sábado, 17 de agosto de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Mosaico / Gabinete de crise

Gabinete de crise

Matéria publicada em 19 de maio de 2019, 22:30 horas

 


O governador Wilson Witzel instalou um gabinete de crise para tratar de assuntos referentes às chuvas que atingiram Barra Mansa e outros municípios fluminense neste fim de semana.
***
Witzel colocou toda a estrutura da administração estadual à disposição dos prefeitos dos municípios que decretaram calamidade e/ou estão em estágio de atenção.
***
Equipes da Cedae, do Departamento de Estradas e Rodagem (DER), e das secretarias de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Defesa Civil e Corpo de Bombeiros, Ambiente, Polícia Civil e Polícia Militar atuam para auxiliar as cidades afetadas.
***
O governador teve contato com a situação de Barra Mansa ao sobrevoar a cidade neste domingo, junto com o prefeito Rodrigo Drable.

Fundo do trabalho
O governador Wilson Witzel sancionou a lei que cria o Fundo Estadual do Trabalho, que tem como objetivo destinar recursos para a execução de políticas públicas voltadas a trabalho, emprego e renda. O texto regulamenta a determinação da Lei Federal 13.667/18, que cria o Sistema Nacional de Emprego (Sine).

Recursos
De acordo com a Lei, os recursos do fundo deverão ser aplicados no financiamento do Sine, no Plano Estadual de Ações e Serviços, no pagamento de despesas do Conselho Estadual do Trabalho, Emprego e Geração de Renda (Ceterj) e em políticas públicas para fomentar o empreendedorismo e orientar e qualificar o trabalhador, por exemplo. Os recursos também poderão ser utilizados para prestar assistência na busca por emprego a refugiados, pessoas em vulnerabilidade social e vítimas de violência doméstica.

Verbas federais
O líder do governo na Alerj , deputado Márcio Pacheco (PSC), esclareceu que a aprovação do texto neste momento é importante para garantir ao governo o repasse de verbas federais vinculadas ao tema. “Essa Lei é muito importante porque o prazo legal para recebimento de recursos transferidos do Fundo Nacional do Trabalho acaba em maio. A criação do Fundo Estadual nos dá possibilidade de expandir os programas na área de fomento ao trabalho”, explicou.

Origens
Entre os recursos previstos para a formação do Fundo Estadual do Trabalho estão repasses do Fundo de Apoio ao Trabalhador (FAT), recursos provenientes de convênios firmados com entidades públicas, privadas, nacionais ou estrangeiras, créditos suplementares e extraordinários, além do saldo de aplicações financeiras realizadas através do próprio fundo, entre outras fontes.

Economia solidária
A lei garante que parte dos recursos do fundo seja aplicada em projetos de economia criativa e solidária. “Não poderíamos esquecer um setor da economia fluminense que gera trabalho e renda, portanto merece ser alcançado por esse fundo, que é a cadeia produtiva da economia solidária, que também será fomentada com esses recursos.”, explicou Waldeck Carneiro (PT).

Responsabilidade
A Secretaria de Estado de Trabalho e Renda será responsável pela ordenação de despesas do fundo e deverá submeter ao Conselho Estadual do Trabalho as contas e relatórios de gestão a cada três meses. A Lei também autoriza a abertura de crédito adicional especial no ano de criação do fundo, que deverá passar a ser previsto na Lei Orçamentária Anual nos anos seguintes.

Apesar da chuva…
O Calçadão Dama do Samba, na Av. Beira Rio, em Barra Mansa, recebeu neste domingo (19) a exibição da peça teatral de A Pequena Sereia. Cerca de 250 pessoas de todas idades marcaram presença no evento, que é uma iniciativa da AcerlorMittal Cultural, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, com o apoio da Prefeitura de Barra Mansa.

Parceria
O presidente da Fundação Cultura de Barra Mansa, Marcelo Bravo, agradeceu a parceria com a empresa e garantiu que o próximo espetáculo já está agendado. “É uma satisfação muito grande poder ofertar a população com programações que unem as famílias. Já temos uma nova atração a vista, será no próximo mês, no dia 16, com a encenação do Peter Pan”, adiantou o presidente. O gerente de Recursos Humanos da AcerlorMittal, Herick Marques, agradeceu o apoio e a parceria da prefeitura por facilitar a vinda do projeto para o município. “Estamos muito satisfeitos com essa parceria. A primeira exibição foi um sucesso. Acreditamos que esse envolvimento do público só tende a crescer”, disse Herick.

Justifica
Bravo ainda justificou a ausência do prefeito Rodrigo Drable. “Infelizmente, devido às chuvas, o prefeito não pôde comparecer, pois ele está nas áreas mais afetadas. Mas ele está animado com essa parceria”, afirmou.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    Caro governador, sobrevoe o Jardim Belvedere em Volta Redonda e veja o lago que foi aterrado e todo seu ecossistema destruído.
    .
    Quer ver como era coloca no Google mapas que lá tem a foto do tamanho enorme que era…

    Inea?

Untitled Document