domingo, 23 de fevereiro de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Mosaico / Mosaico: MEP divulga metas

Mosaico: MEP divulga metas

Matéria publicada em 28 de dezembro de 2018, 09:03 horas

 


Na manhã de quarta-feira (26) o Conselho do Movimento Ética na Política divulgou as metas do Pré-Vestibular Cidadão (PVC) para o ano de 2019. A equipe do Movimento Ética na Política (MEP) informou que novos colaboradores integrarão o PVC para manter a inciativa atualizada e em evolução.
*
As metas traçadas pelo MEP para 2019 têm como principal interesse manter o PVC evoluindo e ajudar os estudantes a alcançar seus objetivos. Uma das primeiras metas definidas para o próximo ano é trabalhar na evasão escolar, incentivando e mantendo o máximo de jovens estudando.
*
A criação de uma equipe multidisciplinar composta por pedagoga, assistente social e psicólogo é outra meta, com o objetivo de dar aos alunos suporte para que não parem de estudar. Manter-se vigilante aos cuidados com a comunidade e com o meio ambiente é a terceira meta traçada, e de acordo com José Maria da Silva é importante que as pessoas se sintam responsáveis pelo meio ambiente e por outras pessoas.
*
Aliás
No relatório de retrospectiva do MEP consta presença de ex-alunos em instituições públicas e privadas, intercambiadas (por visitas às universidades), colégios de ensino médio, associações, instituições e pesquisadores ligados às universidades.
O Pré-Vestibular aguarda ainda os resultados dos estudantes que realizaram o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) em novembro de 2018, que será divulgado em Janeiro de 2019.

E mais
Caio Teixeira, professor voluntário no Pré-Vestibular, após avaliar os dados do relatório ‘Retrospectiva MEP-2018’, disse que ficou surpreso com a quantidade de presenças do MEP na sociedade.
O Pré-Vestibular Cidadão pretende reestruturar os conteúdos de aulas em blocos temáticos, programar debates com colaboradores para proporcionar aos alunos a chance de formar argumentos a respeito de diversos temas e estruturar pesquisas de opinião sobre temas sociopolíticos. Entra as metas do movimento está também a realização do Segundo Encontro dos Pré- vestibulares.

Taxas
A cobrança de taxas de religação de serviços essenciais, como fornecimento de energia elétrica, água, gás natural e tratamento de esgoto, não poderá ser superior ao valor da dívida que originou a interrupção dos serviços.
A determinação é da Lei 8.265/18, sancionada pelo governador em exercício, Francisco Dornelles e publicada no Diário Oficial do Poder Executivo de quarta-feira (26).
A norma, de autoria dos deputados Carlos Macedo (PRB) e Gustavo Tutuca (MDB), não será aplicada quando os clientes solicitarem voluntariamente a interrupção dos serviços.
A lei ainda estabelece que as fornecedoras de serviços essenciais informem o limite da cobrança do serviço de religação através da internet ou de aviso telefônico.

Multa
O descumprimento da norma acarretará ao infrator multa que pode variar de mil a cinco mil UFIR-RJ, aproximadamente R$ 3.294,00 a R$ 16.470,00. Também poderão ser aplicadas medidas previstas pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC).

Sem corte
A medida também proíbe o corte de água no cano de distribuição que passa no meio da via pública, que pode causar transtornos a pedestres, veículos, além da destruição do calçamento e do asfalto.
A interrupção de fornecimento de água somente poderá acontecer a partir da caixa de leitura ou do hidrômetro.
Caso a concessionária corte água do cano, deverá pagar multa no valor de 50% da obra de correção do dano causado.
O Poder Executivo regulamentará a norma.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document