>
segunda-feira, 23 de maio de 2022 - 17:29 h

TEMPO REAL

 

Capa / Mosaico / Mosaico 25.Fev

Mosaico 25.Fev

Matéria publicada em 24 de fevereiro de 2015, 21:45 horas

 


Clima Quente

Se continuar no mesmo clima da primeira sessão de 2015, realizada na manhã de ontem, o ano legislativo da Câmara de Angra dos Reis vai ser quente.
*
A sessão foi suspensa após os parlamentares começarem uma briga generalizada no meio do plenário da Casa.  A Polícia Militar precisou ser chamada para acalmar os ânimos e controlar a situação.
*
Detalhe: essa confusão toda aconteceu após o discurso de abertura do presidente da Casa, Marco Aurélio Vargas (Pros). Na sua fala, o vereador afirmou que os parlamentares precisam deixar de lado as picuinhas políticas e unir forçar para o bem da cidade.
*
– Tenho consciência dos problemas que enfrentamos no país e na cidade, mas este é o momento de unirmos força e somarmos ideias para encontrarmos soluções para os desafios. A base de sustentação do governo tem a missão de sustentar politicamente o Executivo, garantindo-lhe governabilidade. Por outro lado, cabe à oposição o questionamento e a crítica. Mas este é um momento de trabalharmos juntos em prol de Angra dos Reis – destacou.

Alias
A prefeita Conceição Rabha (PT) estava sendo esperada na Casa, mas não compareceu. Representando a petista, o Secretário de Governo, Robson Marques, fez o uso da tribuna legislativa na abertura do período legislativo.
– Somos conhecedores dos desafios que a cidade enfrenta hoje. Nosso maior desafio é dar governabilidade à Prefeitura. Para o governo, é momento de fazer escolhas difíceis, mas inevitáveis. Temos responsabilidade com o futuro, por isso propomos aqui o pacto de um ano de mais ação e menos discurso -, destacou o representante do governo.

Resposta
Diante do exposto, os vereadores da oposição – Dr. José Antônio, Helinho do Sindicato, Thimoteo Cavalcanti, Jairo Magno, Dra. Cássia e Jorge Eduardo Mascote – entregaram ao Secretário de Governo e ao presidente da Câmara uma proposta de metas e resultados para os próximos dias.

Falta d’água
Uma reunião foi realizada na segunda-feira em Arrozal para discutir as condições da barragem da Cedae no distrito e a qualidade da água. Promovida pela Associação de Moradores, contou com a presença do prefeito Luiz Antônio, do vice-prefeito Chiquinho Perota, do secretário de Meio Ambiente, Mario Amaro e dos vereadores Alzemiro e Darlei. Os moradores apresentaram uma sugestão de projeto para a falta d’agua que anda afetando o distrito. Como desdobramento do encontro, ficou resolvido que o prefeito marcará uma reunião na Cedae para tratar do assunto, já que nenhum representante da Companhia compareceu.

Parceria
O prefeito Dr Luiz Antonio destacou a participação da comunidade e o empenho em tratar do assunto e colaborar no que for possível. Frisando que essa parceria é de extrema importância. Além disso, informou que o problema do distrito já foi levado para os responsáveis da Cedae e para o governador Luiz Fernando Pezão.
– A gente precisa de uma solução imediata para este problema. Estamos trabalhando constantemente para sanar as necessidades do município. Estamos exigindo que a Cedae faça os investimentos necessários em Arrozal – destacou.

Medidas
Uma das propostas é que haja um projeto de extensão de água do bairro Varjão para Arrozal. Remodelar o abastecimento e ampliar a água de Pinheiral até o Km 9 que hoje é abastecido pelo manancial de Arrozal também é uma proposta desejada.

Novidade
Foi instalada, nesta segunda-feira , na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), a Frente Parlamentar em Defesa da Economia Popular Solidária. O objetivo é fortalecer as ações voltadas para a nova prática de produção e consumo, que privilegia o trabalho coletivo, a autogestão e o desenvolvimento local, sustentável e solidário.
“A frente funcionava na última legislatura e desempenhava um papel muito importante. Por isso, estamos propondo sua reinstalação”, explicou o deputado Waldeck (PT), autor da iniciativa. Segundo ele, o setor movimenta parte significativa da economia do país: “Vamos monitorar as diretrizes nacionais e estaduais para o setor e propor projetos que favoreçam a economia popular solidária”.

Novidade II
Os deputados Jorge Felippe Neto (PSD), Martha Rocha (PSD) e Doutor Sadinoel (PT) também participaram da reunião. Na última legislatura, o colegiado criou o Conselho Estadual de Economia Solidária (CEES) e transformou a Secretaria de Estado e Renda em Secretaria de Estado de Trabalho, Renda e Economia Solidária. Também criou o programa de Fomento à Economia Popular Solidária, sendo o Rio de Janeiro um dos únicos estados a gerenciar um fundo estadual com este fim.

Obras
O prefeito de Barra Mansa, Jonas Marins, anuncia hoje o início das obras de cobertura da quadra poliesportiva do Colégio Municipal Dr. Maurício Amaral, no bairro Vila Coringa.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document