domingo, 15 de dezembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Mosaico / Dinheiro para acionistas

Dinheiro para acionistas

Matéria publicada em 20 de setembro de 2019, 22:02 horas

 


A CSN comunicou em nota que distribuirá R$ 412.658.934,30 em dividendos referentes ao resultado do segundo trimestre deste ano.
***
Conforme comunicado, o dividendo por ação será de R$ 0,299003394462.
***
A siderúrgica afirmou que os proventos estarão disponíveis a partir do dia 30 de setembro de 2019.
***
“Os valores a serem pagos serão calculados e creditados com base nas posições dos acionistas em 23 de setembro de 2019 e, a partir do dia 24 de setembro de 2019, as ações passarão a ser negociadas ex-dividendos”, afirma a companhia.

Acordo
O Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de Volta Redonda e região assinou com o Sindicato da Indústria de Mármores, Granitos e Rochas Afins (Simagran) do Estado do Rio de Janeiro, a convenção coletiva 2019/2020 do setor. Foram conquistados 5.07% de reajuste, com reposição da inflação acumulada no período de 1º de maio de 2018 a 30 de abril de 2019, para todas as funções da tabela salarial.

Benefícios
O sindicato garantiu ainda a manutenção das cláusulas das convenções passadas, como hora extra, vale-transporte, café da manhã, etc. Outro ganho foi o aumento de 10% na cesta básica, que representa o dobro da inflação acumulada. Todos os valores são retroativos a 1º de maio, data-base da categoria.

Avaliação
Para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil, Sebastião Paulo de Assis, o objetivo foi alcançado nessa campanha salarial, principalmente, quando a entidade conseguiu manter todos os itens no acordo, sem perdas de direitos. “Esses resultados merecem destaques porque enfrentamos negociações difíceis. O setor patronal continuou usando o discurso de crise econômica para não conceder os reajustes dos trabalhadores, mas o nosso sindicato se manteve firme e conquistou as melhorias “, destaca.

Proteção da mulher
Pensar em políticas públicas voltadas ao combate à violência contra a mulher, melhoria da segurança, e prevenção ao suicídio e à automutilação. Esse foi o objetivo do Seminário Regional de Promoção e Defesa da Cidadania, que a União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale) e a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) realizaram, nesta sexta-feira (20/09), no Palácio Tiradentes.

Seminários
O evento foi o quarto de cinco seminários regionais promovidos pela Unale sobre a temática e reuniu, em três grupos de trabalho, representantes de cerca de 30 municípios fluminenses e de 12 unidades da federação. Os debates que aconteceram ao longo do dia renderam um documento da região Sudeste com 81 sugestões de enfrentamento dos assuntos abordados. Essas propostas serão incluídas no Plano Nacional de Combate a esses temas, que será entregue em novembro próximo ao Congresso Nacional, com a parceria da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Suicídio e automutilação
Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o suicídio pode ser prevenido em 90% dos casos. Ainda de acordo com a OMS, mundialmente os casos de suicídio diminuíram em aproximadamente 10% entre os anos de 2010 e 2016.Contudo, o índice de suicídio no Brasil aumentou em 7% nesse mesmo período. Em 2016, por exemplo, foram registrados 15.629 casos, e a depressão foi responsável por 35,8% deles. Setembro é o mês dedicado à prevenção do suicídio, e é representado pela cor amarela.

Projeto
O deputado Danniel Librelon (PRB) ressaltou a importância da escola na prevenção de casos de automutilação e suicídio entre os jovens. “Protocolei um projeto de lei para que haja nas escolas públicas e privadas profissionais capazes de perceber comportamentos que podem levar a essas ações e sejam capazes de atuar na prevenção’, explicou o parlamentar.

Temas
A coordenadora do grupo de trabalho sobre suicídio, deputada estadual pelo Pará, Ana Cunha (PSDB), disse que é importante falar sobre os temas. “É preciso abrir essa cortina, que muitas vezes é a cortina da dor e de quem se sente no descaso, mas muitas vezes não é descaso. É uma doença muito relacionada à alma, como essa pessoa se percebe. Então, é um tema de grande relevância”, alertou.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document