) conversando com o funcionário Ronaldo Antonio Bento sobre as condições dos ônibus da cidade, acessibilidade e sinal sonoro.

***

Uma das questões abordadas pelo vereador, foi sobre uma solicitação dos motoristas e cobradores do ponto final do bairro Ponte Alta. Eles pediram uma mesa para que pudessem almoçar fora da cabine que tem no local. Bento disse que vai analisar a ideia junto com o presidente da Suser, Wellington Nascimento Silva, e que uma possível solução seria uma mesa tipo de bar, para que pudesse ser utilizada e guardada no fim do dia.

***

Outro ponto abordado pelo vereador foi sobre a má conservação das frotas de ônibus que circulam pela cidade. “Acho que deveria aumentar a punição em caso de ônibus quebrados para forçar a empresa a colocar veículos em boas condições nas ruas da cidade. A população merece esse respeito”, disse Washington, ressaltando que, infelizmente, ainda é baixo o número de ônibus com acessibilidade.

Possível solução
Segundo Ronaldo Antonio Bento, o Transporte Cidadão deveria suprir essa falta, mas isso não acontece.
A Suser lançará ainda, em breve, uma campanha solicitando que o cidadão ajude a fiscalizar a situação dos veículos, denunciando através, inclusive, do WhatsApp da Ouvidoria.

Sonoro
Por fim, o vereador ressaltou a necessidade de instalação do sinal sonoro nos semáforos da cidade. O funcionário da Suser afirmou que a solicitação já foi colocada no orçamento de 2018 e que a intenção é instalar, no ano que vem, sinal sonoro em todos os semáforos de Volta Redonda.

Agenda lotada
A quinta-feira (08) foi um dia agitado para o prefeito de Angra dos Reis, Fernando Jordão, e seu secretário de Governo, Marcos Veníssius.
Foram diversas reuniões em Brasília em vários ministérios e órgãos públicos com o intuito de buscar recursos e serviços para o município.
Os encontros aconteceram na Caixa Econômica Federal (CEF) e nos ministérios da Cidade e da Integração Nacional.

Agenda lotada II
Na CEF a agenda aconteceu pela manhã. A pauta do encontro foi vários contratos firmados com a CEF, na ordem de R$ 36 milhões, que ainda esperam liberação.
O prefeito pediu celeridade e mostrou a importância dessa ajuda para Angra dos Reis.
Além disso, Fernando Jordão pediu a inclusão da cidade em novos programas do Governo Federal, como exemplo o Cartão Cidadão, entre outros.
Outra reunião aconteceu no Ministério das Cidades para tratar também de convênios: as obras de saneamento no Parque das Palmeiras, no valor de mais de R$ 9 milhões, e o sistema de esgotamento sanitário do Parque Mambucaba, uma obra de R$ 36 milhões. No primeiro, o prefeito solicitou a prorrogação do contrato para a conclusão das obras e no outro, a prorrogação do início do contrato para apresentar um novo projeto a ser executado ainda em 2018.

Agenda lotada III
No Ministério da Integração Nacional a reunião também foi com o ministro e foi pedida a prorrogação do Termo de Referência das obras de contenção.
Neste encontro, o prefeito também pediu a instauração de inquérito para apurar a má utilização dos recursos públicos pelo antigo gestor do município.

Visita
Na companhia do prefeito de Barra do Piraí, Mário Esteves, do vice-prefeito João Camerano, além de vereadores e lideranças comunitárias, inclusive o presidente da Comissão de Saúde da Câmara Municipal, vereador Pedrinho da ADL, o deputado Alexandre Serfiotis visitou a Santa Casa.
Eles foram recebidos pelo administrador da Unidade de Saúde, Ivan Borges. Na oportunidade foram entregues a pacientes pedidos de exames agendados para realização. A Santa Casa vem passando por obras para revitalização dos espaços, em especial o terceiro andar da instituição, e segundo o parlamentar estas reformas “proporcionarão mais comodidade e conforto aos usuários dos serviços da entidade, trazendo melhoria na qualidade do atendimento”.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. الفتح - الوغد

    Já se vão quase 4 meses desde o último aumento da passagem, o qual foi condicionado à renovação da frota em 10%, número ridículo frente à necessidade, diga-se de passagem… Pois bem, nem mesmo esse número ridículo está sendo cumprido. Está esperando o que para cobrar, Samuca! Governo é feito com diálogo sim, mas também com pulso, sob pena de parecer um banana, um títere que ninguém respeita…

    Já tivemos no passado a frota mais nova e diversificada da região, com as passagens mais baratas. Hoje é o contrário. Veículos padronizados como na antiga URSS, sucateados, velhos, e mesmo quando novos parecem velhos por falta de manutenção adequada. Falta de cumprimento dos horários, motoristas praticando direção ofensiva, sujeira completando aniversário dentro dos veículos, bancos soltos, falta de corda da campainha (até corda de varal resolveria), veículos barulhentos, corrimãos partidos ou com parafusos salientes, colocando em risco a integridade física e saúde dos passageiros. Isso tudo é elevado à enésima potência na VIAÇÃO SUL FLUMINENSE. Convém ressaltar que a Agulhas Negras teve suas linhas municipais cassadas por muito menos, já que seus ônibus eram bons e cumpriam minimamente os horários estabelecidos. A política é um jogo de interesses e vaidade muito sujo…

Untitled Document